Esta mulher que faz doações a idosos por anos surpreendeu a todos quando revelou a sua idade

POR PH Mota    EM Experiências      15/03/17 às 19h56

Para algumas pessoas, a idade avançada pode ser motivo para desacelerar o ritmo de vida e, consequentemente, abrir mão das atividades e prazeres. Os principais motivos giram em torno da falta de energia e condição física, o que as impede de se entregar aos hobbies e paixões.

Mas não é esse o caso de Murel Johnson, que vive em Oregon, nos Estados Unidos.

Voluntária do programa Meal on Wheels - ou "comida sobre rodas", em inglês - ela continua, por 16 anos, entregando refeições para idosos e pessoas com deficiência, semanalmente. Responsável pela alimentação de vários idosos, a mulher surpreendeu aqueles que recebiam sua ajuda quando revelou a sua verdadeira idade.

Murel Johson tem 93 anos, muito mais do que vários dos idosos que recebem a sua ajuda a partir do projeto.

"Por 25 anos, eu fui voluntária no Hospital Shriners, até que meu marido sofreu um derrame. Desde então, eu passei quatro anos em casa, ao lado dele, até que ele acabou morrendo vítima de um ataque cardíaco. Nesse momento eu decidi que precisava voltar à atividade", explica Murel Johnson.

Inspirada pela filha, que já fazia parte do projeto e realizava as entregas com uma criança pequena sendo carregada na cadeirinha no banco de trás, Murel decidiu fazer parte do projeto. "Se ela consegue fazer isso precisando cuidar de um bebê, com certeza eu também consigo", decidiu.

Com quase duas décadas de experiência no programa voluntário, Murel diz que já conhece o caminho que precisa fazer, como a palma de sua mão. Por conta do tempo e da devoção ao serviço, ela é considerada uma das motoristas mais confiáveis e até hoje só faltou uma vez. Ainda assim, a ausência não veio por falta de motivação.

Segundo a supervisora do programa, Maria Bigelow, Murel deixou de fazer as suas entregas num dia de inverno rigoroso em que a neve atrapalhou o trânsito pelas estradas e fez com que a senhora voluntária não pudesse sair dirigindo.

Alguns dos idosos e deficientes atendidos por Murel recebem uma renda fixa muito baixa, o que os impede de conseguir manter meios de transporte ou alimentação. Para outros, o verdadeiro problema está na disposição, em fazer os próprios pratos, ou, ainda, em fazer compras.

Alguns clientes escolhem participar do programa mesmo que possam sustentar a própria alimentação, mas gostam da interação social que o serviço proporciona. A mesma motivação também faz parte da vida de Murel. "Você faz amigos no processo. Você fica interessada na vida das pessoas e no que elas estão fazendo", comenta.

Entre todos os voluntários que participam do programa, Murel é a mais velha, o que não significa nada para ela. Mesmo aos 93 anos, a mulher sai toda sexta-feira para fazer a entrega de 20 refeições em dez pontos de parada. Para isso, ela carrega o porta-malas com dois coolers especiais, selecionados para o dia, e sai em sua rota pré determinada.

Além da assiduidade exemplar, Murel Johnson também é uma das mais empolgadas e animadas voluntárias de todo o programa. Com o seu compromisso, ela costuma ser a primeira a chegar ao centro de encontro dos voluntários, às 10h30 da manhã, e ainda gosta de adicionar suas próprias criações às entregas.

Especialmente em época de festas de fim de ano, ela cozinha pratos e sobremesas especiais que distribui junto com as entregas que costuma fazer aos seus clientes de sempre. Segundo ela, a sua especialidade nessas ocasiões é um delicioso pão de banana.

Se aos 93 anos Murel ainda encontra energia e disposição para fazer tanta diferença na vida de pessoas com necessidade, o que será que ainda está te impedindo?

Via   Oregon Live     Glad Wire  
Imagens Oregon Live
PH Mota
Jornalista que é um encontro Monty Python e A Praça É Nossa.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+