Conheça 10 germes que vivem em seu celular

POR Thamyris Fernandes    EM Ciência e Tecnologia      03/09/14 às 19h53

Quantas vezes por semana você limpa seu celular? Se assustou com essa pergunta? Isso normalmente costuma acontecer, até porque a gente nunca se lembra que nossos inseparáveis celulares também precisam de uma "faxina" de vez em quando.

Aliás, muito gente - por mais que não vá admitir - nem sabia que uma limpezinha no celular fazia parte da vida. Mas, com toda a certeza, depois de ler a matéria de hoje esse "cenário" vai mudar e muitos vão ser os que vão sair atrás de um paninho por aí.

Isso porque vamos apresentar hoje, 10 das bactérias e fungos mais comuns nos aparelhos celulares, objetos que não saem de nossas mãos e que nos acompanham a qualquer lugar, inclusive ao banheiro. Confira:

1. Coliformes

1

Por mais que você não acredita, esses germes - que estão no seu celular nesse exato momento - geralmente encontrados nas fezes de todas as espécies animais. Aliás, pesquisas apontam que os coliformes estão em maior quantidade nos smartphones que em acentos de banheiros.

2. Escherichia Coli

2

Também conhecido como E.coli, essa bactéria também vive em seu aparelho celular. Mas, calma que não é o fim do mundo. Apesar da fama fatal que ela tem por aí, o E.coli não é necessariamente mau. Ele vive em nossos intestinos sem nos causar problemas, sabia? O problema é que, quando combinado a outro tipo bacterianos, ele pode causar infecções urinárias e gastroenterite.

3. Staphylococcus Aureus

3

Esse tipo de bactéria é o mais comum do ambiente e infecta 15% da população. Normalmente ela fica na pele e pode causar infecções sérias. Elas também são bastante presentes nos celulares, especialmente nos aparelho dos profissionais da saúde.

4. Streptococcus

4

Essa bactéria, que também é frequente nos celulares de todo mundo, se dividem em duas categorias: A e B. A primeira é mais comum em crianças que apresentam infecções de garganta e pode causar doenças mais graves na pele, como necrose. O tipo B, por outro lado, pode causar pneumonia e infecções, até mesmo no sangue.

5. Staphylococci Coagulase-Negativas

5

Essas são extremamente resistentes a antibióticos e, normalmente, são encontradas na pele humana e nas partes íntimas femininas. Embora sejam menos agressivas que as bactérias descritas no item anterior, essas aqui também podem causar infecções sanguíneas. Cerca de 15% dos celulares móveis estão contaminados por elas.

6. Corynebacterium

6

Causadora de difteria, essa bactéria é bastante rara nos países mais desenvolvidos, até mesmo porque há vacinas que atuam no seu combate. Apesar disso, ela ainda persiste em grande parte dos celulares, em uma versão mais branda, conforme apontaram pesquisas realizadas nos Estados Unidos.

7. Clostridium Difficile

7

São mais suscetíveis a ela as pessoas que precisaram usar antibióticos por períodos prolongados. Essa bactéria, que também está presente nos celulares, causa febre, náusea e diarreia.

8. Pseudomonas Aeruginosa

8

Uma das bactérias mais comuns nos celulares hoje em dia, essa bactéria causa infecções e é bastante resistente a tratamentos.

9. Mofo

9

Presente em 10% dos telefones celulares testados na Turquia.

10. Leveduras

10

Esses fungos estão presentes em muitos celulares por aí. Pelo menos eles estavam estavam comprovadamente em 1,5% dos aparelhos pesquisados.

 

- Ficou com medo? Então limpe esse celular!

11

Para limpar seu aparelho não é necessário nada muito sofisticado. Umedeça um pano com álcool 70%, daqueles encontrados em farmácias; e passe por todo o aparelho, exceto na tela. Melhor mesmo é tirar a bateria para fazer isso sem riscos.

A tela pode ser limpa com pano de microfibras ou com camiseta de algodão. Use movimentos leves, de dentro para fora, até que as marcas sumam da tela. No dia a dia, não é preciso utilizar álcool, mas um pano seco ou papel são importantes para retirar resíduos e digitais e evitar que a sujeira - e as bactérias - se acumulem.

Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+