Fatos Nerd

6 furos de roteiro do MCU que já foram corrigidos

0

O Universo Cinematográfico Marvel se tornou uma referência em Hollywood pela forma como desenvolve a interdependência de seus filmes, ligando diversos pontos e fazendo com que todos os enredos sejam coerentes entre si. No entanto, apesar do incrível trabalho de Kevin Feige e de sua equipe de produtores, diretores e roteiristas, é de se imaginar que uma coisa ou outra passem despercebidas, sendo notadas mais tarde por algum fã bastante observador que compartilhará a descoberta no Reddit ou no Twitter. Pois bem, todo mundo erra, até a Marvel. O importante é concertar seus erros, e a Casa das Ideias também sabe fazer isso muito bem. Pensando nisso, resolvemos listar alguns furos de roteiro no MCU que, eventualmente, foram corrigidos.

6 – Nick Fury dizendo ao Homem de Ferro que ele não é o único herói no MCU

Homem de Ferro (2008) foi o pontapé inicial da Casa das Ideias para aquilo que viria a se tornar o MCU. De qualquer forma, não deixou de ser uma surpresa quando, no pós-crédito, o estúdio tomou a liberdade de introduzir outra figura da galeria de personagens da editora. Assim nos deparamos com Nick Fury abordando Tony Stark com um discurso sobre ele não ser o único super-herói no mundo e que o mesmo estava se tornando parte de um universo que ele não conhecia até então. Para os leitores de quadrinhos, essa foi uma configuração clara para a introdução dos Vingadores, mas criou um problema porque Tony Stark na verdade era o único super-herói conhecido naquele momento e, se os filmes seguintes não descem certo, aquela afirmação se tornaria uma ponta solta. Felizmente isso não aconteceu e a Iniciativa Vingadores foi um sucesso.

5 – A segunda Manopla do Infinito em Thor no MCU

O sucesso de Homem de Ferro deu à Marvel um sinal verde para ousar mais, assim o estúdio passou a construir a Saga do Infinito. Entretanto, eles acabaram se precipitando na Fase 1 do MCU com Thor (2011), quando uma cena mostrou a Manopla do Infinito muito antes de Thanos ser sugerido. O artefato apareceu no cofre de Odin adiantando a confirmação das Joias do Infinito. Posteriormente, este buraco na trama se tornou ainda mais problemático quando a cena pós-créditos de Vingadores: Era de Ultron (2015) revelou Thanos colocando a luva de metal apesar de não ter nenhum acesso ao tesouro do rei asgardiano. Porém, a Marvel usou Thor: Ragnarok (2017) para fornecer uma explicação e corrigir o problema da Manopla. Enquanto explorava o cofre de Odin, Hela avistou a mesma Manopla do Infinito mostrada em Thor e A Deusa da Morte casualmente derrubou a luva, declarando-a falsa. Isso esclareceu que Thanos tinha a verdadeira Manopla do Infinito o tempo todo, tendo forçado Eitri a fazê-la.

4 – A Ponte Bifrost consertada

No final de Thor, a Bifrost foi destruída pelo próprio Deus do Trovão. A ponte de arco-íris conectava Asgard aos outros Nove Reinos, e em um esforço para impedir Loki de destruir totalmente Jotunheim, ele cortou os meios de transporte de seu irmão para o planeta natal do Gigante de Gelo. A Marvel Studios contornou a inexistência dessa via em Os Vingadores (2012), explicando que Thor foi capaz de viajar para a Terra usando a energia escura com a ajuda de Odin. No final do mesmo filme, ele e Loki voltaram para Asgard usando o Tesseract. No entanto, quando a coisa ficou feia em Thor: O Mundo Sombrio (2013), foi revelado que a Bifröst estava funcionando normalmente, sem dar qualquer explicação sobre como foi corrigida. Essa explicação foi dada nos quadrinhos Thor: The Dark World Prelude, onde foi esclarecido que depois que Thor e Loki retornaram a Asgard, com a ajuda de Heimdall, o Deus do Trovão usou o Tesseract para “deixar o fogo da Bifrost queimar mais uma vez”.

