O que há por trás dos símbolos das cervejas

POR Thamyris Fernandes    EM Curiosidades      05/07/14 às 15h58

Se você gosta de cerveja, já deve ter experimentado algumas marcas diferentes por ai. Mas, já notou que, independente da nacionalidade, elas sempre apresentam símbolos engraçados e difíceis de decifrar em suas marcas?

Essas figuras, que muitas vezes causam curiosidade, costumam ficar no brasão que representam as empresas e, não raro (pelo menos nos casos das estrangeiras), fazem referência a coisas antigas ou à cidade onde foram fundadas.

Bom, se você também já teve interesse em entender melhor o que essas figuras estranhas significam, esse é o momento certo! Confira na lista abaixo, o que há por trás dos brasões de algumas das cervejas mais pedidas ao redor do mundo:

1. AMSTEL

1

Se você também já se perguntou por que um rótulo de cerveja teria leões na parte superior, a resposta é simples. A Amstel é uma marca holandesa. Os leões são "emprestados" do brasão da cidade de Amsterdã. Veja como eles são realmente:

2

2. BECK'S

3

A cerveja alemã tem uma chave em seu brasão. Esse objeto é uma parte do brasão de armas de Bremen, cidade onde foi fundada a sede da cervejaria.

4

3. DOS EQUIS

5

Entre as duas letras "X" da logo da cerveja é possível ver o rosto de Moctezuma II, um governante asteca que foi morto em 1520, durante a invasão espanhola ao México. Você já tinha percebido isso?

Além disso, o nome original da cerveja era "Siglo XX" ou século 20. Depois de algum tempo, o nome acabou sendo abreviado para apenas Dos Equis (2 Xs).

4. GUINNESS

6

Já notou que na Guinness existe uma arpa no topo do brasão? A arpa em si, é um símbolo da Irlanda. No entanto, a que está na logo da cerveja é uma específica, a Brian Boru"s Harp, um instrumento dos séculos 14 ou 15, que se encontra no Trinity College, em Dublin, e é uma das três harpas gaélicas medievais que ainda restam o mundo.

7

5. HEINEKEN

8

O rótulo da Heineken é controverso e nem mesmo os representantes da marca sabem explicar ao certo qual o verdadeiro motivo de sua estrela vermelha. Aliás, há muitas teorias para explicar esse símbolo.

Alguns dizem, por exemplo, que essa figura está relacionada a uma superstição da Idade Média, na Europa, quando os produtores da bebida acreditavam que a estrela protegeria a produção. Outra hipótese é que seus criadores tenham usado o símbolo, antes usado nas portas para indicar determinado estágio do processo de fermentação da cerveja.

Já com relação à escrita da marca, dizem que Alfred Heineken queria que seu rótulo fosse simpático. Assim, ele mandou alterar o ângulo da letra "e" para ela parecesse sorridente.

6. SOL

9

Contam que a cervejaria tinha outro nome, "El Santo de Agua". Mas, em uma manhã de sol, quando a cerveja estava sendo produzida, por volta do ano de 1899, a luminosidade refletiu como um leque sobre o recipiente onde a bebida estava fermentando. Foi assim que o mestre cervejeiro resolver chamar sua produção de "El Sol".

7. STELLA ARTOIS

10

Curiosamente essa cerveja super tradicional exibe o símbolo de uma corneta em seu rótulo. Isso porque quando foi criada, em 1366 (!), se chamava Den Hoorn, que significa "A Corneta". Muitos anos depois, quando foi comprada, por volta de 1717, ela passou a ser chamada como conhecemos agora, uma vez que seu novo mestre cervejeiro se chamava Sebastian Artois.

8. KRONENBOURG 1664

11

A cerveja, em seu rótulo, faz referência ao brasão da cidade francesa de Strasbourg, onde a cerveja é foi produzida pela primeira vez, em 1664. A homenagem, nesse caso, aparece nas faixas vermelhas em forma de cruz. No brasão original da cidade, há também uma faixa dessa mesma cor:

12

9. NEWCASTLE BROWN ALE

13

A estrela de cinco pontas representa as cinco cervejarias fundadas em Newcastle, na Inglaterra, e a sombra que aparece no interior da figura mostra uma silhueta da cidade, incluindo a Ponte Tyne. Há ainda as medalhas, que simbolizam todas as medalhas de ouro que a cervejaria conquistou durante o International Brewing Awards, um evento internacional que premia as melhores produtoras do mundo, de 1928 (apenas um ano após a Newcastle Brown Ale ser fundada).

10. BUDWEISER

14

O texto da faixa branca, que aparece no rótulo, apresenta a cerveja e explica que não existe outra cervejaria que empenhe tanto tempo e esforço na produção de suas bebidas (cadê a modéstia?). Menciona ainda o processo de maturação que dá à bebida seu sabor e textura únicos que não poderão ser encontrados em outras cervejas.

Já o texto que aparece na parte inferior, lista os ingredientes utilizados na produção e as palavras Beer, Bier, Cerveza, Birra e Bierre, todas com a mesma tradução: cerveja. Além disso, desde 1876 o selo da companhia traz o nome dos continentes África, Ásia, Austrália, Europa e da América.

Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+