Existem pessoas que não possuem impressão digital?

POR A redação    EM Ciência e Tecnologia      22/06/14 às 13h49

Um estudo recém realizado, afirma que nascer sem impressões digitais pode ser uma mutação genética muito rara. A desordem é conhecida informalmente como "doença da demora de imigração", porque muitos países exigem digitais para entrar neles. O nome cientifico dessa condição é adermatoglifia, por conta dos pequenos sinais em nossos dedos que se chamam dermatóglifos.

Atualmente existem ao menos quatro famílias inteiras que não possuem impressões digitais. Ao contrário do que muita gente pode pensar a anormalidade não é um bilhete premiado para "vantagens criminosas" sem consequências, ela vem acompanhada de graves condições como constantes  bolhas nos dedos e cistos faciais.

Os cientistas rastrearam a doença a uma mutação genética no cromossomo 4. O gene, SMARCAD1, controla uma série de outros genes relacionados com o desenvolvimento.

Os pesquisadores afirmam que muito pouco é conhecido sobre a função do SMARCAD1, mas a experiência da família suíça sugere que o gene controla outros genes que afetam ambos sulcos da pele e glândulas sudoríparas.

Além disso, conforme impressões digitais anormais forem mais estudadas, as descobertas podem influenciar também a compreensão de outras doenças que não afetam apenas a pele.

Algumas Curiosidades

Na maioria das pessoas, as impressões digitais se formam no útero, com apenas 24 semanas de gestação.
Os seres humanos têm 46 cromossomos no total, que vêm em 23 pares: metade de cada par da mãe, e a outra metade do pai.

A redação
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+