Conheça o dragão pré-histórico que foi encontrado no Canadá
Tempo de leitura:2 Minutos, 36 Segundos

Conheça o dragão pré-histórico que foi encontrado no Canadá

Todos os dias, nos deparamos com descobertas incríveis da ciência. Contudo, muito das vezes, as descobertas mais incríveis estão, na verdade, no nosso passado. Já imaginou que, por exemplo, um “dragão” poderia ser encontrado? Recentemente, restos de um dragão pré-histórico foram encontrados congelados no Canadá.

De acordo com os cientistas da Universidade do Sul da Califórnia (USC), essa é uma nova espécie de pterossauro gigante. Com asas que chegavam a mais de 10 metros, o dinossauro foi chamado de Cryodrakon boreas, que traduzindo, significa “dragão congelado do vento do norte”.

Um dos maiores animais voadores

Depois de analisar fósseis encontrados há 30 anos, paleontólogos identificaram uma nova espécie de pterossauro. De acordo com cientistas da Universidade do Sul da Califórnia (USC), o fóssil encontrado na província de Alberta, no Canadá, datava de mais de 75 milhões de anos. Depois disso, a criatura foi batizada de Cryodrakon boreas, que significa “dragão congelado do vento do norte”.

Apesar do nome de “dragão” chamar a atenção de quem vê a criatura, ela não foi, de fato, um dragão das histórias mitológicas. Uma vez encontrados no “Dinosaur Provincial Park”, o professor Michael Habib decidiu fazer uma homenagem a uma de suas sagas favoritas. Dessa forma, o “dragão congelado” é uma referência ao dragão de gelo da série, Game of Thrones. Com suas asas, “ele ficava voando acima da paisagem que era razoavelmente temperada. Mas muito mais quente do que é Alberta agora”, afirmou Mike Habib, da Universidade do Sul da Califórnia.

Sabemos também que o Dragão Congelado do Norte viveu durante o período Cretáceo, o último período da Era Mesozóica. Além disso, essa espécie pertence à família dos azdárquios, os maiores pterossauros voadores. De fato, o animal era enorme, seu comprimento era de aproximadamente 10 metros e seu peso, beirava os 230 quilos. Desse modo, ele também era carnívoro e se alimentava de lagartos, pequenos mamíferos e bebês dinossauros. Atualmente, ele já é considerado um dos maiores animais voadores a existir na Pré-história. Além de, é claro, ser uma das maiores criaturas voadoras que já habitaram a superfície terrestre.

Como encontrar um dragão?

Em 1992, os restos desse réptil voador foram encontrados no Canadá. Contudo, na época, os cientistas acreditavam que se tratava de um outro pterossauro, o Quetzalcoatlus northropi. Mas hoje, estudos mais avançados puderam revelar qual seria sua verdadeira identidade. Encontrado junto com os fósseis do Cryodrakon boreas, essa espécie possuía uma abertura de asas, que chegava a cerca de 10,5 metros. Além de uma massa de 250 quilos, um pouco menor do que a massa da nova espécie.

Essas duas espécies encontradas no Canadá tinham cabeças grandes e pescoços compridos, podendo se assemelhar ao corpo de uma girafa. “É ótimo que finalmente possamos identificar o Cryodrakon, como sendo diferente do Quetzalcoatlus”, disse David Hone, pesquisador da Queen Mary University of London. “Isso significa que temos uma noção melhor da diversidade e evolução dos pterossauros predadores da América do Norte”. Além de ser uma descoberta fascinante, o dragão também nos permitirá saber mais de como viviam esses fascinantes animais no passado, que eram capazes de voar distâncias continentais.