As 10 mais inúteis invenções do século 20

POR Thamyris Fernandes    EM Curiosidades      08/07/14 às 02h35

Há quem reclame dos inventos de agora. Dizem que são tecnológicos demais e, muitas vezes, até inúteis. Acontece, no entanto, que as invenções de hoje em dia não têm nem comparação com algumas engenhocas que começaram a surgir no mercado, durante o século 20.

Especialmente entre as décadas de 1930 e 1950, as pessoas estavam em busca de coisas que facilitassem suas vidas. Além disso, todo mundo sempre correu atrás de conforto, mesmo que isso representasse apenas um detalhe no estilo de vida de até então.

Foi exatamente nessa época, em que os inventores estavam super criativos, mas não sabiam exatamente como canalizar tanta "fertilidade" mental, é que os inventos mais bizarros e inúteis começaram a aparecer. Eram máquinas e outras geringonças impactantes, que muitas vezes até podiam causar resultados negativos aos seus consumidores, mas que estavam lá, para indicar o início do progresso.

Conheço um pouco das loucuras criativas dessa época:

1. Gaiolas para bebês

1

Criada em 1937, essa gaiola - nada segura - chegou a ser distribuída em Londres. Esta geringonça ficava suspensa nas janelas dos apartamentos, sobre a rua movimentada, de modo que o bebê pudesse tomar sol e ar fresco...

2. Batimentos cardíacos artificiais

2

Outra coisa inútil criada para os bebês surgiu algumas décadas mais tarde, em 1963. Criado pelos japoneses (malucos) essa invenção consistia em um par de seios que reproduziam os batimentos cardíacos da mãe. A intenção era que que o barulho do peito, ao ser colocado perto dos bebês, os ajudassem a dormir mais e melhor, por recriar o "aconchego" materno.

3. Terno voador

3

Por incrível que pareça, esse era um terno desenvolvido, originalmente, para fazer o homem voar. Ele foi criado em 1955 por Leo Valentin. Seu inventor, no entanto, morreu testando o equipamento ao saltar de um avião, quando a invenção falhou.

4. Tostador de perus

4

Não é brincadeira, esse equipamento para lá de estranho realmente existiu, mais especificamente em 1966. Ele seria um revolucionário tostador de perus, que fazia todo o trabalho a olho nu... fora do forno, como acontece até hoje...

5. Sauna Portátil

5

Essa coisa estranha que você vê na foto tinha, como proposta, ajudar a mulherada a perder as odiadas calorias extras (como sempre). Era uma sauna portátil e foi lançada em 1962. Mas, parece não ter saído como o planejado, uma vez que nesse mesmo ano foram encerradas suas fabricações.

6. Prancha motorizada

6

Se você gosta de esportes aquáticos, mas não gosta de ficar molhado ou de fazer esforço físico (olha a contradição!) a prancha motorizada era a solução perfeita para seu problema! Essa invenção "surpreendente" contava com um motor, de  forma que seu usuário não precisaria fazer absolutamente nada para que ela saísse do lugar. A utilidade era tanta que dava até para usar o melhor terno e aproveitar para tirar uma foto "super radical", como essa.

7. Piteira para dias de chuva

Dumb Inventions

Outra invenção incrivelmente inútil do século passado surgiu em 1954. Era a piteira desenvolvida para os dias chuvosos, que permitia que o fumante saísse na chuva, uma vez que seu cigarro permaneceria protegido por uma sombrinha em miniatura. Dá para acreditar?

8. Capa para o banho

8

Então, parece ser uma coisa sem sentido, mas na cabeça do pessoal de 1970, esse seria um objeto indispensável no banheiro feminino. Isso porque esse capacete de plástico tinha a função de proteger o cabelo e a maquiagem na hora de tomar banho. Usando essa belíssima invenção, as partes citadas permaneceriam secas e intactas (e sujas) depois do banho!

9. Persianas para óculos de sol

9

E que tal aumentar a proteção dos óculos escuros? Não é bem de protetores contra raios ultra-violeta que estamos falando. Em 1966, a moda era proteger o óculos de sol do próprio sol e, para tanto, nada melhor que persianas, não é mesmo? Pena que não pegou...

10. Medidor de canto tirolês

10

Talvez um dos mais "incríveis" inventos dessa lista, esse revolucionário medidor foi criado para revelar a capacidade vocal durante o famoso e "super popular" canto tirolês. Ele era perfeito: cabia na bolsa, era leve e claro, dava para ser levado para o acampamento nas montanhas, quando toda família decidisse ensaiar um pouco... (fala sério!).

Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+