• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Morre Eduardo Campos candidato a presidência da república

POR A redação    EM Curiosidades      13/08/14 às 16h19

A queda de uma aeronave na manhã desta quarta-feira (13) em Santos, em cima de uma casa ao lado de uma academia, tinha como passageiros uma comitiva do candidato a presidência da república pelo (PSB), Eduardo Campos, o qual morreu no acidente aéreo.

De acordo com a Infraero, sete pessoas ocupavam o jatinho particular e todas morreram. Seis peritos da Polícia Federal irão fazer a identificação dos corpos. Abaixo o nome dos outros ocupantes da aeronave:

Lista de Passageiros

Eduardo Campos - Candidato à presidência
Pedro Valadares Neto - Assessor da campanha
Carlos Augusto Leal Filho - Assessor da campanha
Alexandre Gomes e Silva - Fotógrafo da campanha
Marcelo Lyra - Staff da campanha
Marcos Martins - Piloto
Geraldo Cunha - Piloto

Carreira

Eduardo Henrique Accioly Campos, nasceu no dia 10 de agosto de 1965 era economista e candidato a presidência pelo (PSB) e morreu na manhã desta quarta-feira (13) em um acidente aéreo. O candidato se formou em economia na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Eduardo Campos começou sua carreira política ainda na UFPE, quando foi eleito presidente do Diretório Acadêmico da Faculdade de Economia. Em 1986 o candidato a presidência deixou de fazer mestrado nos Estados Unidos, para participar da campanha que elegeu seu avô Miguel Arraes como governador de Pernambuco. Com a eleição de seu avô ao governo do estado, Eduardo passou a atuar como chefe de gabinete de Miguel Arraes.

Durante esse período foi responsável pela criação da primeira Secretaria de Ciência e Tecnologia do Nordeste e Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (FACEPE). Em 1990 Eduardo Campo se filiou ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), ano em que foi eleito deputado estadual e conquistou o Prêmio Leão do Norte, concedido pela Assembleia Legislativa de Pernambuco aos parlamentares mais atuantes.

Em 1994 Campos foi eleito deputado federal com 133 mil votos e pediu licença para atuar como secretario de Governo e Fazenda, durante o governo de Miguel Arraes entre 1995 e 1998. Em 1998 Campos voltou a disputar uma vaga na câmara dos deputados e atingiu o número de 173.657 mil votos a maior em Pernambuco.

Em 2002 em seu terceiro mandato como deputado federal, Campos ganhou destaque no Congresso Nacional e reconhecimento como articulados do governo Lula nas reformas da Previdência e Tributária. O qual ficou por três anos consecutivos como um dos 100 parlamentares mais influentes do Congresso.

Eduardo Campos morreu na mesma data que seu avô Miguel Arraes
De acordo com informações do Jornal Hoje, da TV Globo, o candidato à presidência da República, Eduardo Campos, do PSB, morre no dia 13 de agosto de 2014, justamente no mesmo dia que morreu o seu avô, Miguel Arraes, também no dia 13 de agosto de 2005 aos 88 anos. Assim como o neto, Miguel Arraes também foi governador do estado de Pernambuco.

Próxima Matéria
A redação
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+