Curiosidades

A história do bebê ariano perfeito escolhido pelos nazistas que na verdade era judeu

0

Quando se imagina um bebê ariano perfeito se pensa em olhos azuis, pele clara, loiro com as maçãs do rosto rosadas. Para os nazistas a raça ariana era aquela superior a todas as outras e, claramente, era a que eles pertenciam.

O ministro da propaganda nazista, Josep Goebbels, queria que esse esteriótipo ficasse na mente das pessoas e para isso organizou um concurso para eleger o perfeito espécime ariano. Um bebê seria escolhido para representar o expoente da superioridade racial. Mas um pequeno detalhe escapou nessa busca.

A competição foi organizada entre os melhores fotógrafos da Alemanha. O ministro pediu que eles o enviassem dez fotografias de bebês com traços que a criança perfeita deveria ter. Ele iria escolher pessoalmente o representante que ele tinha em mente.

Em 1934, um jovem casal da Letônia morava em Berlim desde 1928 e trabalhava no Opera House. Mas com a crescente busca contra judeus, os donos do Opera House decidiram mandá-los embora.

No dia 17 de maio nasceu uma garotinha chamada Hessy Levinson, que ficaria conhecida em todo país. Quando ela completou seis meses, sua mãe à levou a Hans Ballin, o melhor fotógrafo de Berlim para que ele tirasse uma foto da sua filha. O que ela não sabia ao entrar no estúdio é que a foto da sua filha estaria em cartões postais, revistas e outdoors como o perfeito bebê ariano.

A mãe de Hessy foi falar com o fotógrafo porque ele sabia que sua bebê nãoe ra alemã e sim judia. Ballin respondeu que sabia mas decidiu enviar a foto junto com as de outros bebês pelo prazer da piada se eles a escolhessem. E entre todos os bebês alemães eles escolheram a judia com a perfeita bebê ariana.

A piada de que que o bebê ariano era judeu rapidamente se espalhou por toda Alemanha, e Hessy apareceu realmente em todos os lugares. Em 2014, quando Hessy fez 80 anos ela contou sua história no Museu do Holocausto Yad Vashem, em Israel. E também doou a revista em que sua foto aparecida na época que ela era bebê. “Eu me sinto um pouco satisfeita com tudo isso. Eu era o bebê ariano perfeito. Agora posso rir, mas se os nazistas soubessem quem eu realmente era, não teria vivido para contar”, afirma Hessy.

Quando os nazistas souberam do seu erro eles recolheram todas as evidências do erro cometido que foi ter o bebê ariano perfeito, mas ele ser judeu. Esse erro só mostra que todos os seres humanos são iguais e possuem qualidades e defeitos. Somos todos os mesmos se não nos pusermos diferenças.

7 fatos impressionantes sobre a sociedade espartana

Matéria anterior

10 imagens hilárias que provam que existem amigos loucos

Próxima matéria

Comentários

Comentários não permitidos.

Mais em Curiosidades

Você pode gostar