Que as abelhas são importantes para a natureza e sua biodiversidade, todo mundo sabe, mas você já parou para pensar o que aconteceria se as abelhas fossem extintas?

Pois então, a sua preocupação deve ir além do mel. Se as abelhas deixassem de existir a humanidade correria sérios riscos. Albert Einstein certa vez disse: "Quando as abelhas desaparecerem da face da Terra, o homem terá apenas quatro anos de vida". Não há como saber se essa previsão está correta, porém, as consequências não seriam nada boas.

Atualmente, o desaparecimento dos enxames, chamado pelos especialistas de "Colapso das abelhas", tem assustado os pesquisadores. Esses animais são responsáveis pela polinização de 80% dos alimentos que consumimos, sem contar que o trabalho das abelhas na agricultura rende o equivalente a 868 bilhões de reais. Entre 2006 e 2008, quando houve uma súbita diminuição na quantidade dos insetos nos EUA, o prejuízo foi de 14 bilhões de reais. A bióloga e pesquisadora da Embrapa do Semiárido Márcia Ribeiro simplificou: "Se as abelhas desaparecerem, nós vamos passar fome". Além disso, as abelhas são responsáveis pela manutenção da diversidade de espécies vegetais e pela reprodução das plantas.

Publicidade
continue a leitura

1

Se as abelhas desaparecessem da Terra, com elas também iriam boa parte dos vegetais, pois elas são as principais polonizadoras, existem outros insetos que desempenham esse papel, mas em escala muito menor. Existem até fazendeiros que "alugam" colmeias para suas propriedades, para ajudar na polinização.

Com a diminuição drástica dos vegetais, haveria também consequências para os herbívoros, que ficariam sem alimento. Assim, teria início o efeito dominó, primeiro os vegetais acabariam, depois os herbívoros morreriam de fome, atingindo os carnívoros que não teriam mais o que caçar. O efeito iria até todas as espécies, até chegar no homem.

Publicidade
continue a leitura

Na sequência, seria instalada uma crise econômica. Pois, com a falta de vegetais e carnes os preços subiram alarmantemente, e não só os alimentos, mas também os outros artigos de origem animal, como couro, seda, lã, etc.

Na luta pelo pouco alimento que restou poderiam ser iniciados conflitos e até guerras. A crise geraria desemprego, fome e disputas. Com isso, muitas pessoas morreriam ou ficariam doentes. Poucos sobreviveriam à essa catástrofe, causando uma diminuição substancial na população mundial.

A diferença do café da manhã com abelhas e sem abelhas

Publicidade
continue a leitura

1

Publicado em: 15/09/15 14h12