• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Esses vermes voltaram a vida depois de 41 mil anos, entenda o caso

POR Mateus Graff    EM Ciência e Tecnologia      30/07/18 às 19h46

Será que seria possível um ser vivo voltar a ter vida? Nós não estamos falando de zumbis, mas sim nematoides que acabaram voltando a vida. Esses seres desenterrados na Sibéria estão na Academia de Ciências da Rússia. Eles se contorcem e se alimentam, mas o mais curioso disso tudo é que esses animais foram congelados ainda no período do Pleistoceno, que começou há 2,588 milhões de anos.

Conhecidos também como nemátodos ou nematódeos, esses animais são cilíndricos e alongados, sendo classificados como vermes. O grupo de nematoides foi encontrado em uma amostra glacial retirada a 30 metros abaixo da superfície de um pergelissolo próximos às margens do Rio Kolimá. A gente conta mais detalhes dessa história para vocês.

Os vermes de 41 mil anos

Depois de serem removidos, os vermes foram levados para à academia e colocados em uma temperatura de 20°C com ágar e bactérias. Eles mostraram sinais de vida depois de serem congelados, se movendo e comendo normalmente.

O solo e plantas encontrados junto aos vermes tem cerca de 32 mil anos de idade. Já os vermes, que estavam isolados em um pedaço glacial perto do Rio Alazeya, tem cerca de 41,7 mil anos.

As análises mostraram que esses vermes de Kolyma pertencem ao gênero Panagrolaimus. Já os encontrados em Alazeya, pertencem à Plectus. O mais curioso é que todos os vermes encontrados são fêmeas.

Sabe-se que o solo da região descongela a uma profundidade de aproximadamente 80 centímetros por ano e não descongelou mais de 1,5 metro em cerca de 100 mil anos. Sendo assim, os cientistas argumentam que não existem possibilidades desses seres serem dos tempos modernos.

O relatório do estudo, publicado na revista Doklady Biological Sciences, diz que 'nossos dados demonstram a capacidade de organismos multicelulares sobreviverem à criobiose de dezenas de milhares de anos sob as condições naturais de crioconservação. Isso sugere que os nematóides do Pleistoceno possuem alguns mecanismos adaptativos que podem ser de importância científica para os campos da criomedicina, criobiologia e astrobiologia".

Outros estudos já mostraram que os nematoides podem suportar várias condições extremas que matariam facilmente outros organismos.

Os nemátodos se transformam para adaptar ao clima frio à medida que eles excretam a água em suas células conforme as temperaturas esfriam.

Mas e você, sabia que existem animais que podem sobreviver tampo tempo congelados? Comente!

Próxima Matéria
Mateus Graff
https://www.instagram.com/mateusgraff/ https://www.facebook.com/mateus.adjutomartinsgraff
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+