Curiosidades

Por que até o glitter biodegradável é prejudicial para o meio ambiente?

0
Por que até o glitter biodegradável é prejudicial para o meio ambiente

De acordo com um estudo recente, ao contrário do que imaginávamos, o glitter biodegradável é prejudicial para o meio ambiente. Dessa forma, em muitos aspectos, ele se assemelha ao glitter comum.

No último carnaval, a procura pelo material se tornou muito alta. Isso porque, cientistas descobriram que pequenas partículas de plástico brilhantes do glitter comum chegam até rios e mares por meio do sistema de esgoto. Além disso, o material também leva anos para se degradar. Contudo, segundo um estudo recente, descobrimos que sua alternativa biodegradável também é prejudicial para o meio ambiente.

Entendendo melhor do que é feito o glitter

De acordo com uma pesquisa publicada no Journal of Hazardous Materials e realizada pela Universidade Anglia Ruskin, em Cambridge, até o glitter biodegradável é prejudicial para o meio ambiente. Assim, para entendermos melhor o motivo por trás disso, precisamos entender do que é feito o glitter.

Em uma forma tradicional, o glitter é feito a partir de um núcleo de plástico feito de um filme poliéster PET. Além disso, ele é revestido com alumínio e, por fim, coberto por uma camada de plástico bem fina. Dito isso, o descarte de tais materiais estaria causando um grande impacto ambiental. Por isso, é que surgiram versões biodegradáveis do produto. Nesse caso, o glitter possui um núcleo feito de celulose, que também é revestido com alumínio e coberto com uma camada fina de plástico. Em outro caso, temos o glitter feito de mica, um material cada vez mais comum na produção de cosméticos.

Em todas as versões do glitter biodegrável, testes em laboratório mostraram que o produto afeta o crescimento de plantas e algas de um lago, por exemplo. “O glitter é um tipo de microplástico e pode ter os mesmos efeitos que outros microplásticos e não deve ser lançado em grandes quantidades no meio ambiente”, afirma Dannielle Green, professora sênior de Biologia na Universidade Anglia Ruskin, em entrevista à BBC News. “Se você está usando como maquiagem, seria sensato limpá-lo e colocá-lo no lixo ao invés de lavá-lo com água”, completa.

Existe uma maneira correta de usar o produto?

Segundo os pesquisadores envolvidos no estudo, este ainda é o primeiro estudo a avaliar o impacto ambiental do glitter em corpos d’água. Dessa forma, ainda há muito que precisamos aprender sobre o produto e suas consequências.

No estudo, para testar o glitter, cientistas recriaram um lago em miniatura em um laboratório. Com seguida, replicando as condições do lago, eles jogaram seis tipos de diferentes de glitter. Em todos os casos, a abundância das plantas comuns foi diminuída. Com isso, a substância também afetou algas microscópicas. No entanto, foi encontrado nenhuma diferença significativa entre os efeitos de versões tradicionais ou biodegradáveis do glitter. Ou seja, pelo que mostra o estudo, seu dano é quase que o mesmo do glitter comum.

Além de plantas, o glitter biodegradável também aumentou a presença de caramujos não nativos. Isso aconteceu porque a água estava mais poluída e assim, o animal foi atraído. Em grande escala, esse tipo de situação pode gerar uma série de interrupções e alterações significativas a longo prazo. Contudo, o estudo não analisou como seria esse possível cenário.

7 atores que podem substituir Johnny Depp em Animais Fantásticos

Matéria anterior

Quanto tempo o Brasil aguentaria em uma guerra?

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.