Entretenimento

Este jovem não deixou de trabalhar mesmo ferido por uma razão emocionante

0

Um funcionário de uma rede de fast-food de Indiana, nos Estados Unidos, inspirou colegas de trabalho e funcionários depois que demonstrou um verdadeiro esforço na hora de trabalhar.

Mesmo com um dos braços imbolizado e um aparelho sustetando o seu pesço, Jakeem Tyler continuou a ir ao trabalho e exercer as suas funções com um esforço impressionante. O motivo por trás da decisão, no entanto, se tornou uma verdadeira causa de admiração por quem conheceu a história.

Quando um cliente da rede Chick-fil-A, especializada em venda de frangos fritos, chegou até Jakeem Tyler e perguntou porque ele trabalhava, mesmo naquelas condições, ele foi bem direto: precisava trabalhar porque precisava do dinheiro, mas também porque queria ajudar a alimentar moradores de rua que não tinham recursos para comprar suas comidas.

“Às vezes nós estamos com um resfriado leve e decidimos abandonar o trabalho dizendo que estamos doentes, mas ele continua a trabalhar como se não houvesse nada de errado com seu corpo”, escreveu Cameron Nelson.

O rapaz relatou a história numa página criada no site GoFundMe, dedicado à criação de projetos de financiamento coletivo, vaquinhas online e arrecadação de fundos. Cameron criou o projeto para mostrar a história de Jakeem Tyler, estudante do ensino médio de apenas 18 anos, e arrecadar mais dinheiro para a causa do jovem.

“Eu nunca vi alguém com essa idade trabalhando numa condição dessas”, declarou Nelson durante uma entrevista sobre o caso. “Normalmente nós estamos procurando chances para ir para casa em qualquer situação, então me surpreendeu. Ele poderia muito bem estar em sua cama descansando”, comentou.

Agora, com a divulgação do projeto – que inicialmente tinha a intenção de juntar $2,5 mil -, mais de 1.800 pessoas colaboraram com a causa, arrecadando quase $45 mil.

Segundo o responsável pela franquia da loja em que o jovem trabalha, ele é realmente um funcionário exemplar e um exemplo de jovem. “Ele é uma inspiração em termos de ética do trabalho e comprometimento com servir os outros”, contou Chris Tincher quando perguntado sobre o caso.

O chefe do rapaz destacou que ele estava liberado dos trabalhos graças a atestados que recebeu de médicos, mas insistiu para trabalhar ao lado da equipe, para que pudesse continuar a ajudar os mais necessitados.

O pai de Jakeem, Tracy Tyler também comentou a situação. Ele explicou que o filho sofreu ferimento nos ombros, pescoço, joelhos e pulsos depois que se envolveu num acidente de carro, mas mesmo assim queria continuar a trabalhar. Poucos dias depois do acidente, voltou ao trabalho, dedicado a arrecadar o dinheiro para se sustentar e ajudar moradores de rua na época das festas do fim de ano.

De acordo com o pai do garoto, o hábito de oferecer comida aos menos afortunados faz parte da rotina do jovem após o trabalho.

“Sempre que ele tem dinheiro, ele compra um pouco de comida no final do turno e distribui para pessoas que encontra no caminho de volta para casa”, explicou o pai.

Ele ainda completou dizendo que o garoto ficou completamente chocado com o valor das doações e com o alcance que a história teve. Para ele, é importante lembrar da situação para pensar em fazer o bem para quem precisa de ajuda todos os dias, e abrir os olhos para essas dificuldades não só em épocas de festas de fim de ano.

15 pessoas que são incrivelmente idênticas a personagens da Disney

Matéria anterior

Uma a cada 10 pessoas tem TOC, esse teste revela se você é uma delas

Próxima matéria

Comentários

Comentários não permitidos.

Você pode gostar