Curiosidades

Como o corpo reage a essas 7 situações extremas

0

A ciência e a medicina sempre trabalham em conjunto para melhor entender o corpo humano. Ao longo dos anos, já foram descobertas inúmeras doenças que podemos contrair, bem como a cura para centenas delas. No entanto, a grande verdade é que ainda existem muitos mistérios em relação ao nosso corpo que não foram desvendados. Em contrapartida, ainda existem pontos situacionais a que o corpo humano é submetido e apresenta reações estranhas.

Pensando por este lado, não temos muitos mistérios. A questão é que pouco costumamos  pensar em como nosso corpo consegue reagir a situações extremas. Por exemplo, o que aconteceria caso ele fosse exposto a grandes pressões? Ou a temperaturas muito baixas? Confere aí!

1 – Pressão

Já ouviu falar na doença por descompressão? Também conhecida como mal dos mergulhadores, acontece quando o corpo humano sofre uma repentina queda de pressão. O sangue se torna menos capaz de dissolver gases, a exemplo do nitrogênio. Dessa forma, os gases ainda permanecem na corrente sanguínea em forma de bolhas.

Quando o caso é mais grave, pode acontecer de as bolhas bloquearem o fluxo de sangue, o que resulta em tonturas, certa confusão ou até mesmo em morte. Em casos menos graves, os sintomas se concentram em vertigens, paralisia temporária ou sensação de choque.

2 – Frio

Quando a temperatura do corpo baixa a pelo menos 30ºC, é possível notar que ele fica mais lento e reage de forma menos intensa a estímulos externos. O corpo perde sua capacidade de regular por conta própria a temperatura, fazendo com que o coração e o sistema pulmonar também diminuam suas atividades. Assim, é possível que a pessoa morra por falta de oxigênio.

No entanto, o metabolismo e a diminuição de atividade dos sistemas corporais ainda podem trabalhar para permitir que o indivíduo sobreviva a uma hipotermia, por exemplo… Caso seja aquecido de forma correta e o mais rápido possível.

3 – Calor

Quando a temperatura corporal interna atinge os 40ºC, também é possível ver mudanças agressivas. Pode ocorrer depois que a pessoa passa muito tempo exposta ao sol, o que também é chamado de insolação. Os sintomas podem variar desde desidratação e queimaduras de pele, até tontura e perda de memória. Em casos mais graves, o sistema nervoso passa a não funcionar da forma correta, provocando convulsões.

4 – Altura

É provável que, mesmo que você não tenha medo de altura, tenha ficado tonto ao olhar para o topo de um prédio… Ou ao olhar para o chão, do topo de um prédio. Nosso corpo se orienta a partir de objetos estacionários localizados ao nosso redor. Dessa forma, ele permanece estável. No entanto, ao olhar de cima ou para cima de um prédio, essa noção se perde.

O objeto estacionário mais próximo fica a metros de distância, fazendo com que nossa percepção visual seja alterada. Isso é o que nos provoca aquela vertigem e a leve perda de equilíbrio.

5 – Radiação

Assim que a decomposição radioativa libera energia para o ambiente, ela passa a interagir com as células do corpo. É comum que seja capaz de matá-las, ou provocar mutações… O que pode resultar em um câncer. Embora seja necessário longo tempo de exposição para isso, o material radioativo ainda é capaz de provocar sérios danos ao corpo. Por exemplo, se o iodo radioativo se acumula na glândula tireoide, pode provocar um câncer na região.

Quando o indivíduo é exposto a altos níveis de radiação instantaneamente, começa a apresentar sintomas de forma imediata. Vômitos, redução dos glóbulos vermelhos e danos à medula óssea são alguns deles.

6 – Água

Não é novidade para ninguém que a falta de água provoca desidratação e outros graves problemas. Mas você sabia que o excesso de água também pode fazer mal e até mesmo matar? A intoxicação por água faz com que o sódio de nosso corpo e outros eletrólitos sejam diluídos, comprometendo algumas de nossas funções. Isso acontece porque os rins não conseguem se livrar de toda aquela água, fazendo com que ela seja empurrada para a corrente sanguínea.

Sem a quantidade suficiente de sal no organismo, é possível sofrer com intensas dores de cabeça, desorientação, exaustão e vômito. Nos piores casos, a água inunda as células em determinadas partes do corpo, provocando inchaço cerebral, convulsões, coma e até mesmo a morte. Portanto, sem exageros…

7 – Solidão

Claro, a solidão também é uma condição extrema. Sentir-se de tal forma é normal e todos passamos por isso as vezes, mas quando a solidão é crônica, a história muda. Segundo estudos realizados pela Universidade de Chicago, aqueles que sofrem deste mal possuem o sistema imunológico trabalhando de forma diferente. Como eles costumam enxergar o mundo como um lugar perigoso, é comum que seus sistemas imunológicos trabalhem se concentrando contra infecções bacterianas.

Dessa forma, ficam mais propensos a contrair doenças virais, visto que os anticorpos do tipo são produzidos em menor intensidade. Também são mais propensos a desenvolver hipertensão arterial e apresentam maior dificuldade em dormir.

E então pessoal, o que acharam? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

7 animais incríveis que seu filho provavelmente nunca vai ver

Matéria anterior

7 dispositivos modernos que vão mudar a vida de todos

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos

Você também pode gostar