Cientistas criam esperma feminino e óvulo masculino

POR Thamyris Fernandes    EM Ciência e Tecnologia      07/01/15 às 14h29

Sabe aquela ideia de que somente machos produzem esperma e que só ao organismo das fêmeas cabe a tarefa de produzir óvulos? Pois é, parece que isso pode começar a mudar a partir de agora. Pelo menos é o que se pode esperar depois da última descoberta científica, desenvolvida pela Universidade de Kyoto, no Japão.

Segundo informações publicadas pela revista Scientific American, um cientista japonês, chamado Katsuhiko Hayashi, conseguiu fazer com que machos conseguissem fazer óvulos e fêmeas, por sua vez, produziram espermatozoides. Para isso, foram usadas células da pele de camundongos para criar as células-tronco germinativas primordiais, também conhecidas no meio científico como CGPs. Essas células, então, foram transformadas em óvulos e espermatozoides.

1

Mas se você achou que tudo isso não passa de loucura de cientistas, fique sabendo que o mundo já está de olho nessa descoberta, cuja pesquisa teve início em outubro de 2014. Embora a técnica esteja apenas começando a ser estudada, as possibilidade de sua utilização são incríveis. Já foi possível até fazer com que as células de um rato macho, estéril, fossem convertidas em óvulo; que foi fecundado e possibilitou o nascimento de um bebê rato em perfeitas condições.

O próximo passo agora, é descobrir se essa possibilidade também pode ser aproveitada em seres humanos. Caso o método funcione, esse representaria um avanço sem precedentes para casais inférteis ou homossexuais.

2

Acontece, no entanto, que a ciência ainda está receosa com essa descoberta. Muito estudo ainda será necessário antes de testar a técnica em humanos, já que a transformação de pele em células germinativas pode causar anormalidades cromossômicas e mutações genéticas.

Ainda sobre a Ciência e suas descobertas, clique para conhecer também: 7 fatos curiosos que você não sabia sobre esperma.

 

Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+