• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Uma nova lei das Filipinas obriga estudantes a plantar árvores

POR Jesus Galvão    EM Compartilhando coisa boa      30/05/19 às 19h05

Talvez pela quantidade informações disponíveis hoje na internet, e com as pessoas se tornando cada vez mais conscientes dos prejuízos ao meio ambiente, ao menos aparentemente, as gerações mais jovens são as mais engajadas com o futuro de nosso planeta. E se pararmos para refletir sobre isso, faz todo sentido. Isso porque serão eles quem terão que experimentar os trágicos efeitos do extremo consumo e do esgotamento dos recursos no futuro.

Assim, devido a essa grande necessidade de mudança que tem assombrado a humanidade, estão surgindo iniciativas para lidar com esses problemas em todas as partes do mundo. E os jovens estão sendo convocados a participarem para ajudar a salvar a Terra. Mesmo não tendo sido eles os responsáveis por tudo o que está acontecendo. Porém, são eles que podem fazer a diferença nesse momento.

A nova lei

O Parlamento das Filipinas aprovou, em 15 de maio deste ano, uma lei que exige que os alunos das escolas do país plantem, se quiserem se formar. No projeto de lei, este requisito é aplicado a literalmente todos os alunos filipinos. Sejam eles da escola primária, do ensino médio ou universitários. Cada um deles terá que plantar no mínimo 10 árvores.

O projeto é uma iniciativa do deputado Gary Alejano. Caso o mesmo seja seguido à risca, uma só geração será capaz de plantar 525 milhões de árvores. A lei, chamada de Lei do Legado para o Meio Ambiente, visa combater as mudanças climáticas globais e simplesmente formaliza aquilo que já era anteriormente uma tradição no país.

Ainda segundo Gary, o principal objetivo com a legislação é promover a responsabilidade intergeracional e a proteção ambiental. "Embora reconheçamos o direito dos jovens a uma ecologia equilibrada e saudável... não há razão para que eles não possam contribuir para garantir que essa seja uma realidade real", comentou o deputado.

Os benefícios

Em entrevista ao canal CNN das Filipinas, Gary contou que 12 milhões de alunos se formam no ensino básico no país, todos os anos. Quase cinco milhões se formam no ensino médio e cerca de 500 mil se graduam em um curso superior. Assim, em um único ano, seriam plantadas 175 milhões de árvores.

"Mesmo com uma taxa de sobrevivência de apenas 10%, a medida traduz-se na plantação de 525 milhões de árvores, que estariam disponíveis para os jovens admirarem quando assumirem a liderança no futuro", comenta o político.

Segundo o que foi abordado pelo canal, as árvores serão plantadas principalmente em zonas florestais. Além de áreas protegidas, zonas urbanas selecionadas, áreas militares e zonas de mineração abandonadas. As espécies que serão plantadas passarão primeiramente por uma análise. Será levado em conta o clima e a topografia da região. Espécies nativas das Filipinas terão prioridade entre elas.

Espera-se que a nova lei não apenas cause impacto na absorção de carbono com a ajuda das árvores. A iniciativa busca também fazer com que as futuras gerações compreendam a importância das questões ambientais. As Filipinas chegaram a ter 16 milhões de hectares florestais no passado. Entretanto, atualmente, é um dos países mais afetados pelo desmatamento. A exploração ilegal e o corte excessivo de árvores é apontado como causa de inundações, falta de água, erosões e alimentos de terra no país.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+