Entretenimento

Psicologia no ambiente de trabalho: como reduzir a tensão sem prejudicar a produtividade?

Felicidade
0

Empresas em que o ambiente de trabalho não é psicologicamente saudável, sem dúvidas, impactam fortemente o emocional de todos os funcionários. O estresse no trabalho e o desgaste têm sido inclusive pauta frequente, sobretudo após a pandemia de COVID-19, em que muitos trabalhadores enfrentaram dificuldades para conciliar a vida profissional e a vida pessoal.

A alta demanda de trabalho, associada ao caos pandêmico, auxiliou muito no adoecimento mental. Consequentemente, esse estresse acaba causando males físicos, como dores no corpo, dor de cabeça e, em alguns casos, até pode ser gatilho para hipertensão e outros problemas.

Mas, afinal, como fazer com que o ambiente de trabalho se torne menos hostil, colocando a saúde emocional em foco?

Incentivar a comunicação amigável entre funcionários

Criar vínculos no trabalho ajuda a manter simpatia e também a empatia. Isso, na prática, torna a equipe muito mais colaborativa, pois promove a união entre os funcionários. A produtividade também aumenta, e há também suspeitas de que inclusive manter um bom relacionamento no trabalho diminui o número de funcionários afastados por licença. E tudo isso pode partir da comunicação amigável e constante entre a equipe.

Torne o ambiente de trabalho um local seguro

Essa dica vai sobretudo para a gestão, que deve se preocupar com a segurança dos seus funcionários, inclusive a segurança emocional. Incentivar o debate e o diálogo sincero, além de mostrar-se à disposição para a equipe, faz com que os colaboradores se sintam mais seguros e certos de que podem contar com a liderança para a resolução de problemas.

Mais pausas para descanso e menos pressão

Uma pesquisa feita pela equipe do app DeskTime, que mede a produtividade, mostrou que funcionários que reservavam 17 minutos de pausa após 52 minutos trabalhados tinham um acréscimo de 10% na produtividade; isso comprova um outro estudo, feito em 1999 pela Universidade de Cornwell, que concluiu que funcionários que tinham a possibilidade de fazer pausas entre atividades eram cerca de 13% mais produtivos.

Isso é muito importante para evitar transtornos emocionais, e atente-se para o fato de que transtornos, como a síndrome de burnout, só podem ter a exata identificação e o diagnóstico feito por psicólogos e psiquiatras.

Ou seja, pausar e dar importância ao descanso é tão importante quanto as entregas de trabalho. Afinal, o cérebro precisa descansar, e, com uma equipe descansada, você também evita estresse e conflitos.

Incentive o acompanhamento psicológico

Promover debates e eventos voltados para a saúde mental pode ajudar (e muito!) a mudar a cultura organizacional da sua empresa. Isso pode incentivar os funcionários a falarem mais abertamente sobre os seus problemas, e acabar criando um local de diálogo e acolhimento.

Atualmente, há também diversos incentivos de clínicas psicológicas que firmam parcerias com empresas para oferecer tratamento gratuito ou com descontos para funcionários. Isso é visto como um benefício e, a longo prazo, pode tornar o ambiente muito mais agradável emocionalmente.

Caverna espanhola guarda artes de mais de 58 mil anos

Matéria anterior

Mulher acusa dentista de implantar chip em seu dente

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos