Qual é o material mais afiado que existe?

POR Lucas Curado    EM Natureza      29/03/18 às 13h50

Já parou para pensar em qual seria o material mais cortante do mundo? Algo tão afiado que poderia ser utilizado para "separar" coisas nunca antes imaginadas? Algo com propriedades lendárias? Esse material realmente existe! Muitas vezes nós achamos que basta uma faca ser afiada que ela cortaria qualquer coisa, mas a física não funciona assim. O corte é algo que acontece em "nível atômico" e para entender porque um material tem mais corte que outros, devemos entender esses conceitos.

Hoje a Fatos Desconhecidos traz para você uma matéria sobre, bem... Corte! Pode parecer algo simples e corriqueiro, mas envolve toda uma "ciência" por trás disso. Da próxima vez que você se cortar com papel, além de sentir muita dor (e bota dor nisso), você vai saber o porquê de aquilo acontecer. Se um pedaço de papel pode causar tanto "horror", então qual é o material mais afiado que existe?

O que é o "corte"?

Existem vários fatores para entender o que faz um "bom corte". Muitas vezes nós pensamos que tudo depende do objeto que você esta cortando, sua finura e o material que é feito o mesmo. Contudo, um outro grande fator é o objeto que está sendo cortado. Nós devemos ter em mente que o corte é feito pelo atrito de um material. O corte desfaz as ligações atômicas de um material. No caso, quanto mais fino, mas fácil será essa tarefa, mas também dependerá do material.

Para você entender melhor, se você pegar um cutelo e acertar em um tomate, provavelmente ele será "esmagado" e sua cozinha vai ficar uma bagunça. Contudo, com uma folha de papel, você pode ter um efeito cortante muito mais preciso. Isso se deve ao Atrito.

O cutelo utiliza da velocidade do impacto, mas tem pouco atrito, por isso é utilizado em carne e ossos por açougueiros. Já a superfície do tomate é lisa e não apresenta resistência ao impacto. A folha de papel consegue criar mais atrito e cortar mais facilmente com o deslize.

Que tal algo pontiagudo?

Se a ideia do corte é separar as ligações do átomo, imagine usar uma agulha do tamanho de um átomo. Bem, foi mais ou menos isso que os cientistas da IBM fizeram. Em 1986, uma equipe da IBM inventou o Microscópio de Tunelamento... Eles ganharam o Nobel por isso.

Chama-se microscópio porque pode-se obter imagem com o aparelho. O que é realmente impressionante é que esse dispositivo consegue separar átomos individuais com uma "agulha". Tornando ele a "coisa" mais afiada já feita! Afinal de contas, é uma agulha do tamanho de um átomo.

...E na natureza, qual o objeto mais afiado?

Indo direto ao ponto, o objeto mais afiado na natureza é a obsidiana. Obsidianas são vidros vulcânicos, que quando são expelidas, elas esfriam tão rapidamente, que estruturas de cristais não são formadas. A formação dessas estruturas é comum em rochas normais, mas pela ausência dessas na obsidiana... Quando ela se quebra, ela pode criar uma borda muito fina. Muito fina quanto? Digamos que da finura de uma molécula.

Não é atoa que os astecas fizeram armas utilizando obsidiana. Apesar delas serem menos resistentes que o aço espanhol, era necessário apesar 1 corte para fazer um estrago mortal! Existem histórias que contam que a macuahuitl (um tipo de "espada" asteca) já havia decepado a cabeça de um cavalo. Hoje em dia, o material é utilizado em bisturis que são capazes de fazer cortes super precisos! Algumas pessoas até arriscam dizer que o corte com um bisturi de obsidiana traz uma recuperação bem mais rápida e eficiente. O motivo? Eles conseguem cortar entre moléculas.

E aí, o que achou dessa matéria? Deixe seu comentário e até a próxima.

Via   bbc  
Lucas Curado
Não só redator... Como também músico e compositor. Amante de um bom humor ácido e memes.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+