Psicólogos especializados em educação infantil há tempos defendem que a forma com que utilizamos para ensino nas escolas pode acabar ajudando a criar um ódio pelo aprendizado, ao invés de provocar estímulo. Tanto é que não é raro ouvir histórias de crianças que não conseguem ficar em paz na escola, correndo por todos os lados ou conversando sem parar o tempo tempo.

Na verdade, se você parar para pensar nas suas próprias experiências escolares, é possível que tenha memórias terríveis. É possível que logo no primeiro dia você já depare com situações que podem ficar marcadas para sempre na lembrança.

Foi exatamente pensando nesse tipo de situação que uma escola na Finlândia foi fundada. A escola Saunalahti, da cidade de Espoo, foi criada com esses problemas em mente. O local foi construído com tanta inovação, que um desavisado nunca pensaria que o ambiente se trata de uma escola.

Um grupo de arquitetos desenvolveu um espaço que, do lado de fora, mais parece um grande museu de artes. Em seus mais de 10 mil m², a escola conta com salás de aula para crianças do jardim de infância ao ensino fundamental, além de ambientes para clubes, teatro, cafeteria, biblioteca, academia e vários outros.

Publicidade
continue a leitura

As aulas são dadas em ambientes relaxantes e confortáveis, em que as crianças podem sentar onde e como quiserem. Caso se sintam mais confortáveis, os alunos podem abandonar as suas cadeiras para assistir às aulas em sofás ou utilizar computadores, por exemplo. Os computadores, inclusive, são utilizados como substitutos para livros, cadernos ou até mesmo para os clássicos quadros negros dos professores.

Durante o dia, estudantes e professores se encontram na área da cafeteria, onde o processo de aprendizado continua a acontecer, mesmo que as aulas não estejam em momento de intervalo. O espaço ainda conta com um palco, onde reuniões e apresentações podem acontecer.

Fora dos ambientes de estudo, a escola conta também com áreas especialmente desenvolvidas para permitir que os estudantes caminhem livremente. As únicas restrições dizem respeito às séries em que as crianças estão. Alguns espaços são exclusivos para os mais novos, enquanto outros ficam restritos aos mais velhos.

Durante a noite, a escola não é fechada e continua a funcionar como centro de esportes e lazer. As instalações não são utilizadas somente por estudantes ou funcionários, mas ficam disponíveis para toda a comunidade, que pode desfrutar do conforto e da tecnologia do local ao máximo.

Publicidade
continue a leitura

Para a decoração dos ambientes da escolha Saunalahti, os arquitetos decidiram utilizar materiais naturais, ajudando a criar uma atmosfera confortável. Do lado de fora, algumas construções utilizada diferentes padrões e formas de construção que podem ser utilizadas durante o ensino, encorajando aprendizado de diferentes maneiras. Já nas áreas em que as crianças passam o tempo livre, as paredes são pintadas com cores vivas, enquanto cada sala de aula conta com um corredor de cor diferente, fazendo com que seja impossível se perder dentro da construção.

Os corredores e espaços abertos da escola também foram conectados de forma que cada uma das áreas voltadas aos diferentes grupos de estudantes fique separada, ao mesmo tempo em que todos os ambientes fazem parte de uma mesma instituição. Isso foi feito de forma que seja possível manter uma ordem no ambiente, mas ao mesmo tempo deixar de lado barreiras que podem criar noções de prisão, revolta ou rebelião para os estudantes.

Publicidade
continue a leitura

Além da liberdade que o espaço aberto cria, as grandes janelas oferecem um sentimento de conexão com o mundo exterior, mesmo que os estudantes estejam dentro das salas de aula. Os lugares destinados aos alunos costumam ser localizados perto das janelas das salas, para que elas sintam que ainda fazem parte do mundo lá de fora, mesmo que estejam dentro do prédio.

Ao criar um ambiente tão diferenciado, a escola finlandesa Saunalahti quebra padrões de modelos educacionais tradicionais e investem no progresso dos estudantes enquanto consegue reduzir danos psicológicos causados por possíveis traumas ou percepções terríveis dos modelos comuns ao redor do mundo. Além disso, com a integração de toda a comunidade no ambiente escolar, a escola é capaz de transformar não só os seus estudantes, mas toda uma sociedade.

Gostou da ideia? O que achou mais interessante na escola do futuro criada na Finlândia? Conte para a gente nos comentários!

Publicado em: 24/03/17 18h42