O 'Mundo Real' pode acabar em 2015

POR A redação    EM Curiosidades      07/08/14 às 00h42

Já ouviu falar em Oculos Rift? E em um garoto chamado Palmer Luckey? Não? Então essa notícia pode ser um pouco chocante para você. Isso porque uma das maiores revistas internacionais da área de tecnologia, em uma edição de junho, estampou na capa uma reportagem dizendo que, Palmer Luckey está perto de mudar o mundo para sempre, alterações nos mercados de jogos, filmes, TV, música, design, medicina, sexo, esportes, artes, turismo, redes sociais, edução e a própria realidade.

As capas de revistas tentam nos vender todos os dias uma grande revolução, mas dessa vez o assunto é sério, eles falaram em mudar toda a nossa realidade. E você já vai entender porque.

O jovem Palmer Luckey tem 21 anos de idade, e trabalha em seu projeto desde os 18, na garagem dos seus pais (Assim como Gates, Jobs e tantas outras personalidades que mudaram a nossa vida) na Califórnia, EUA. O projeto chamado de Oculus Rift é um equipamento parecido com uma máscara de mergulho. E o objetivo é desfazer qualquer diferença entre a realidade do mundo físico-emocional e a realidade virtual.

rift

O objetivo parece simples mas é tão audacioso, que essa simples busca já tem mais de dois séculos, desde Julio Verne, um mundo digital tão envolvente, que neurologicamente não seremos capazes de distinguir do mundo real.

Veja o que alguns especialistas disseram sobre o Oculos:

- Isto será maior do que qualquer um esperava.
- Esta é a primeira vez que um projeto foi bem sucedido em estimular partes do sistema visual humano diretamente, e de maneira permanente.
- Ele é seguramente um ponto de inflexão, e o projeto já é viável hoje. O mundo está na beira de uma grande mudança: Apple II, Netscape, Google, IPhone e agora o Oculus Rift.

E como funciona?

Trata-se de uma mistura de um sistema estereoscópico 3D, 360 graus de visibilidade, som surrounding diretamente conectado aos seus ouvidos, e um software que atinge diretamente seu córtex cerebral.

Sendo assim você poderia estar deitado em uma praia, com um sol escaldante de 40°. Mas utilizando o Oculus, nessas condições, você poderia viver uma experiência "real" de estar esquiando no Everest. E sentiria frio e a sensação de estar utilizando casacos, com o vento gélido te fazendo sentir os ossos.

Lembrou do filme Matrix? Na verdade é um pouco além disso, já que você poderia estar vivendo em uma aldeia africana, e fazer "compras" diariamente em Paris ou Nova Iorque, inclusive sentindo os prazeres do ar condicionado e praça de alimentação. Mesmo estando de estômago vazio. Assustador não?

O produto está nos seus testes finais e seu lançamento previsto para o primeiro trimestre de 2015. A Sony já anunciou que vai tentar criar um produto semelhante, e lançou um projeto que chama de Projeto Morpheus.

Adivinhe quem já comprou um pedaço da empresa que desenvolve o Oculus Rift? O famoso criador do facebook, Mark Zuckerberg, depois de experimentar o gadjet por 1 hora, ele desembolsou incríveis 2 bilhões de dólares.

- Este é o futuro, diz Zuckerberg. É como ir (com o Oculus) além da ideia de imersão e alcançar uma verdadeira presença humana, de cada indivíduo, num mundo virtual. Você anda, fala, come, senta, levanta, grita de dor, tem prazer e chora, deixando o plano do real - no qual a atual Internet se insere- para os velhos filósofos e psicanalistas.

O que você acha disso tudo? Teria coragem de utilizar os oculos? O ser humano está caminhando para a extinção do uso do mundo real? Se o Oculus Rift for realmente isso tudo, em breve teremos mudanças significativas. De toda forma vale a pena anotar o nome de Palmer Luckey, que pode entrar de vez para a história da humanidade.

A redação
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+