• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Arqueólogos encontram lugar onde Jesus supostamente transformou água em vinho

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      14/05/19 às 17h28

A religião é um conjunto de sistemas culturais, de crenças e visões de mundo que tem os símbolos que relacionam a humanidade com a espiritualidade e seus valores morais. Várias religiões têm suas narrativas, tradições e histórias sagradas que dão sentido à vida ou explicam sua origem e também a origem do universo.

O cristianismo é uma religião que se centra nos ensinamentos de Jesus de Nazaré. A fé cristã acredita em Jesus como o Cristo, filho de Deus, salvador e senhor. E nos evangelhos, a história de Jesus é contada. Neles, existem vários pontos que a maioria das pessoas conhece, como a transformação da água em vinho.

Segundo o evangelho, Jesus Cristo foi convidado para um casamento com sua mãe e seus discípulos. E durante a cerimônia, o vinho acabou e foi nesse momento que Jesus mostrou a todos o seu poder e transformou a água em vinho. No evangelho, nós vemos a passagem:

"No terceiro dia houve um casamento em Caná da Galiléia e a mãe de Jesus estava ali. Jesus também foi convidado para o casamento com seus discípulos. Quando o vinho acabou, a mãe de Jesus disse-lhe: "Eles não têm vinho." E Jesus disse-lhe: "Mulher, o que isso tem a ver comigo? Minha hora ainda não chegou. Sua mãe disse aos servos:" Faça o que ele lhe disser".

"Ora, havia seis jarros de pedra para os ritos de purificação dos judeus, cada um com vinte ou trinta galões. Jesus disse aos servos: "Encham os jarros com água." E eles os encheram até a borda. E ele lhes disse: "Agora tirem alguns e leve-os ao dono da festa." Então eles pegaram. Quando o dono da festa saboreou a água, agora tornou-se vinho, e não sabia de onde vinha (embora os servos que haviam puxado a água soubessem), o dono da festa chamou o noivo e disse-lhe: "Todos serve primeiro o bom vinho, e quando as pessoas bebem livremente, então o pobre vinho. Mas guardaste o bom vinho até agora". Este, o primeiro de seus sinais, Jesus fez em Caná da Galiléia e manifestou sua glória. E seus discípulos acreditavam nele".

Ninguém sabe ao certo o lugar em que esse milagre foi feito. Durante anos, a localização de Caná, segundo os eruditos bíblicos, tem sido colocada como sendo várias aldeias da Galileia. Mas a confirmação ainda não foi feita por ninguém.

Vários peregrinos estavam certos de que a localização exata onde Jesus fez o seu primeiro milagre era em Kafr Kanna, que é uma cidade ao norte de Israel. Mas um grupo de pesquisadores agora diz que o lugar não é Kafr Kanna, mas sim uma colina dez quilômetros ao norte.

Evidências

O lugar que os especialistas identificaram é Khirbet Wana, uma aldeia judaica que existiu entre 323 a.C e 324 d.C. Várias pistas foram descobertas no local e sugerem a presença de Jesus e a realização do seu primeiro milagre.

Com escavações arqueológicas, uma grande rede de túneis subterrâneos usados para adoração cristã foram descobertos. Neles, os pesquisadores acharam cruzes e referências a Kyrie, que era uma expressão grega que se referia a Jesus.

Além disso, os pesquisadores acharam também um altar, e uma prateleira com restos de um vaso de pedra. Arqueólogos também acharam mais seis jarros de pedra que são parecidos com os que são relatados no milagre bíblico.

Um dos principais arqueólogos, Tom McCollough, disse que existem outros três locais que podem ser a Caná da bíblia. "Mas nenhum tem o conjunto de evidências que faz um argumento tão persuasivo para Khirbet Qana", disse.

Cavernas

"Descobrimos um grande complexo de cavernas de veneração cristã que foi usado por peregrinos cristãos que vieram para venerar o milagre da água ao vinho. Este complexo foi usado a partir do final do quinto ou início do sexto século e continuou a ser usado pelos peregrinos no período cruzado do século XII", continuou.

"Os textos de peregrinos que temos a partir deste período descrevem o que os peregrinos fizeram e viram quando chegaram a Caná da Galiléia, combinando muito de perto com o que expusemos como o complexo de veneração".

Além disso, as referências a Caná também são alinhadas geograficamente com as cavernas que eles acharam.

"A referência a Caná em Josefo, no Novo Testamento e nos textos rabínicos argumentaria que a aldeia era uma aldeia judaica, perto do mar da Galiléia e na região da Baixa Galiléia. Khirbet Qana cumpre todos esses critérios", concluiu.

Próxima Matéria


Matérias selecionadas especialmente para você

Via   Ancient code  
Imagens Ancient code
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+