Curiosidades

Esse protótipo de capacete magnético encolheu câncer cerebral agressivo

0

Talvez o câncer seja uma das doenças mais temidas pelo mundo inteiro. Quem já perdeu uma pessoa querida por causa dele sabe como a doença traz sofrimento para a vítima e para quem está perto.

Em suma, câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado, maligno, de células. São células agressivas e incontroláveis que resultam em tumores ou neoplasias malignas.

Toda forma de câncer é uma coisa desagradável, para dizer o mínimo. Contudo, algumas formas conseguem ser mais desagradáveis do que outras. Como por exemplo, o glioblastoma. Ele é uma forma, felizmente rara, de tumor que cresce rápido e de maneira agressiva no cérebro ou no tronco cerebral.  E o pior é que ele não pode ser curado e quase sempre é fatal.

Câncer

Capacete2, Fatos Desconhecidos

 

Além disso, esse tipo de câncer também é difícil de tratar. Ele exige rádio e quimioterapia intensiva. Coisa que os pacientes, várias vezes, não conseguem concluir. Felizmente, os cientistas parecem ter descoberto um novo método para tratar esse tipo de câncer. Em suma, ele é um capacete não invasivo que usa um campo magnético oscilante para diminuir o tumor.

Esse dispositivo foi testado recentemente em um paciente de 53 anos com glioblastoma. O tumor dele mostro uma notável diminuição de tamanho de 31% em um período de tempo curto. Mas infelizmente, o paciente faleceu por conta de um traumatismo cranioencefálico não relacionado.

“Graças à coragem desse paciente e de sua família, pudemos testar e verificar a eficácia potencial da primeira terapia não invasiva para glioblastoma no mundo. O generoso acordo da família em permitir uma autópsia após a morte prematura de seus entes queridos fez uma contribuição inestimável para o estudo posterior e desenvolvimento desta terapia potencialmente poderosa”, disse o neurocirurgião David S. Baskin, do Houston Methodist Hospital.

Capacete

Capacete1, Fatos Desconhecidos

O capacete é feito com três ímãs permanentes rotativos fortes que conseguem gerar um campo magnético oscilante. Através dessa tecnologia, os pesquisadores conseguiram diminuir o volume e a massa do glioblastoma nas culturas de células em um ambiente de labortatório.

Nesse interim, eles descobriram que o campo magnético interrompe o transporte de elétrons na série de reações que as mitocôndrias usam para conseguir produzir a energia química que alimente as células.

Contudo, essa interrupção acontece somente na presença de determinados compostos que aumentam o metabolismo produzido pelas células tumorais. Isso quer dizer que as células de glioblastoma interrompidas morrem e as células saudáveis continuam intactas.

Tratamento

Capacete3 675x363, Fatos Desconhecidos

O tratamento do paciente começou em abril de 2020. Por três dias ele fez o tratamento em um clínica. E sua esposa recebeu um treinamento para saber como cuidar e usar o capacete. Depois desse tempo, ele continuou o tratamento em casa. No começo eram sessões de duas horas por dia. Depois elas aumentaram para seis horas diárias.

De acordo com os pesquisadores, o tratamento continuou por 36 dias. E nesse período de tempo, o glioblastoma diminui 31%.. Além disso, o cuidadores do paciente disseram que houve uma melhor na fala e na função cognitiva dele.

Por mais que a história desse paciente tenha tido um final trágico, os resultados preliminares são bastante encorajadores. Se a eficácia do capacete puder ser demonstrada também em outros pacientes, ele pode ser uma opção de tratamento bem mais suave para uma das formas mais terríveis de câncer.

Restos mortais de morcego-vampiro gigante de 100 mil anos foram encontrados na Argentina

Matéria anterior

Astrônomos detectaram vapor de água na lua de Júpiter pela primeira vez

Próxima matéria

Você também pode gostar

Mais em Curiosidades

Comentários

Comentários não são permitidos