Ciência e TecnologiaCuriosidades

É por isso que a frase “o problema não é você, sou eu” é verdade

0

Muitos casais por aí vivem durante longos anos juntos e enquanto isso você se pergunta: “como eles conseguem?”. Bem, manter um relacionamento não é nada fácil e sempre exige muita dedicação de ambos. Existem aqueles momentos em que um precisa ceder para satisfazer o outro… E essa é uma verdade que pode acabar não agradando muita gente. Quando nos envolvemos com alguém nunca esperamos que acabe logo. Ou pelo menos, esse tipo de sentimento não é comum.

Suponhamos então que as coisas não estão dando certo e que você precisa ser forte e tomar uma atitude: terminar! Como faria isso? Muitos usam aquela velha e convencional frase, disfarçada de desculpa: “o problema não é você, sou eu…”. Bem, o que poucos sabem é que isso pode realmente ser verdade, ou seja… O problema pode estar em você mesmo, com uma grande ajuda da evolução!

A verdade sobre os relacionamentos

Ser rejeitado é algo que machuca. É capaz até mesmo de nos desencorajar a procurar por novas pessoas, mas se acalme… É extremamente normal e quase todos os seres humanos do planeta já passaram por isso. Aos que ainda não passaram… Não perdem por esperar! Novos estudos foram capazes de descobrir que cerca de 50% da população mundial tem problemas para manter ou encontrar um companheiro. A situação é ainda mais comum do que imaginamos. Se isso pode ser aplicável em sua vida, os pesquisadores garantem: “não é você, é a evolução”.

De acordo com Menelaos Apostolou, líder do estudo e professor de ciências sociais na  Universidade de Nicósia, no Chipre: “Quase 1 em cada 2 pessoas enfrentam dificuldades consideráveis no domínio do relacionamento. […] Na maioria dos casos, essas dificuldades não são devidas a algo errado ou quebrado, mas sim a pessoas que vivem em um ambiente muito diferente do ‘ambiente em que vivem para funcionar’. Dito isso, ele apenas concorda que as mudanças a qual estamos expostos, fazem com que não consigamos nos adaptar facilmente a uma vida a dois.

No mês de outubro, Apostolou e sua equipe realizaram um estudo que contou com o apoio de 1.900 estudantes universitários. Eles foram instruídos a concordar ou discordar de afirmações como “Eu acho difícil manter um namoro”, ou “Eu acho fácil manter um namoro”. Os resultados mostraram que 1 em cada 2 concordavam que era difícil iniciar ou manter um namoro. Também detectaram que 1 em cada 5 já tiveram ou ainda tem essa dificuldade em relacionamentos.

Mas o que a evolução tem a ver com isso?

Ao olhar sobre um prisma evolutivo, parece ser contra nossa própria intuição ter dificuldades com os relacionamentos, visto que é algo presente entre nós desde tempos primórdios. No entanto, de acordo com o líder do estudo, os motivos podem estar ligados a um fenômeno das ciências sociais chamado “problema incompatível”.

Embora tenhamos a plena habilidade de nos adaptar ao meio e ao ambiente que vivemos, pode levar muitas gerações para que consigamos mudar drasticamente nosso comportamento. Dessa forma, assim que conseguimos nos adaptar completamente a uma condição diferente, pode ser que ela já tenha sofrido alterações, exigindo um processo de readaptação, e assim por diante.

No caso, as mudanças tecnológicas e os grandes avanços sociais sofridos nos últimos 200 anos, podem ter mudado o comportamento das pessoas quando estão em um relacionamento, de forma que ainda não estamos preparados para lidar. Atualmente, um dos maiores problemas  na hora de procurar por alguém é a timidez. Aspecto que atinge cerca de 20% das pessoas.

Vale lembrar que no passado, você não precisaria se preocupar com o ato de ir em busca de alguém… Seus pais fariam isso por você! Era algo que já facilitava muito as coisas, ainda explica Apostolou. Outro fator que acaba nos atrapalhando é justamente a tecnologia. Ela faz com que sejamos mais rápidos e busquemos por novas experiências com maior frequência.

Ainda segundo o líder do estudo, o único meio de combater a incompatibilidade é a entendendo melhor: “A minha opinião é que precisamos alocar os esforços de pesquisa na identificação dos mecanismos responsáveis ​​pelo mau desempenho do relacionamento e desenvolver formas que os façam funcionar da maneira mais adequada para o contexto moderno“. De qualquer forma, quando você sentir que não serve para se relacionar com alguém, pode se lembrar de culpar nossa evolução.

E então pessoal, o que acharam? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

O número de telefone amaldiçoado que matou todos os seus 3 donos

Matéria anterior

11 coisas inesperadas encontradas dentro de produtos comuns

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos