As guerras mais inúteis da História

POR Pietro Bottura    EM Curiosidades      26/11/14 às 21h14

Guerras são sempre inúteis, não importa quem ganhe ou perca, já que a violência não é nunca uma vitória sobre a capacidade de argumentação e soluções pacíficas às quais o homem pode recorrer, mas raramente o faz. Ainda assim, existem conflitos que são inúteis até mesmo no contexto de vitória e derrota da guerra, já que não mudam em nada o contexto de batalha no qual aconteceram. Conheça aqui esses inúteis e trágicos casos:

Guerra de 1812

Mezzanine_563

Quando o presidente dos EUA, James Madison, foi contra as ordens da Coroa Inglesa e removeu o embargo marítimo que evitava que outras nações fizessem comércio com a colônia norte-americana, os ingleses ficaram bastante incomodados, e começaram a atacar as embarcações do país. Isso foi em 1808.

Em 1812, a Inglaterra decidiu desistir e parou com os ataques, mas os EUA não souberam disso tão cedo, já que na época não existiam meios de comunicação ágil como o telefone ou a internet. Isso fez com que os EUA declarassem guerra aos seus colonizadores, gerando um conflito de quase 3 anos e quase 4 mil soldados feridos, num conflito que nem precisava ter acontecido.

Guerra do Barril

han-solo-keg

Esse conflito, que aconteceu em 1325, começou co a invasão de Bologna pelo povo de Modena (atual Itália), onde roubaram um barril de carvalho. Parece que era um barril importante, já que um exército foi enviado para recuperar o "tesouro", que ocasionou em torno de 2 mil mortes antes de ser recuperado. Hoje, o tal barril está exposto na Torre do Sino como objeto de memória histórica.

Guerra dos Emus

Emu14

Em 1932, esses pássaros - que são bem agressivos - começaram a invadir as fazendas australianas, mas eram rápidos demais e mesmo depois de usar muita munição, apenas um para cada dez deles era abatido. Aí os australianos desistiram e o bicho continuou sendo um ser clássico do continente.

Guerra do Lijar

Tresco_-_aerial_photo6_edit

Apesar de não ter nenhum morto, o conflito foi um episódio ridículo de revolta popular. Tudo aconteceu quando o então rei da Espanha, Alfonso XII, foi à Paris, e lá foi atacado pelos moradores verbal e fisicamente. Até o prefeito participou do episódio de ódio, com mais de 3 centenas de pessoas, enviando cartas oficiais e declarando uma "guerra" à França, que só ignorou as atitudes. 93 anos depois, um diplomata francês foi até Lijar e resolveu o problema.

Um cachorro do barulho

122163343-conditioning-dog-loud-noises-632x475

Quando um cachorro fugiu da Grécia para a Bulgária, seu dono seguiu. Acontece que os soldados do país, vendo o grego passar correndo pela fronteira, abriram fogo contra o pobre homem, e o conflito serviu de base para um conflito entre os dois países. O exército grego chegou a invadir Petrich, local onde o evento se deu. A Bulgária, por sua vez, pediu ajuda pra ONU, mas não evitou uma batalha, na qual foram mortos em torno de 100 soldados e renderam aos gregos uma multa de R$ 170 mil.

Guerra dos 335 anos

fragata_apurc3admac_1855

Foi na verdade uma versão antiga da Guerra Fria, já que não chegou a explodir, mas ficou na iminência por centenas de anos. Tudo começou com a disputa entre a Inglaterra e a Holanda pelas Ilhas Scilly, no Reino Unido. O que aconteceu foi uma cobrança de "indenizações" por parte de navios holandeses, que foram ignorados pelos britânicos e nunca viraram nada, mas ficaram por mais de 300 anos sem conclusão - até que diplomatas deixaram claro que não atacariam as ilhas, e na verdade nem lembravam mais disso direito.

Guerra do Futebol

fall_dontpanic1-1_06

Como bem sabemos, apesar de ser um esporte como qualquer outro, o futebol é capaz de idiotizar e deixar os ânimos inflamados bem rápido. E foi isso que aconteceu em 1969, quando as seleções de Honduras e El Salvador, que já não tinham relações muito boas, jogaram. O governo de El Salvador logo cortou as relações com Honduras, que por sua vez bombardeou El Salvador 18 dias depois da partida, matando entre 6 e 8 mil pessoas. E você achando que perder da Alemanha tinha sido doloroso.

 

E aqui algumas invenções de guerra que até hoje são usadas, provando que até na guerra existe coisa boa...

Pietro Bottura
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+