Os 3 piores e mais chocantes tiroteios da história

POR A redação    EM Curiosidades      29/07/15 às 20h39

Os maiores assassinatos em massa da história foram orquestrados por governos na tentativa de extinguir grupos ou comunidades inteiras de pessoas (vide o Holocausto). Os maiores tiroteios em massa, no entanto, têm sido ocasionados muitas vezes pela busca por vingança, fama ou distúrbios mentais.

Muitos dos culpados por trás desses assassinatos não tiveram um motivo específico por trás de suas ações e apenas dizem às autoridades que "sentiram que tinham que fazer aquilo." Embora seja importante para o mundo saber por que esses atos horríveis aconteceram, também é importante não enaltecer a figura dos agressores.

Esses tiroteios levaram estabelecimentos públicos ao redor do mundo a implementar sistemas de emergência e a elaborar novas leis de controle de armas em vários países. As armas vêm causando destruição em massa por décadas e ainda não é possível ver um fim nas atrocidades que acontecem com o auxílio delas.

Veja a seguir, os piores e mais chocantes tiroteios da história:

Coréia do Sul - 1982

30

O assassinato em massa de 57 pessoas por Woo Bum-Kon na Coréia do Sul, em 1982 chocou o país. Tudo começou quando a namorada do assassino o acordou quando matava uma mosca em seu peito. Ele ficou com raiva e começou a beber pesadamente antes de voltar para casa e bater em sua namorada.

Woo, em seguida, levou a um arsenal de armas e entrou em uma estação de correios local onde matou três pessoas além de várias pessoas que ele encontrou nas ruas. A namorada dele disse que ele sofria de complexo de inferioridade, o que pode ter provocado o seu ato de violência surreal.

Praia de Sousse - 2015

31

Em junho deste ano, um atirador solitário chamado Seifeddine Rezgui atacou um hotel que fica ao longo da praia de Sousse  na Tunísia. Ele matou 38 pessoas. Rezgui caminhou ao longo da praia dizendo para os muçulmanos saírem de sua frente e começou a atirar contra turistas, principalmente britânicos.

Cinema Aurora - 2012

32

Vestido com equipamentos de proteção e usando uma máscara de gás, James Holmes entrou no cinema com várias armas e fuzis de assalto, com a intenção de matar todas as 400 pessoas que estavam vendo "Batman: O Cavaleiro das Trevas". Pouco depois do início do tiroteio, o alarme de incêndio do cinema disparou e os espectadores começaram a fugir. Holmes matou 12 pessoas antes de ser capturado no estacionamento do cinema.

A redação
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+