Curiosidades

O que acontece se você violar a quarentena nas Filipinas?

0

Conforme os avançam no número de contaminados pela Covid-19, medidas extremas começam a ser tomadas. Contudo, uma medida para quem violar a quarentena nas Filipinas surpreendeu pessoas de todo mundo. Em um comunicado oficial, Rodrigo Duterte, presidente do país, autorizou policiais militares a disparar contra as pessoas que não respeitarem as medidas impostas pelo governo para evitar a disseminação do novo coronavírus.

Durante o discurso feito em transmissão ao vivo, Rodrigo Duterte reforçou a “seriedade” da pandemia. Por conta da situação, o país se encontra em estado de calamidade pública. Até o momento, já são 2.633 casos oficiais e 107 mortes no país. Além disso, cerca de 50 milhões de pessoas estão em quarentena.

Medidas extremas para situações extremas

Depois de ocorrerem alguns confrontos em Manila, a capital do país, o presidente foi a público e anunciou sua decisão. Além disso, a decisão foi tomada devido a falta de apoio dos governos locais em cumprir as medidas de combate à Covid-19. Para se ter uma ideia, os confrontos causaram muitas prisões e somente na cidade de Quezon City, cerca de 21 moradores foram presos por protestar sem permissão. “Está ficando cada vez pior. Por isso, eu aviso vocês para a seriedade do problema e vocês devem ouvir. Não hesitarei. As minhas ordens para polícia e para os militares são que, se houver problemas e se houver uma ocasião em que tenham que contravir e as suas vidas estejam em perigo, os mate a tiros. Vocês entenderam? Mortos ao invés de causar problemas. Vou enterrar vocês”, declarou o presidente.

Ainda que o governo tenha aprovado um programa para enviar dinheiro para os mais pobres, a medida ainda não entrou em vigor. Por isso, tantos cidadãos foram às ruas protestar e pedir agilidade das autoridades. No entanto, isso também fez com que eles acabassem por contrariar as regras de quarentena do país. Segundo o projeto aprovado pelo Congresso, o governo deveria distribuir cerca de 4 milhões de dólares para 18 milhões de famílias. Entretanto, nada disso vai sair do papel até que o governo tenha “uma base de dados consolidada” sobre os beneficiários.

Além de propor a medida de distribuição de renda, o governo também está recebendo dos parlamentares novos poderes para lidar com a crise. Entre as prioridades, estão o controle de hospitais privados, meios de transportes para a população e novas formas de realocar partes do orçamento.

Profissionais da saúde não estão satisfeitos com a situação

Com seu pronunciamento, o presidente causou polêmica e recebeu muitas críticas. Na fala, o presidente ainda afirmou que os profissionais da saúde “têm sorte de morrerem pelo país” ao abordar o trabalho deles em meio à pandemia. “Há médicos, enfermeiros e assistentes que morreram. Eles foram os morreram ajudando os outros. Eles têm tanta sorte. Eles morreram pelo país. Essa deve ser a razão pela qual morremos. Seria uma honra morrer pelo seu país, garanto isso a vocês”, declarou o presidente.

De acordo com a Associação Médica das Filipinas, 12 médicos morreram em decorrência da Covid-19 no país. Contudo, a associação já havia divulgado que diversos profissionais estão em quarentena e denunciaram a falta de equipamentos de proteção.

O que aconteceu com Bianca Salgueiro, a Carolina de Fina Estampa?

Matéria anterior

Como a Marvel substituiu o Thor por um novo Deus do Trovão

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar