• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 animais australianos que são menos perigosos do que se imagina

POR Bruno Dias    EM Mundo Animal      07/05/19 às 15h57

Um dos lugares que muitas pessoas sonham em conhecer é a Austrália. O país do hemisfério sul, localizado na Oceania, compõe a menor área continental do mundo. Mas a sua pequena área não o impede de ser rico em fauna e flora, e nem de ter exuberantes animais, o que atrai ainda mais turistas.

Podemos encontrar imagens da Austrália que deixam qualquer pessoa afim de ir em busca de aventuras no país dos cangurus. Além do clima tropical, que torna uma visita às praias extremamente agradáveis, o país conta com espécies de animais muito diferentes do que costumamos ver. Quando pensamos em animais exóticos e venenosos, a Austrália é o primeiro lugar que nos vem à cabeça. Mas nessa lista mostramos que nem toda a fauna do país é tão perigosa como se acredita.

1 - Polvo de anéis azuis

Esse animal, que tem o tamanho de um lápis, ganhou destaque por causa de suas cores fortes. Às vezes, ele é usado pelas pessoas quando dizem que tudo na Austrália pode te matar, mas essa reputação não faz jus realmente a ele. Apenas três mortes foram causadas pelas toxinas do animal. Mas é sempre bom ficar atento com esse animal.

2 - Aranha de costas vermelhas

Essa aranha australiana é parecida com a viúva negra e é o pesadelo de muitos australianos. No continente, existem aproximadamente 2700 espécies de aranha formalmente descritas, que não representam nem um terço das espécies estimadas. A aranha de costas vermelhas é uma das mais conhecidas. Ela é encontrada nos jardins e áreas urbanas. O veneno dela é capaz de matar humanos, mas não houve nenhuma morte na Austrália por picadas dela desde 1979. Além disso, essas aranhas são inofensivas se não perturbadas.

3 - Crocodilos de água salgada

Esse é o maior crocodilo do mundo medindo entre 4,6 e 5,2 metros aproximadamente. E algumas espécies de machos podem chegar a sete metros. O habitat é deles é bastante grande, indo mais pelo norte da Austrália. Eles se alimentam de qualquer coisa, desde peixes, tartarugas e búfalos.

O crocodilo tem uma reputação de comer gente, mas os maiores relatos são em países asiáticos como a Malásia. E os crocodilos de água salgada não são conhecidos por atacar humanos a menos que tenham seu território invadido.

4 - Aranha-teia-de-funil

Das 35 espécies de funil, a mais perigosa para os humanos é a teia de funil de Sydney. Ela é encontrada nas áreas urbanas e jardins da cidade. E também frequentemente é encontrada nos sapatos que são deixados desamparados à noite. Os machos conseguem injetar o veneno de modo seis vezes mais potente que o das fêmeas.

Segundo o especialista em aracnídeos, Robert Raven, a toxina pode matar um homem em menos de 15 minutos. Mas mesmo com esse perigo, essa aranha foi responsável por apenas 13 mortes, até o seu antídoto ser feito em 1981.

5 - Dingo

Essa espécie de canídeo selvagem se tornou uma atração turística na Austrália. Eles são encontrados mais ao longo das costas leste e sul. A interação entre esse animal e os humanos se tornou comum, já que zoológicos começaram a ter esse animal em suas exposições. Mas invadir o habitat desse animal resultou em duas mortes. Mesmo o dingo tendo se tornado um bode expiatório, a quantidade de mortes relacionada a ele, mesmo com seu habitat invadido, é pouca.

6 - Peixe-pedra

Esse predador é encontrado nas águas da costa leste da Austrália. E como o próprio nome diz, ele se parece com uma rocha musgosa no fundo do mar. Por se camuflar, qualquer humano que pisar acidentalmente nas costas do peixe experimentará um choque desagradável. Os treze espinhos que ficam na barbatana dorsal se levantam com a pressão e injetam um veneno tóxico. O veneno é tão forte que esse peixe foi considerado o mais venenoso do mundo. Mas com o antídoto feito em 1959, e conscientização da população, as mortes registradas por ele foram mínimas.

7 - Arraias

Esse animal pode crescer bastante e alcançar vários metros de comprimento e centenas de quilos. Mas a dieta deles é composta por moluscos e crustáceos que eles pegam no fundo do mar. Porém, quando eles se sentem ameaçados, podem atacar com um espinho, esfaqueando e injetando veneno. Em 2006, um documentarista foi morto na Austrália por uma arraia. Mas desde 1945, só existiram dois ataques fatais no país.

Próxima Matéria


Matérias selecionadas especialmente para você

Via   Listverse  
Imagens Listverse
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+