Curiosidades

Jovem fica sem redes sociais por 6 anos em desafio valendo US$ 1,8 mil

0

Você consegue ficar fora das redes sociais? E se você recebesse um bom incentivo de US$ 1,8 mil, o equivalente a R$ 9 mil? Foi justamente isso que Sivert Klefsaas aceitou fazer quando a sua mãe o desafiou a ficar seis anos fora das redes.

“Achei incrível”, contou o jovem em entrevista à CNN International. “Pensei: ‘Ah, o que são mais 6 anos?'”. A sua mãe, Lorna Goldstrand Klefsaas, desafiou seu filho de 12 anos a ficar seis anos sem usar as redes sociais.

Assim, o ano era 2016 e as redes sociais estavam em um boom surpreendente. Então, o desafio contemplava Facebook, Instagram, Twitter ou qualquer outra rede até os 18 anos.

Ao completar o desafio, o jovem iria receber uma recompensa notável de US$ 1,8 mil no dia do seu aniversário. Então, no dia 19 de fevereiro, Sivert cumpriu sua promessa e reinvidicou seu prêmio tão esperado.

Sem redes sociais

Lorna contou que se inspirou em um desafio que ouviu enquanto escutava ao canal de rádio chamado 16 por 16. Dessa forma, a mãe da história deu US$ 1,6 mil à filha ao completar 16 anos caso conseguisse ficar longe das redes sociais.

No entanto, Lorna decidiu estender o período mais dois anos, o que aumentou também o valor para US$ 1,8 mil. De acordo com Sivert, não foi muito difícil cumprir o desafio por seis anos. Ele também não pensou muito nisso durante o período em que esteve offline.

Sendo assim, Sivert contou que já não era um usuário muito ativo das redes na época em que sua mãe propôs o desafio. Naquele momento, o único aplicativo que ele tinha o costume de usar era o Snapchat. Logo, ele aceitou a proposta e excluiu a rede social no dia seguinte.

“Eu não diria que houve um momento em que pensei que estava prestes a desistir [do desafio]”, disse ele. “À medida que prosseguia, era mais uma coisa de orgulho”, completou.

Contudo, Sivert não ficou por fora das últimas notícias, tendências e assuntos. Para se manter informado, ele tinha seus amigos. Segundo sua mãe, Lorna, ela nunca sentiu a necessidade de conferir se Sivert escondia algum aplicativo baixado em segredo.

“Ele é tão competitivo, que foi definitivamente mais para provar que ele era capaz”, contou. Sem o tempo gasto rolando e refrescando timelines e o for you, o jovem pôde dedicar seus dias aos estudos, esportes e outras formas de lazer que não envolvem olhar uma tela por horas.

A recompensa

Jovem sem redes sociais

Reprodução/CNN

Dessa maneira, agora Sivert tem mais US$ 1,8 mil em sua conta bancária e ainda não decidiu o que fará com o dinheiro. Quando criança, ele havia brincado que compraria uma casa, mas a quantia só compra uma casa de boneca, por mais que seja de luxo.

Então, o valor provavelmente será destinado a algum item em seu novo dormitório na Universidade de Northwester St. Paul, para onde ele vai em apenas alguns meses.

Contudo, ele já decidiu qual rede social ele irá baixar primeiramente: o Instagram. “Há, definitivamente, uma curva de aprendizado. Vejo meus amigos voando em seus aplicativos de mídia social e ainda não consigo fazer isso”, brincou.

Depois que a história de Siver viralizou nas próprias redes sociais que ele havia abdicado, outros pais se mostraram interessados.

“Certamente não somos contra a mídia social, mas é o uso saudável dela”, observou Lorna. “Trata-se de não se deixar sobrecarregar por isso ou viciar nisso, deixando-se afetar por coisas que as pessoas postam”, comentou.

De acordo com a mãe, seu filho tem uma “perspectiva diferente” das redes que teria se tivesse entrando na moda aos 12 anos.

Fonte: Revista Crescer

Conheça o sapo com “nariz de anta”

Previous article

Entenda o porquê do ”chip da beleza” preocupar os médicos

Next article

Comments

Comments are closed.