Curiosidades

7 boas razões para abraçar a pobreza

0

Somos doutrinados para tentar alcançar certas coisas. O sucesso, por exemplo, é uma delas. Além disso, passamos também a vincular tais conquistas à riqueza. Trabalhamos muito, investimos nosso precioso tempo em estudos e mais estudos. Tudo isso, para alcançar uma vida melhor. O que queremos dizer é que fazemos de tudo para sair da medonha ‘pobreza’.

Agora, você já imaginou como seria sua vida, se você deixasse de correr tanto e, simplesmente, resolvesse abraçar a pobreza? Não? Nós podemos ajudar. Aqui estão 7 boas razões para você ao menos tentar evitar lutar diariamente pelos status desejado.

1 – Sem carga

Se você planeja abraçar a pobreza, é preciso também abraçar a ideia de que não terá trabalho. Além disso, caso decida seguir por esse rumo, você, rapidamente, irá dar um novo valor ao tempo. Afinal, sem exercer nenhum tipo de trabalho remunerado, você terá tempo livre para colocar em prática outras atividades, como, por exemplo, plantar o próprio alimento, praticar exercícios ao ar livre, etc.

2 – Dinheiro

Ao abraçar a pobreza, você também pode ser abraçado pela sorte. Sim, isso mesmo. Se você está sem dinheiro, por exemplo, e encontra algo de valor que alguém deixou cair, woo-hoo, você acaba de ser agraciado. Esse é apenas um exemplo. O que queremos destacar aqui é a possibilidade de que dias de sorte existem. E, nesses momentos, você pode conhecer algo que as pessoas lutam bastante para ter contato: a felicidade.

3 – Alimentos

Você perceberá também o quão prático é preparar pratos menos delicados. Nesse ínterim, você acaba percebendo também que gastronomia de qualidade não é apenas a gourmet. Ou seja, os alimentos, aqui, não precisam ser os que estão na moda. Além disso, o conceito de iguaria, ao abraçar a pobreza, também pode mudar. E, claro, com o tempo livre que lhe sobra, você ainda terá a oportunidade de treinar os dotes culinários e aperfeiçoá-los.

4 – Índices econômicos

Sinceramente? Índices da economia, valores estabelecidos pelo mercado ou qualquer outro fator relacionado ao tema não irá influenciar nada em sua vida. Ao abraçar a pobreza, você, basicamente, evita também viver uma depressão que poderia ser ocasionada pelas constantes mudanças na econômica. Além disso, qualquer melhoria na setor aumentará exponencialmente seu padrão de vida, enquanto outros (aqueles que querem mais e mais) irão se perguntar quando as coisas vão melhorar.

5 – Brindes

Pessoas ricas podem te presentear. Sim, isso mesmo. Na Índia, por exemplo, alguém resolveu presentear as crianças de uma comunidade carente com computadores portáteis. Obviamente, a ação chamou atenção da mídia, que acabou divulgado todos os detalhes. O assunto, rapidamente, percorreu o mundo. E, com isso, crianças de comunidades carentes de outros países também começaram a exigir os computadores portáteis. E adivinha? Muitos ganharam.

6 – Moderação

Vejamos Gandhi para entender melhor o que queremos dizer com moderação. Ele era pobre, mas mesmo assim foi reverenciado. E por quê? