Curiosidades

Piloto realiza pouso de emergência após ser atacado por um gato

0

Na semana passada, um voo que partiu de Cartum, capital do Sudão, foi forçado a realizar um pouso de emergência. De acordo com a Fox News, o voo da Tarco Aviation, que estava programado para durar pouco menos de quatro horas antes de chegar a Doha, capital do Catar, teve que retornar ao Aeroporto Internacional de Cartum 30 minutos depois de alçar voo por conta de um felino aterrorizado, que apareceu de surpresa na cabine do piloto e o atacou.

O voo não pode prosseguir até o destino porque a tripulação não conseguiu lidar com o felino. A gravidade dos ferimentos que o gato ocasionou ao piloto não foi divulgada. Como nenhum passageiro embarcou com o animal, as autoridades que investigam o caso acreditam que o felino tenha se infiltrado no avião quando o mesmo estava estacionado no hangar do Aeroporto Internacional de Cartum na noite anterior à decolagem.

De acordo com o portal de notícias All That Interesting, o gato ficou escondido até o voo atingir a altitude de cruzeiro. Quando a tripulação notou a presença do animal, o felino, que já havia causado inúmeros problemas, provou ser uma forte distração para que o voo continuasse como planejado. De acordo com a NDTV, o gato evitou habilmente todos aqueles que tentaram capturá-lo.

Gato a bordo

Curiosamente, esta não é a primeira vez que um gato causa problemas para funcionários de aeroporto ou tripulações de cockpit. Em 2019, por exemplo, funcionários da segurança do Aeroporto da Ilha de Man descobriram um gato embalado na bagagem de um casal. Escondido intencionalmente ou não, o dono do gato demonstrou a mesma surpresa que os funcionários.

“Ficamos totalmente chocados”, disse o dono do gato na época. “Ela deve ter se enfiado na bolsa antes de partirmos para o aeroporto, mas não a ouvimos ou sentimos durante a todo o trajeto”.

Em agosto de 2004, um gato atacou o piloto que realizava um voo do Aeroporto de Bruxelas até Viena, na Áustria. De acordo com o The Mirror, havia 62 passageiros a bordo da aeronave Avro RJ e nenhum deles declararam ter conhecimento sobre a presença do animal.

Em suma, os animais, naturalmente, podem oferecer um certo risco durante um voo, pois, para os especialistas, dependendo da reação, a maioria não pode ser racionalizada ou controlada. Mas mais ameaçadores ainda são, por exemplo, os pássaros, que podem ser sugados para dentro das turbinas e colocar seriamente em perigo todos que estão a bordo de uma aeronave.

Pássaros

Quando um pássaro colide com uma aeronave, acontece o que chamamos de bird strike. Essa colisão – que é bastante comum -, geralmente, resulta em inúmeras complicações. De acordo com uma reportagem publicada pelo El País, em 2017, por exemplo, um avião da Japanese Airlines que voava para Nova York se viu obrigado a fazer um pouso de emergência após colidir com um pássaro. No mesmo ano, uma aeronave teve que retornar ao aeroporto de Cardiff, no País de Gales, logo depois que um pássaro se chocou contra um dos motores.

Ainda de acordo com a reportagem, no Reino Unido, em 2016, aconteceram, ao todo, 1.835 impactos entre aves e aviões. Quando incidentes como estes ocorrem, as companhias aéreas inspecionam cuidadosamente as aeronaves. A vistoria ajuda a reconhecer os danos que o impacto ocasionou.

Mesmo que a colisão entre aeronaves e pássaros seja comum, apenas 5% dos incidentes causam danos graves às aeronaves, mas por precaução, todas que sofreram esses impactos devem sempre pousar no aeroporto mais próximo, para que os passageiros possam desembarcar com segurança e, em seguida, embarcar novamente em outro voo. O procedimento acaba afetando a logística de funcionamento da companhia aérea, principalmente financeiramente.

Brasileira atravessa lago de lava para bater recorde do Guinness

Matéria anterior

7 coisas sobre os bastidores do Big Brother Brasil que você não sabia

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.