Curiosidades

O que está acontecendo com os EUA?

0
O que está acontecendo com os EUA?

Novamente, questões políticas nos Estados Unidos tomaram conta de notícias no mundo inteiro. Mas, afinal, o que está acontecendo com os EUA? Nesta quarta-feira (06/01), apoiadores de Donald Trump invadiram o Capitólio, local onde funciona o Congresso estadunidense, que fica em Washington D.C. Assim, a invasão ocorreu durante uma sessão de contagem dos votos do Colégio Eleitoral na eleição estadunidense, que certificaria a vitória do democrata Joe Biden para a presidência do país.

Alguns momentos antes da invasão, Donald Trump realizou um discurso e afirmou que não aceitaria a vitória de Biden. Vale lembrar também que o comício onde Trump discursou ocorreu em um local próximo ao Capitólio e ao horário da votação. Porém, depois disso, com a situação fora de controle, Trump pediu que as manifestações fossem feitas de maneira pacífica e que seus apoiadores confiassem nas forças policiais.

O Congresso americano foi invadido por manifestantes apoiadores de Donald Trump

Com a invasão do local onde ocorreria mais uma sessão de contagem de votos, o local precisou ser trancado e a votação adiada. Para se ter uma ideia do que está acontecendo com os EUA, um alerta de emergência foi acionado e uma mulher foi baleada no peito. Segundo informações da rede de TV americana NBC News, a mulher acabou não resistindo ao ferimento e morreu. Até o momento, não sabemos quem efetuou o disparo ou como ele aconteceu.

No alerta de emergência, autoridades tentaram manter a segurança daqueles que já se encontravam no Congresso. “Tranque todas as portas, se possível. Se não, procure abrigo ou camuflagem. Fique calmo e aguarde mais instruções. Repito: ameaças à segurança dentro do Capitólio dos Estados Unidos”, afirma o alerta emitido na sala de imprensa do Senado estadunidense.

Enquanto isso acontecia, Mike Pence, que presidia a sessão no Capitólio, deixou o local escoltado por forças policiais. Além disso, vários congressistas também precisaram deixar o local às pressas. No local, a polícia confrontou manifestantes fora e dentro do prédio. Como forma de repressão ao tumulto, foram usadas armas, bombas de gás e spray de pimenta.

Forças policiais usaram armas, bombas de gás e spray de pimenta

Segundo Joe Biden, atual presidente dos Estados Unidos, estamos acompanhando um ataque “sem precedentes” à democracia. “O que estamos vendo é um pequeno número de extremistas dedicados à ilegalidade. Isso não é dissidência. É desordem. É caos. É quase uma sedição. E deve acabar agora”, afirma Biden.

Em números, estima-se que centenas de pessoas se aglomeraram em frente ao Congresso estadunidense e dezenas delas conseguiram entrar no local. Assim, quando os manifestantes invadiram a Câmara dos Representantes, a situação ficou mais crítica e a polícia empunhou armas para conter a situação.

Nas redes sociais, é possível encontrar diversos registros sarcásticas e de manifestantes debochando da situação. Em fotos e vídeos, manifestantes se sentam em cadeiras e em gabinetes de parlamentares. De acordo com o jornal The New York Times, o gabinete de Nancy Pelosi, presidente da Câmara e democrata, foi vandalizado e um bilhete foi deixado. Nele, os manifestantes diziam: “nós não vamos recuar”.

O dia em que Malcolm X e Martin Luther King se encontraram pela primeira vez

Matéria anterior

Chaves e Chapolin vão voltar e terão filmes e séries novos

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar