5 fatos chocantes sobre Coca-Cola

POR Lucas Franco    EM Curiosidades      29/09/15 às 15h50

A Coca-Cola mantem-se como a marca mais reconhecível no mundo por vários anos, o que não é de todo surpreendente, considerando que ela está disponível em mais nações do que há países membros das Nações Unidas. Com a fama, no entanto, surgiram dezenas de falsos rumores sobre a marca, como a história do Mentos explodir no estômago em contato com o refrigerante, os mórmons serem os verdadeiros donos da empresa, a imagem moderna do Papai Noel ser uma criação da Coca, ratos em garrafas...

São várias as histórias; tantas que alguns fatos verdadeiros podem ser confundidos com lendas. No meio de tanta coisa, fica difícil definir o que é verdade ou não. Ficou curioso? Veja aqui alguns destes fatos (não lendas) e não deixe de comentar.

1 - Cocaína já fez parte da receita

Coca1

Em 1885, a Coca-Cola foi assim chamada por causa de dois dos seus ingredientes: nozes de cola e folhas de coca. No uso do extrato líquido das folhas de coca, era inevitável que pelo menos uma pequena quantidade de cocaína estivesse presente no refrigerante, até que a substância foi completamente eliminada em 1929. Na verdade, em 1891, quando as discussões sobre os aspectos negativos da cocaína estavam começando a ser discutidos, os fabricantes de Coca-Cola queriam se livrar do extrato de folha de coca completamente. No entanto, eles estavam preocupados que não era certo fazer isto em um produto chamado "Coca-Cola". Mesmo quando o produto ainda continha um pouco de cocaína, entretanto, era apenas em uma pequena quantidade, de tal modo que não poderia ter causado quaisquer efeitos significativos nos consumidores.

2 - Um anúncio já foi recolhido por obscenidade

Coca2

Assim como alguns filmes da Disney, um cartaz publicitário da Coca-Cola também deixou implícita uma imagem um tanto quanto duvidosa. O desenho foi divulgado na Austrália, durante meados dos anos 80. O anúncio foi feito em apoio a uma campanha para promover a reintrodução da garrafa com contornos originais, e milhares de cartazes foram distribuídos em toda Sydney. Para o grande choque e constrangimento dos executivos da Coca-Cola, os varejistas começaram a reclamar sobre a imagem oculta em um dos cubos de gelo do anúncio. Previsivelmente, a empresa ordenou o recolhimento e a destruição dos cartazes. O artista responsável pela imagem foi demitido e processado pela brincadeira.

As bizarras traduções chinesas

Coca3

Não houve tradução em Mandarim para a marca quando ela chegou na China. Por isso, foi o necessário o uso de caracteres chineses que, quando pronunciados, soassem semelhantes ao fonema original "Ko-ka-ko-la". Claro, a companhia também precisava considerar o que esses caracteres significariam quando colocados em conjunto. Enquanto isto, os lojistas chineses criaram sinais improvisados com caracteres que, quando lidos juntos, soava como o som desejado. No entanto, as frases que eles usaram resultaram em frases sem sentido como "morda o girino de cera" e "cavalo fêmea fixado por cera". O problema para a Coca-Cola era a sílaba "la", que geralmente significa "cera". Eles eventualmente desistiram do fonema original e chegaram a um resultado parecido: "????" (K?k?uk?lè), que significa algo como "permitir que a boca se alegre".

Relação com a Alemanha Nazista

Coca4

Como grandes empresas norte-americanas, a Coca-Cola tinha uma relação controversa com a Alemanha nazista. Durante a Segunda Guerra Mundial uma divisão da empresa continuou a operar na Alemanha. Vários dos principais executivos eram, na verdade, membros do partido público nazista. Quando os alemães ficaram sem os ingredientes necessários pra produzir mais refrigerantes, eles começaram a produzir Fanta.

Cura do vício da morfina e impotência?

Coca5

Depois de ser ferido na Guerra Civil, o coronel John Pemberton tornou-se viciado em morfina e passou anos na procura por um substituto seguro para o ópio. A primeira receita Coca-Cola foi então formulada em uma farmácia em Columbus, Geórgia, como um vinho de coca. Em 1885, a substância foi registrada como um tônico para os nervos e, no ano seguinte, a Coca-Cola foi vendida como um medicamento que poderia supostamente curar várias doenças, incluindo dependência de morfina, neurastenia, dispepsia, dores de cabeça e impotência. Claro que, hoje em dia, a bebida é comercializada simplesmente como uma bebida refrescante sem propriedades medicinais.

Lucas Franco
O cara que gosta do Batman! @heymac14

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+