Curiosidades

Por que tomar café dá vontade de ir ao banheiro? Médico explica

0

O amor pelo café é uma coisa quase universal. Ele já foi uma das mercadorias mais negociadas no mundo por conta do valor monetário. O que se sabe é que, desde sua época gloriosa, nunca saiu do gosto do povo. Seja servido em pequenas xícaras ou até mesmo em grandes copos, a bebida não sai do paladar das pessoas do mundo todo.

Dentre todos os benefícios que ele traz, a bebida é bastante conhecida por aumentar os níveis de energia do organismo, sendo um bom combatente do cansaço. Contudo, o café causa uma outra coisa bem conhecida das pessoas. Em alguns casos, a bebida pode estimular o trânsito intestinal.

Para entender o motivo de isso acontecer, a médica nutróloga Ana Luisa Vilela deu explicações. De acordo com ela, o café tem sustâncias que aumentam o movimento do intestino das pessoas e estimula a evacuação.

“As melanoidinas são compostos formados na torrefação do café que agem na melhora da digestão e constipação intestinal”, explicou.

Café e intestino

Blog Bodytech

São essas substâncias as responsáveis pelas contrações do trato gastrointestinal. Justamente por isso que é comum sentir contrações musculares depois de tomar a bebida, seja depois do almoço ou no fim da tarde.

A nutróloga também pontuou que, da mesma forma que o café com a cafeína, a bebida descafeinada também consegue estimular o intestino e dar aquela vontade de ir ao banheiro.

De acordo com um estudo publicado em 1998, o café descafeinado tinha o mesmo efeito de estimular o cólon como o do café comum. Contudo, esse efeito não era visto quando alguém consumia uma xícara de água quente.

Nesse estudo, os participantes consumiram o café quente, descafeinado, água ou uma refeição em ordem aleatória durante 10 horas. Ao final, os dois tipos de café e uma refeição geraram mais contrações e pressão no cólon quando comparados com a água.

Nos resultados, o café com cafeína foi 60% mais eficiente do que a água para estimular a atividade motora do cólon, e 23% melhor do que a bebida descafeinada. Na visão de Ana Luisa, isso mostra que a bebida tem sim uma influência sobre o intestino.

“Estudos vêm sendo feitos mostrando que apesar do café com cafeína ativar mais o intestino, isso também ocorre com o descafeinado. Mesmo sem total conhecimento, está clara a ação do café no trato gastrointestinal”, concluiu a especialista.

Bebida

Grão gourmet

A cafeína pode ser realmente uma coisa ótima. Mas ela também pode funcionar contra as pessoas. A experiência vai depender do organismo da pessoa e o quanto ela absorve. Pessoas que bebem três xícaras de café por dia podem já estar em um ritmo que pode ser ruim para a saúde delas, e também afetar outras áreas, como o sono, disposição e até o desempenho.

E se você é uma das pessoas que consome cafeína por toda sua vida adulta, pode ser difícil descobrir como ela realmente te afeta. O primeiro passo é começar a analisar o quanto você bebe e depois fazer uma verificação dos seus estados mental e físico.

Dos adultos norte-americanos, 90% ingerem cafeína todos os dias. Em média, são aproximadamente 300 miligramas, ou um café de tamanho médio. E qualquer quantidade acima de 400 miligramas por dia pode provocar efeitos colaterais. Os efeitos podem ser dor de cabeça, insônia, dores de estômago e ansiedade, como aponta a Mayo Clinic. 14% dos americanos consomem mais do que essa quantidade recomendável de forma regular.

Mas segundo Maggie Sweeney, pesquisadora do Instituto Médico Johns Hopkins, não existe um número que seja saudável para todos. A resposta que cada pessoa terá à cafeína é influenciada pelo estilo de vida e pelos genes de determinada pessoa.

Mesmo assim, de acordo com a Autoridade Europeia de Segurança Alimentícia (EFSA), a quantidade de cafeína para que seu dia renda e também suas atividades físicas e intelectuais é entre 75 e 300 miligramas, ou seja, três xícaras de café por dia.

A EFSA recomenda também que a quantidade que adolescentes devem consumir deve ser de 100 miligramas por dia. Se as pessoas insistirem em ultrapassar essa quantidade pode ser que efeitos colaterais comecem a aparecer, tais como irritação, insônia e complicações cardíacas.

Segundo a Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA), aquelas pessoas que ficam intoxicadas pela cafeína podem ter sintomas como vômito, diarreia, letargia. Este último faz com que as pessoas diminuam suas atividades intelectuais e fiquem com uma sensação de desorientação.

Ela pode sim causar uma overdose e nos casos mais extremos levar à morte. Contudo, a FDA explica que esses casos são menos recorrentes. Mesmo assim, o cuidado no consumo de comida ou bebida que tenha cafeína é essencial e uma atenção maior deve ser colocada.

Fonte: Terra

Imagens: Blog Bodytech, Grão gourmet

Ovo podre, pólvora, churrasco queimado: astronautas e pesquisadores descrevem cheiro do espaço

Artigo anterior

Cascata de champanhe com mais de 5 mil taças é tradição natalina em hotel dos EUA

Próximo artigo