7 terríveis répteis voadores que viviam na pré-história

POR Jesus Galvão    EM Mundo Animal      08/06/18 às 18h08

É quase inevitável pensar em répteis pré-históricos e não se lembrar imediatamente dos grandes dinossauros que um dia caminharam por sobre toda a Terra. Os Pterossauros viveram há cerca de 160 milhões de anos ou mais, e não eram bem definidos como dinossauros, mas como uma classe de répteis voadores.

Aqui na Fatos Desconhecidos já escrevemos para vocês sobre alguns animais fantásticos que já habitaram a terra como os 7 dinossauros incríveis que dominavam o território brasileiro e sobre os 7 dinossauros que tinham "superpoderes". Hoje, listamos para vocês alguns dos répteis que já viveram sobre a Terra e que são incríveis. Confira!

1 - Ikrandraco Avatar

Esse pterossauro só foi descoberto e identificado em 2014. O Ikrandraco possui uma crista incomum projetada em sua mandíbula inferior. O que acabou influenciando os paleontólogos a nomeá-lo com o nome de uma criatura do filme Avatar, que também possuía uma crista em sua mandíbula de forma semelhante ao Ikrandraco. Esse dinossauro viveu no período cretáceo, cerca de 120 milhões de anos atrás.

2 - Rhamphorhynchus Muensteri

Rhamphorhynchus Muensteri, cujo nome significa "bico de focinho" viveu no período jurássico, há cerca de 150 milhões de anos. Média cerca de 1 metro de uma ponta a outra de suas asas e possuía uma longa cauda. Alguns fósseis muito bem conservados dessa espécie foram encontrados, preservando até mesmo os contornos de seus órgãos internos.

3 - Dimorphodon Macronyx

O Dimorphodon Macronyx tinha um pescoço curto, o qual comportava sua cabeça e mandíbula, mais curtas e profundas que seus parentes próximos pterossauros. Essa espécie viveu durante o período jurássico, há 176 milhões de anos atrás. O Dimorphodon se movimentava muito bem no ar quanto em terra. A espécie foi descoberta em 1828 pela famosa paleontóloga Mary Anning.

4 - Jeholopterus Ninchengensis

O Jeholopterus Ninchengensis foi descoberto na China e segundo os paleontologistas sua aparência está mais semelhante a um morcego do que necessariamente um réptil. Essa espécie provavelmente vivia nas árvores, e suas garras dão a entender que eles eram ótimos alpinistas. Elas possuíam um revestimento protetor para evitar o desgaste. O Jeholopterus era bem pequeno, e possuia envergadura de aproximadamente 1 metros e se alimentava principalmente de insetos.

5 - Nyctosaurus Gracilis

O Nyctosaurus Gracilis possuía uma engenhosa cabeça. Uma grande crista bifurcada que era duas vezes o comprimento de seu crânio. Assim como os modernos Albatrozes , o Nyctosaurus voava em grandes altitudes e se alimentava de peixes e outros pequenos animais marinhos.

6 - Nemicolopterus Crypticus

Essa espécie media cerca de 25 centímetros de uma ponta de suas asas a outra. Cerca de duas vezes o tamanho de um beija-flor. O Nemicolopterus possuía dedos curvos para ajudá-los a se agarrar aos galhos das árvores. Eles se alimentavam de insetos e viveram durante o período cretáceo onde hoje está localizado a China.

7 - Pterodaustro Guinazui

A boca de um Pterodaustro possuía milhares de dentes que eram usados como peneiras onde pequenos camarões e outros animais aquáticos ficavam presos e eles lhe serviam de alimentos. Segundo os paleontologistas, estudos em fósseis da espécie mostraram que o Pterodaustro tinha uma dieta parecida com os flamingos modernos, o que pode lhes ter oferecido uma coloração rosada semelhante aos flamingos.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+