3 – O desaparecimento do Caveira Vermelha no MCU

Apresentado em Capitão América: O Primeiro Vingador (2011) como o principal antagonista do filme, Johann Schmidt foi um ex-chefe da HYDRA e foi o primeiro rival de Steve Rogers no MCU. Ele se transformou no Caveira Vermelha após tomar uma versão imperfeita do Soro do Super Soldado – por isso você não deve tentar isso em casa. Querendo dominar o poder do Tesseract, ele desapareceu misteriosamente após tocar a Pedra do Espaço com as próprias mãos. Por anos, o paradeiro do personagem foi um grande mistério no MCU. No entanto, em Vingadores: Guerra Infinita (2018) veio a resposta. Acontece que, após seu contato com o Tesseract, o Caveira Vermelha foi transportado para Vormir, o local secreto da Joia da Alma, onde ele compulsoriamente se tornou seu guardião.

2 – Como a Joia da Mente chegou até a HYDRA

No final de Os Vingadores, os heróis recuperaram com sucesso o Tesseract e o cetro de Loki. Estava tudo certo até que houve uma confusão em Era de Ultron onde foi dada uma missão para eles recuperarem a Joia da Mente. O que aconteceu nesse meio tempo para que a pedra mudasse de mãos? Bom, no rescaldo da Batalha de Nova York, de alguma forma a Joia da Mente caiu nas mãos de alguns agentes da HYDRA liderados por Wolfgang von Strucker. Estes, por suas vez, estavam fazendo experiências com a intenção de criar humanos superpoderosos que serviriam à sua organização. O filme não teve tempo de explicar como Strucker conseguiu pegar a Joia da Mente, o que incomodou os fãs do MCU. Porém, em Vingadores: Ultimato (2019), a Marvel Studios forneceu a resposta completa. O Assalto no Tempo revelou os eventos imediatos após Loki ser derrotado: a HYDRA veio para recuperar o cetro através de seus agentes duplos na SHIELD; confiando que os agentes eram seus aliados, os Vingadores, sem saber, entregaram-lhes a Pedra do Infinito. Só em Capitão América: O Soldado Invernal (2014) que foi revelado que a SHIELD estava infiltrada pela HYDRA, motivando os heróis a irem atrás de Strucker na Era de Ultron.

1 – E porque Thanos deu a Joia da Mente a Loki

Falando na Batalha de Nova York, a tentativa de Loki de assumir o comando dos Vingadores só foi possível graças a ajuda de Thanos. Naquela época o Titã Louco ainda atuava debaixo dos panos e não havia sido devidamente apresentado. Mesmo assim, foi o Deviante que emprestou ao Deus da Trapaça seu Exército Chituari e lhe deu a Joia da Mente. Contudo, por que Thanos se arriscaria a dar uma Joia do Infinito se sua missão fosse coletar todas elas? Certamente foi contraproducente. Acontece que é dando que se recebe e, no site da Marvel, foi revelado que Loki foi “presenteado com um cetro que agia como um dispositivo de controle mental” em Os Vingadores. O que ele não sabia era que “o cetro também o estava influenciando, alimentando seu ódio por seu irmão Thor e pelos habitantes da Terra”. Isso também explica porque o Deus da Trapaça foi mais implacável em Os Vingadores, especialmente no início do filme, onde ele estava mais do que feliz em matar alguém com as próprias mãos.

Fonte: Screen Rant
Imagens: Marvel.

Tubarão de duas cabeças é descoberto no litoral de São Paulo

Matéria anterior

Whatsapp lança recurso com mensagem com ”prazo de validade” de 7 dias

Próxima matéria

Mais em Fatos Nerd

Você pode gostar