5 maneiras que nosso corpo está sendo destruído (e você não percebeu)

POR A redação    EM Ciência e Tecnologia      20/07/15 às 21h49

No princípio era o Verbo, e tudo era perfeito. A evolução humana transformou os seres humanos no que são hoje, raça dominante, dotada de intelecto racional superior às outras espécies. A capacidade de raciocínio humano possibilitou que transformássemos o mundo ao nosso favor, e acabamos por não depender tanto assim da seleção natural para perpetuar a espécie.

Os avanços científicos, tecnológicos e sociais nos trouxeram ao mundo moderno. O que parece bom, é na verdade ruim para certas partes do nosso corpo. Hoje vemos diversos problemas de saúde que são resultado da exposição à modernidade e seu estilo de vida.

Confira cinco partes do corpo humano que estão sendo destruídas aos poucos, sem você perceber:

05 - Dentes

Woman teeth

Apesar de escova de dentes, enxaguante bucal e fio dental, a saúde da nossa boca não é tão boa quanto a dos nossos antepassados. A adesão do açúcar à nossa dieta proporcionou um verdadeiro banquete para as bactérias causadoras de cáries, mal hálito e inflamações bucais. As cáries eram muito raras no passado, e o consumo de açúcar for rápido demais para a evolução acompanhar, e nossos dentes ficaram vulneráveis.

A produção em grande escala de produtos de higiene bucal causa danos ao meio ambiente, além de produtos como enxaguantes bucais não serem o suficiente para deixar seus dentes mais saudáveis. É preciso escovar os dentes após cada refeição, usar fio dental com frequência, diminuir a quantidade de doces e, é claro, consultar seu dentista regularmente.

04 - Olhos

c4ca4238a0b923820dcc509a6f75849b_1427111578

A miopia é um mal que explodiu no Ocidente nos últimos 40 anos. Na Ásia, a miopia atingiu proporções epidêmicas, chegando a afetar quase 100% da população em algumas localidades. A miopia surgiu quando o ser humano trocou o espaço aberto natural por uma vivência em espaços fechados, geralmente priorizando uma leitura demasiada ou iluminação fraca, acostumando os olhos a enxergar num raio de poucos metros.

Estudos mostram que ficar muito tempo sob uma luz fraca, ou iluminação artificial, é garantia de problemas de visão. Os seres humanos tem vivido em ambientes fechados há pelo menos 100 anos, sem causar danos, mas a adesão de muitos livros, kindle, smartphones, tablets, televisão, etc, impedem os olhos de se desenvolverem normalmente. Aconselha-se adequar a luz dos aparelho à iluminação do local, ler ou usar aparelhos a uma distância não muito perto do rosto e a consultar seu oftalmologista com frequência.

03 - Ouvido

g-gion-ears-2

A geração atual está gerando grandes números de indivíduos com problemas auditivos, e cada vez mais cedo. Metade de todas as pessoas com 75 anos são diagnosticadas com perda auditiva, o que não é um simples efeito colateral da velhice, mas sim resultado de anos ouvindo músicas no último volume ou máquinas que produzem ruídos altos.

Mas os idosos não são os únicos afetados. Cada vez mais adultos, adolescentes e até crianças estão sofrendo de problemas auditivos (taxas chegam a 20% de jovens com danos auditivos). Vale lembrar que a perda de audição não é reversível, pois as partes do ouvido que vibram para identificar os sons não se regeneram. Além disso, problemas auditivos podem desenvolver certas formas de demência no futuro.

Para evitar isso, aconselha-se ouvir músicas, filmes, vídeos, etc, em volume moderado (geralmente de 50 a 60% do volume máximo do seu aparelho, especialmente ao utilizar fones de ouvido), e consultar seu otorrinolaringologista com frequência.

02 - Cérebro (Sono)

head_test_3_2

Os distúrbios do sono são uma preocupação cada vez maior nas sociedades desenvolvidas, e cientistas apontam que a luz artificial é a principal causa, especialmente a luz dos dispositivos eletrônicos. No passado, assim que o Sol se punha, era hora de dormir. E sono geralmente durava até pouco antes Sol raiar, no dia seguinte. Mas com a iluminação artificial, nosso relógio biológico interno ficou danificado.

 

Smartphones e tablets emitem uma luz azulada, e luzes em tons de azul são interpretadas pelo nossos olhos e cérebro como "hora de acordar". Basta perceber que a luz do crepúsculo matinal vem em tons de azul, e com ela nosso corpo começa a acordar. Com o uso de luzes artificiais, nossos ciclos de sono ficam totalmente desregulados. Além disso, a exposição noturna à iluminação brilhante pode alterar o nosso açúcar no sangue a níveis instáveis, o que gera problemas de saúde como diabetes, doença mental, câncer e doenças cardíacas. Vale lembrar ainda que é durante o sono que vários órgãos e processos do nosso corpo são balanceados e "consertados", e um sono ruim pode prejudicar todo o nosso organismo.

Aconselha-se manter horários fixos de sono, não mexer em aparelhos eletrônicos pelo menos uma hora antes de dormir, e, é claro, consultar seus médicos com regularidade.

01 - Pés

Legs walking

 

É comum vermos pessoas sofrendo de dores nos pés. Não porque você trabalha muitas horas em pé, ou por caminhar demais, mas porque você usa sapatos. Calos, joanete, deformidades... Todos os danos dolorosos em nossos pés são causados pelo uso de sapatos, seja Crocs ou salto alto.

Estudos indicam que sociedades que andam descalças tem uma saúde podiátrica (dos pés) drasticamente superior, em relação à sociedades que usam sapatos para tudo. Nem mesmo os calçados esportivos são flexíveis o bastante para impedir as dores nos pés.

As numerosas articulações, ligamentos, musculares e conexões já sofrem pressões o suficiente ao absorver o impacto dos nossos passos e equilibrar nosso corpo, e os sapatos fazem ainda mais pressão nos pés, o que pode causar danos ósseos e articulares.

Recomenda-se usar sapatos mais abertos, mais confortáveis, dar preferência chinelos estilo Havaianas e andar descalço sempre que possível. E, é claro, consultar seu médico regularmente.

 

A redação
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+