Curiosidades

Esse médico brasileiro viaja pelo mundo cuidando de crianças vítimas da guerra

0

Existem diversas profissões e algumas se destacam mais do que outras, naturalmente. Entre elas, as que as pessoas mais admiram e são gratas, são os bombeiros, policiais, soldados de forças especiais, psicólogos e, é claro, os médicos. São eles os responsáveis por nossa saúde física e mental, salvando vidas e dando início às novas vidas durante um parto. No entanto, até entre o meio existem aqueles que se destacam mais do que os outros. Assim se traça a história desse médico brasileiro que viaja o mundo salvando a vida de crianças que se feriram por causa de guerras e conflitos no geral.

Em parceria com a ONG francesa La Chaine de L’Espoir, que significa “A Corrente da Esperança”, o pernambucano Rui Ferreira, de 70 anos, já realizou mais de 74 missões em todo o mundo. A idade não impede o profissional de seguir com seus feitos em prol dessas crianças. Suas viagens começaram em 2004 e ele não parou mais. O cirurgião participou de operações no Egito, México, Colômbia, Vietnã, Líbano e Jordânia durante todo esse tempo.

Durante essas operações, ele realizou cirurgias reparadoras em diversas crianças e adolescentes. Seus pequenos pacientes apresentavam deformidades nas mãos e alguns outros membros do corpo. Ele disse que no Egito são comuns os casos de deformidades causadas por partos mal conduzidos. “O parto é feito de qualquer jeito quando eles descobrem que o filho é uma menina. A mulher não tem nenhuma importância para a cultura deles”. “E quatro dos meus cinco filhos são mulheres”. A Colômbia já recebeu 25 missões do profissional.

“É o país com maior quantidade de deformidade congênita das mãos no mundo, por causa do veneno usado para combater a plantação de coca”, explicou. O médico nasceu em Sertânia, a mais de 300 quilômetros de Recife, a capital pernambucana. Ele tentou se tornar militar. Foi aprovado no Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), mas não se adaptou à carreira. Rui optou depois por Economia, quando ganhou uma bolsa para estudar na República Checa. No entanto, no dia de sua viagem, uma inundação em Recife o impediu, fazendo perder o voo.

A medicina surgiu em sua vida por acaso. Durante suas férias em Caruarau, no agreste pernambucano, Rui começou a ajudar alguns amigos que prestariam vestibular. Foi aí que ele se apaixonou por uma moça. Ela era membro de uma família bastante rica, ainda mais do que a dele. “Todo mundo me dizia: a mãe dela só deixa namorar se for estudar medicina”, lembrou ele. Foi assim que ele decidiu estudar medicina e formou-se. Hoje, o seu trabalho ajuda crianças do mundo inteiro. Pode-se dizer que o amor o fez escolher a profissão e continuar a carreira, visto que o bem feito por ele ultrapassa barreiras.

Confira o vídeo de sua trajetória

E aí, o que você achou da história desse médico herói? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Ajude-nos a fazer essa matéria alcançar o máximo de pessoas. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

7 coisas que você não sabia sobre o deus Seth, o deus egípcio do caos

Matéria anterior

7 personagens da Disney mais controversos da História

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos