CuriosidadesEntretenimento

Ex-Pastor diz o que mudaria na Bíblia; a resposta vai te surpreender

0

A bíblia é, sem dúvida, um dos livros mais importantes de toda a história da Humanidade. Ainda que você seja ateu ou praticante de alguma religião com bases não-cristãs, você não pode negar que a Bíblia foi um dos principais moldes da sociedade Ocidental. Ela ajudou a formar as noções de Lei, Ética, Moral, etc, e é um importante documento histórico.

Porém, muitos tem a Bíblia como um livro controverso. Ainda que seja necessário um importante estudo para questionar um livro tão complexo, muitos pegam textos soltos, ou que foram lidos apenas uma vez, e questionam o próprio significado dela. E não somente os leigos o fazem. Pastores com profundo conhecimento dos textos bíblicos também questionam as entrelinhas e os fatos narrados. Vale lembrar que “questionar” nem sempre é “contradizer” ou “negar”, mas procurar saber os motivos e tudo o que se esconde por trás de cada palavra e fato.

É justamente isso que faz o (ex) Pastor Caio Fábio. Ele é um escritor, psicanalista e ex-pastor presbiteriano. Ele é fundador e presidente da Associação Evangélica Brasileira, líder e mentor do Movimento Caminho da Graça, grupo que possui subestações espalhadas pelo Brasil e pelo mundo.

Porém, ele chama a atenção por ser um Pastor não-ortodoxo. Ele não tem “papas na língua”. Se diz libertado dos moldes e padrões da sociedade. Ele não hesita em xingar ou falar palavrões, porque sabe que isso não vai desmerecê-lo perante Deus. Pelo contrário; ter uma liberdade tamanha ao falar de Deus e assuntos bíblicos o deixa mais empoderado.

Em seu canal no YouTube (bem como em seu site), ele dá pregações e realiza profundas análises sociais, histórias e espirituais da Bíblia.

Em um dos seus vídeos, perguntaram a ele o que deveria ser “cortado” da Bíblia. “Se fossemos suprimir o que Jesus aboliu das escrituras, o que sobraria?”.

Caio Fábio deu uma resposta direta: “Tudo”. Ele afirma que Nada, absolutamente nada, deveria ser cortado, nem do Antigo nem do Novo testamento. E explica o por quê:

“Porque o que Jesus aboliu são ‘espíritos’. O texto não faz mal a ninguém, o texto é história. Por isso eu estou aqui, com a minha mesma bíblia há 43 anos. Não troquei nem de livro. É a mesma. Toda marcadinha. Êxodo… eu estudei, estudo, estudo de novo… tudo aqui… Levítico… Eu tenho prazer nessas leituras. São histórias da evolução da compreensão do significado das coisas”.

Caio Fábio ainda afirma que Tudo na Bíblia é válido e verdadeiro, mas nem tudo deve ser seguido, pois é apenas Documentação Histórica.

“Sobra tudo. Não como regra de fé e prática, sobra tudo como… TUDO, literalmente, como História, crível. E sobra, dessa história toda, crível, e das narrativas existenciais (como as sabedorias e os salmos), tudo aquilo que se alinha com o espírito de Cristo”.

Ele afirma que há Evangelho no Gênesis, no Êxodo, etc, e em todos os Livros do Antigo Testamento. porque “tudo isso aqui dá testemunho do Espírito de Cristo”. Ele ainda afirma que tem coisas que não tem nada a ver com o Espírito de Cristo, ou seja, com a linha de pensamento e prática Cristã.

“‘Quem dentre vós estiver sem pecado, seja o primeiro que atire pedras’. E o Velho Testamento, especialmente na Torá, e nas recomendações da lei, é a Pena de Morte por Apeedrejamento. É algo implacável, acontece toda hora. Por razões diversas. Adulterou? Pena de morte. Mentiu, roubou, deu falso testemunho contra o próximo? Pena de mrote. Não tinha delação premiada, tinha Pedrada, e acabou!”

Confira o vídeo:

Judeus e a Lei

O ex-pastor ainda explica que nem mesmo os Judeus, ultra-ortodoxos, que seguem o Velho testamento À risca, realizam as leis e práticas arcaicas.

“Não, se alguém apedrejar alguém lá [em Israel] vai para a Cadeia! A Sociedade de Israel, que é uma sociedade do velho testamento, por conta própria eliminou tudo isso. Eles não explicam nem por quê eles pararam de sacrificar [animais].”

Mas por quê mesmo os ultra-ortodoxos, que cumprem a lei de Moisés ao pé da letra, não apedrejam mais os hereges?

“Porque eles vão pra cadeia! Porque mesmo não tendo recebido Jesus, eles receberam o Bom Senso de Jesus, estabelecido pela mera presença de Jesus. Foi um corte radical em todas as compreensões, inclusive dos Judeus. Os Judeus não sabem o quanto eles absorveram do bom senso de Jesus para ter sobrevivido até hoje. Aguardando a vinda de um Messias que eles disseram que não foi jesus, enquanto sem maiores explicações, pararam com tudo que matavam, no sentido da legislação, e se aplicaram à buscar Bom Senso. Não em nome de Jesus, nem do Evangelho, mas porque era inviável sobreviver daquele modo. Já não é mais adequado”.

É assim que Caio Fábio vê as escrituras.

O texto foi apenas um relato da opinião dele. Não se sinta ofendido se for um Judeu. O Ultracurioso respeita todas as religiões!

Mas e ai, leitor(a), o que achou da opinião de Caio Fábio? Concorda? O que acha que deveria ser cortado da Bília? No que você acredita? Deixa pra gente nos comments (:

7 mitos sobre animais que todo mundo ainda acredita

Matéria anterior

10 coisas que você provavelmente não sabe sobre Emma Watson

Próxima matéria

Comentários

Comentários não permitidos.

Mais em Curiosidades

Você pode gostar