Cientistas podem finalmente descobrir a verdade sobre o Monstro do Lago Ness

POR Isabela Ferreira    EM Ciência e Tecnologia      23/05/18 às 18h00

Existem muitas lendas urbanas que atraem a atenção de pessoas pelo mundo afora. Certamente você já deve ter escutado sobre o Pé Grande, o Abominável Homem das Neves, Kraken e claro, o tão popular Monstro do Lago Ness. Neste caso em específico, a lenda começou muito antes do que temos o costume de imaginar. Apenas para que você tenha ideia, o primeiro relato de avistamento foi registrado no ano 565 depois de Cristo. No entanto, a criatura se tornou realmente conhecida no ano de 1933, após um registro fotográfico.

A partir daí, muita gente ainda relata ver a criatura navegando pelo lago da Escócia. No entanto, a falta de provas nos faz refletir sobre a veracidade ou falsidade da história. Mas é bem provável que finalmente a lenda seja decifrada. Uma equipe de cientistas está a caminho do Lago Ness para descobrir de uma vez por todas se o monstro realmente existe.

Liderados pelo professor Neil Gemmel, da Universidade de Otago, realizarão testes em amostras de DNA colhidas por todas as partes do lago. Terão à sua disposição uma tecnologia de ponta utilizada no Projeto Genoma Humano. Acreditam que desta forma, será possível descobrir o que vive sob aquelas águas.

Estudos aprofundados

Alguns pesquisadores já chegaram a afirmar que Nessie - como é carinhosamente chamado - é um plesiossauro... Nada mais que um réptil marinho de pescoço alongado, que viveu na era dos dinossauros. No entanto, a teoria sugere que estas criaturas pré-históricas já tenham sido extintas há mais de 66 milhões de anos.

Mas agora, parece ser pra valer. A técnica que será utilizada pelos cientistas, chamada de DNA ambiental ou eDNA, é relativamente nova, mas apresenta resultados bastante satisfatórios. Consiste no estudo de ambientes e criaturas sem a necessidade de perturbá-las, ou seja, para descobrir características dos seres que habitam a região, basta colher amostras de algo com que eles tenham contato. No caso, a água do lago.

A partir da análise da água local, a equipe de cientistas poderá definir os tipos de organismo que vivem por ali. Por outro lado, o professor confessa que se encontrarem o DNA de um extinto réptil marinho, a surpresa será enorme... Literalmente. De acordo com Gemmel: "Peixes e grandes bagres e esturjões foram sugeridos como possíveis explicações para o mito dos monstros, e podemos testar essas e outras teorias".

Acrescenta: "Enquanto a perspectiva de procurar por evidências do Monstro do Lago Ness é o gancho para este projeto, há uma quantidade extraordinária de novos conhecimentos que ganharemos com o trabalho sobre organismos que habitam o Lago Ness". O professor realmente acredita na ideia de encontrar novas formas de vida pela região.

Sejam animais que migram para o local em determinados períodos, ou criaturas invasoras que foram recentemente avistadas. De qualquer forma, a pesquisa deve resultar em um completo perfil genético, estabelecendo todo o ecossistema presente no Lago Ness. Agora, ficamos na expectativa pelos resultados das análises!

E então pessoal, o que acharam? Acreditam que serão encontrados vestígios do Monstro do Lago Ness? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+