Ciência e Tecnologia

O verdadeiro motivo pelo qual os estudos sobre anticoncepcional masculino pararam

0

Vocês sabem quais são os métodos contraceptivos masculino? Bom, os únicos métodos para evitar que a mulher engravide são o preservativo (camisinha) e a vasectomia. Mas se existe um anticoncepcional para as mulheres, por que não existe um também para os homens? Na verdade,já faz muito tempo que os cientistas estão tentando criar métodos anticoncepcionais para homens, mas ainda não obtiveram sucesso. Se você gostou do assunto, talvez tenha interesse na nossa matéria que mostra o que pode acontecer se uma mulher tomar anticoncepcional por mais de 10 anos.

Mas existe um estudo que mostra bastante avanço, que é uma injeção hormonal que pode ser capaz de retardar ou bloquear a produção de esperma, e tem 96% de sucesso para evitar a gravidez não planejada. Porém, esse estudo repercutiu muito na mídia. Alguns sites afirmam que o anticoncepcional foi cancelado por ter reações semelhantes ao feminino, pelo fato dos homens não conseguirem lidar com os efeitos colaterais, como mau humor, acne e variações no libido. Mas essa explicação não é válida o bastante, até por que se as mulheres aguentam, porque os homens não conseguiriam?

A verdade é que os efeitos colaterais nos homens foi muito maior do que nas mulheres, e quase metade dos participantes desenvolveram acne, 25% sofreram com dores no local da injeção, 15% relataram dores musculares e 20% tiveram variações no humor. Além disso, oito dos 266 homens que completaram o estudo tiveram dificuldades para retomar a produção normal dos espermatozoides até 52 semanas depois de usar o anticoncepcional e apenas 4 homens engravidaram a parceira.

Para vocês terem uma noção da diferença dos efeitos colaterais, um estudo sobre contraceptivos para mulheres afirmou que existe uma taxa de efeitos adversos de 2%. A taxa de participantes com espinhas era de 6,8%, contra quase 50% no estudo do contraceptivo masculino. Dos 320 homens, vinte abandonaram abandonaram o estudo por causa dos efeitos colaterais. Ao todo, eles relataram 1.491 eventos adversos, e os especialistas concluíram que a maioria deles foi causada pelo contraceptivo injetável.

O estudo afirmou o seguinte: “Apesar do número de eventos adversos maior do que o esperado, muitos participantes expressaram sua satisfação com o método e indicaram que suas parceiras estavam aliviadas por não terem que suportar o fardo da contracepção”, cerca de 75% dos homens que participaram o estudo até o final queriam continuar usando a injeção. Vocês já leram a nossa matéria com as 8 práticas que você nem imaginava que podem fazer uma mulher engravidar?

O estudo era monitorado por dois comitês independentes, e um deles resolveu intervir, declarando o seguinte no Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism: “Esta decisão [de encerrar os testes] se baseou na análise do estudo [e seus eventos adversos], e na conclusão de que os riscos para os participantes superavam os potenciais benefícios e a maior precisão do resultado de fazer todos contribuírem para a análise final.”

Esse estudo foi financiado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e pela organização sem fins lucrativos CONRAD (na tradução do inglês para o português “Pesquisa e Desenvolvimento de Contraceptivos”).

Mas e aí, qual a opinião de vocês sobre o anticoncepcional masculino? Leitores da nossa página, vocês usariam sem prolemas? Não esqueça de deixar o seu comentário!

10 personagens dos quadrinhos inspirados em celebridades

Matéria anterior

5 séries originais Netflix que não são tão boas assim

Próxima matéria

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.