Curiosidades

6 manias que uma pessoa mentirosa tem e acha que os outros não percebem

0

Se você costuma contar muitas mentiras ao longo do dia, pode ter algumas manias de mentiroso que acha que ninguém sabe.

Especialistas afirmam que a mentira é um comportamento bastante comum entre os seres humanos. Em muitas situações, ela é até mesmo necessária para a vida em sociedade. No entanto, esse comportamento também pode ser um indicativo de transtornos psíquicos.

Além disso, existem formas de identificar se alguém não fala a verdade, e são justamente essas manias de mentiroso.

6 manias de mentiroso

1. Aumentam histórias

Via Freepik

Não importa qual tenha sido a experiência — engraçada, trágica ou mesmo mundana — pessoas que gostam de mentir têm uma tendência a exagerar os detalhes quando encontram alguém disposto a escutá-las.

Elas não hesitam em aumentar ou minimizar os aspectos da história contada, sempre com o objetivo de torná-la mais impressionante ou impactante.

Essa inclinação para distorcer a realidade revela seu desejo de chamar atenção ou manipular a percepção alheia.

2. Narcisistas

Pessoas com uma inclinação para o narcisismo frequentemente escondem sua obsessão exagerada por si mesmas, buscando incessantemente validação e admiração dos outros para sustentar sua autoestima frágil.

Esse comportamento surge da necessidade de uma conexão emocional genuína com os demais, algo que muitas vezes lhes falta. Para compensar essa carência, elas utilizam a admiração daqueles ao seu redor como uma forma de preencher esse vazio emocional.

3. Manipulação

Via Freepik

Enquanto isso, pessoas com manias de mentiroso e uma compulsão por mentir frequentemente desenvolvem o hábito de manipular situações e indivíduos ao seu redor, sempre visando atender aos seus próprios interesses.

Esse comportamento manipulador é realizado de maneira sutil e calculada, com o objetivo de passar despercebido pela sociedade, o que revela uma total falta de consideração pelos sentimentos e necessidades dos outros.

Ao longo do tempo, essa manipulação se torna um hábito enraizado, transformando-se em uma prática recorrente e quase automática. A habilidade de distorcer a verdade e influenciar o comportamento alheio evidencia um desprezo profundo pelo bem-estar daqueles com quem interagem.

Assim, a manipulação constante serve tanto para alcançar objetivos pessoais quanto para manter uma fachada que protege suas verdadeiras intenções.

4. Relações superficiais

Por trás de uma fachada de falsa bondade, pessoas com uma forte propensão a mentir tendem a valorizar a superficialidade, preferindo manter relações rasas em vez de cultivar valores genuínos e conexões emocionais autênticas.

Essas pessoas dão mais importância à imagem e à aceitação social do que a vínculos emocionais verdadeiros. Como resultado, suas interações são frequentemente marcadas pela superficialidade e pelo caráter efêmero, sem profundidade ou substância.

Tudo em suas vidas é raso e supérfluo, refletindo uma incapacidade ou falta de interesse em estabelecer relacionamentos significativos e duradouros.

5. Hipócritas

Via Freepik

Pessoas com manias de mentiroso mergulham de cabeça na hipocrisia, incorporando ao seu cotidiano de forma tão natural quanto respirar. Elas fazem questão de falar uma coisa e agir de maneira totalmente oposta, revelando uma discrepância gritante entre suas palavras e ações.

Essa contradição é alimentada por uma preocupação excessiva com a percepção que os outros têm delas. Mais do que manter uma coerência em suas atitudes, elas estão focadas em criar uma imagem positiva, mesmo que isso signifique desmentir suas próprias declarações.

A boa impressão que se esforçam tanto para passar desmorona rapidamente quando suas ações começam a trair suas palavras, deixando claro o abismo entre o que dizem e o que realmente fazem.

A hipocrisia, assim, se torna uma marca registrada, evidenciando a superficialidade e a falta de integridade em seu caráter.

6. Pessoas descartáveis

Por fim, uma característica marcante entre as manias de mentiroso é o hábito de descartar facilmente tudo e todos ao seu redor, sem considerar as consequências de suas ações.

Seja em relação a amizades, relacionamentos ou oportunidades de trabalho, indivíduos com propensão a mentir não hesitam em eliminar pessoas e situações que não atendem aos seus interesses egoístas.

Para eles, o valor das conexões humanas é determinado unicamente pela utilidade que oferecem para seus objetivos manipuladores.

Essa atitude desconsiderada reflete uma falta de empatia e um desapego aos princípios éticos e morais. Para essas pessoas, as relações são meros instrumentos descartáveis, prontos para serem substituídos assim que deixarem de servir aos seus propósitos egoístas.

O descarte fácil de indivíduos e situações revela uma profunda falta de consideração pelo valor intrínseco de cada ser humano. Assim, deixa claro que, para elas, a manipulação e a mentira estão sempre acima de qualquer laço emocional ou moral.

 

Fonte: Portal 6

Imagens: Freepik, Freepik, Freepik

Cientistas usam inteligência artificial para mapear a atividade de invertebrados no fundo do mar

Artigo anterior

Levamos 30 anos para perceber que esse filme lendário de Arnold Schwarzenegger tem uma falha

Próximo artigo