Francisco Delgado III era uma criança normal, até que ficou doente por alguns dias, sentindo dores no estômago, vômitos e diarreia. Como a maioria das pessoas pensam que esses são sintomas de viroso, os pais de Francisco não deram muita importância para os sintomas do menino, mas mal sabiam eles que o caso era mais grave do que se podia imaginar.

Numa infeliz noite, Francisco acordou e chamou pelos pais, que foram correndo até o seu quarto. Francisco disse que estava sentindo uma forte dor no ombro. De repente, Francisco deu um grito e suspirou, e por incrível que pareça, o menino morreu na mesma hora.

Publicidade
continue a leitura

Mas afinal, o que diabos aconteceu com francisco para ele morrer do nada? Os médicos disseram que ele estava com os pulmões cheios de líquido e não havia nada que pudesse ser feito no momento em que o garoto acordou no meio da noite. O motivo da morte de Francisco? "Afogamento seco", algo raro que muitos de vocês nem sabem que existe.

Para quem não sabe, o afogamento seco pode acontecer de duas maneiras.  Uma pode ser por edema pulmonar, causado por paralisia muscular, apneia, a exposição prolongada a um gás tóxico, entre outras. A outra acontece quando um líquido é sugado para dentro dos pulmões e pode provocar asfixia, como aconteceu no caso de Francisco.

Publicidade
continue a leitura

Essa condição é muito rara, e no caso de Francisco, aconteceu depois de uma semana que ele tinha engolido água nas aulas de natação. Diferente do afogamento comum, os pulmões não enchem de água, na verdade, na verdade, a laringe é comprimida e acaba bloqueando a passagem de ar.

Publicidade
continue a leitura

Dar aquelas "engolidinhas" de água pode parecer normal para muitas pessoas, mas os pais precisam ficar espertos com aqueles casos de "quase afogamentos". Mudanças de humor, tosse, dor no peito, e fadiga um dia depois da natação podem ser sinais de afogamento.

Mas e aí, já conheciam o afogamento seco? Comentem!

Publicado em: 09/06/17 19h11