Curiosidades

Qual foi o primeiro papa do mundo?

0

Existem diversas teorias sobre quem foi o primeiro papa do mundo, mas para responder a essa questão é preciso falar sobre o anel do pescador, o “anulus piscatoris” em latim. Na joia, está a imagem de baixo relevo de Simão Pedro, o apóstolo, pescando em um barco.

Segundo a tradição católica, o primeiro papa a usar esse símbolo foi Damásio I (305-384). Ele comandou a Igreja por 18 anos durante a segunda metade do século IV.

A imagem presente no anel é em referência ao evangelho de São Marcos, especificamente a passagem que define os apóstolos e os religiosos que o sucederam como “pescadores de homens”.

Ainda de acordo com a tradição católica, o primeiro papa foi o homem que tem sua imagem impressa no anel: Pedro, um dos doze apóstolos de Jesus Cristo. A história de Pedro é detalhada em passagens ao longo da Bíblia.

“Existem pesquisas posteriores, mas a fonte mais confiável é a Bíblia”, explica o pesquisador e estudioso da vida de santos José Luís Lira, fundador da Academia Brasileira de Hagiologia e professor da Universidade Estadual Vale do Aracaú, do Ceará.

A história do primeiro papa do mundo

Pixabay

De acordo com a Bíblia, Pedro e seu irmão André viviam da pesca no mar da Galileia. Eles teriam sido os primeiros a ouvir o chamado de Cristo.

“Os evangelhos deixam claro que era uma pessoa de personalidade forte e espírito de liderança”, afirma em entrevista à BBC, a vaticanista Mirticeli Medeiros, pesquisadora de história do catolicismo na Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma.

“Tanto que o próprio Jesus se hospedou em sua casa quando iniciou sua missão. Talvez por causa desse seu jeito, o Messias o tenha escolhido como seu mais importante colaborador”, acrescentou.

O professor da Faculdade de Teologia São Bento, padre Jorge Luiz Neves da Silva, destacou que mesmo ele tendo sido um pescador iletrado, teve um papel importante na missão cristã.

“Os evangelhos são unânimes nessa realidade e é preciso ter em conta a lógica da vocação na sagrada escritura: é uma constante que sejam chamadas as figuras que não seriam naturalmente escolhidas sob a perspectiva humana”, disse.

Além disso, destaca que antes do encontro com Cristo, ele não era um religioso.

“Sabe-se que fora casado porque nos evangelhos lemos que Jesus curou a sogra dele. Jesus era de Nazaré e se mudou, em sua vida pública, para Cafarnaum. Morou na casa de Pedro. Não é claro se sua mulher ainda era viva”, explica Lira.

Apesar dos textos bíblicos afirmarem que Jesus amava João, o messias confiou a igreja a Pedro. O último foi quem reconheceu que Jesus é filho de Deus.

Texto bíblico

Imagem reprodução

A passagem bíblica que justifica a teoria de Pedro como papa da Igreja está no capítulo 16 do evangelho escrito por São Mateus. Neste trecho, Jesus afirma para o apóstolo Simão:

“Pois eu também te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela”.

Assim, Simão torna-se Pedro por causa das pedras. Com o passar dos anos, veio o entendimento de que ele teria sido nomeado o primeiro líder da Igreja, a rocha sobre a qual ergueria a nova religião.

No entanto, Medeiros afirma que o significado de papa naquele contexto era primitivo.

“A palavra, cujo significado é ‘pai’, era bastante difundida entre os primeiros cristãos”, explica. Ela acrescenta que não era apenas “o bispo de Roma” que merecia o tratamento.

“Vários bispos eram chamados assim, bem como alguns sábios da própria comunidade”, completa.

“É tão verdade que, até hoje, o líder máximo da Igreja Copta, no Egito, também é chamado de ‘papa'”.

Ele destaca que o papado, enquanto instituição, ainda não existia. O primeiro movimento para fazer isso ocorreu no século 3°, comandado pelo papa Calisto 1° (155-222).

“A instituição ‘papado’, que assume um papel jurídico e institucional, só foi acontecer com Leão 1°, no século 5°, e Gregório Magno, no século 6°. No século 8°, essa instituição começou a se consolidar, pois o papa não somente se destacava como uma autoridade religiosa, mas também temporal”, explica.

Padre Silva acrescenta que as escrituras deixam claro o papel fundamental de Pedro à frente dos primeiros cristãos.

Fonte: BBC

O que tem exatamente dentro de uma espinha?

Artigo anterior

O início da carreira de Elza Soares

Próximo artigo