Curiosidades

Novo tipo de explosão espacial mostra o nascimento de um buraco negro

0

De acordo com estudos antigos e observações, o universo é tudo o que existe fisicamente, a soma do espaço e do tempo e, é claro, as diversas formas de matéria. E como o universo e tudo que o circunda sempre foram um tópico de muita curiosidade, os cientistas não param de fazer descobertas a respeito disso.

Em 2018, os astrônomos ficaram bastante impressionados ao encontrar uma explosão bem bizarra em uma galáxia a 200 milhões de anos-luz de distância. A explosão não era como a de qualquer supernova já vista antes. Ela era mais breve e mais brilhante. Essa explosão recebeu sua designação oficial, AT2018cow. Mas logo ganhou o apelido de “a Vaca”.

Esse evento de curta duração, conhecido como transiente, desafia explicações. Alguns pensaram que ele poderia ser uma estrela sendo dilacerada por um buraco negro que estivesse perto. Já outros diziam que era uma supernova falida, onde o buraco negro come uma estrela de dentro para fora. Mas para saber com certeza o que era essa explosão eles precisavam encontrar mais eventos parecidos com a Vaca.

Explosão

Depois de dois anos, foi encontrado um evento parecido. Os telescópios observaram algo parecido em uma galáxia a três bilhões de anos-luz de distância, a partir do dia 12 de outubro de 2020. O evento também se tornou incrivelmente brilhante e depois desapareceu.

De acordo com um artigo publicado pelos astrônomos, o comportamento foi idêntico ao da Vaca. Com isso, eles chegaram a conclusão que deve ser o mesmo tipo de evento. Por isso, esse outro evento seguiu a tradição e recebeu um nome inspirado em animal: o Camelo.

“É realmente emocionante. A descoberta de um novo transiente como o AT2018cow mostra que ele não é totalmente incomum. É um novo tipo de transiente que estamos analisando”, disse Deanne Coppejans, astrofísica da Northwestern University.

A Vaca foi uma surpresa total quando observada e os astrônomos não tinham certeza do que estavam vendo. Já o Camelo, era como um ladrão acionando um novo sistema de alarme.

“Fomos capazes de perceber o que ele era poucos dias depois de explodir. E temos muitos dados de acompanhamento”, disse Daniel Perley, astrofísico da Liverpool John Moores University, que foi o líder do novo estudo.

Observações

Depois de quatro dias, a equipe usou os telescópios nas Ilhas Canárias e no Havaí para conseguir dados vitais sobre as propriedades do Camelo. Depois disso, eles enviaram um alerta para outros astrônomos via o Astronomer’s Telegram.

Assim como o seu antecessor, o Camelo teve um brilho extremo em pouco tempo. Ele atingiu seu pico em dois ou três dias. E ficou cerca de 100 vezes mais brilhante do que qualquer supernova normal. Depois disso ele escureceu rapidamente, em um processo que durou somente alguns dias. “Ele desaparece muito rápido e, ao mesmo tempo, permanece quente”, disse Perley.

Antes de terem feito essa descoberta, os astrônomos buscaram nos dados históricos eventos parecidos à Vaca. Foram encontrados o Coala e o CSS161010. Mas o Camelo foi o primeiro a ser observado em tempo real. Por conta disso, ele foi estudado em detalhes.

Análise

Esses quatro eventos tem propriedades parecidas. Eles ficam brilhantes bem rápido e apagam na mesma rapidez. Além disso, são quentes, o que faz com que eles pareçam ser azuis.

“A própria explosão e o tipo de comportamento após a morte do zumbi são bastante semelhantes. odos os eventos parecem ser algum tipo de explosão de uma estrela que colide com gás e poeira próximos. Mas o estágio de colisão em que você vê a explosão colidir com o material no ambiente, mostrou alguma variação na quantidade de material espalhado e na velocidade em que a onda de choque da explosão está atingindo o material”,  disse Anna Ho, uma astrofísica da Universidade da Califórnia em Berkeley, que descobriu o Coala e fez parte da equipe de descoberta do Camelo.

No momento, a ideia principal é a hipótese da supernova falida. Mas nos casos do Camelo e da Vaca algo incomum acontece no processo de colapso do núcleo”, disse Perley. “O que afirmamos é que, em vez de se transformar em uma estrela de nêutrons, ela entrou em colapso se transformando direto em um buraco negro, e a maior parte da estrela caiu no buraco negro”.

Pedra gigantesca ‘listra de tigre’ na Etiópia mostra um mistério antigo

Matéria anterior

7 fatos pouco conhecidos sobre ”O Poderoso Chefão”

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos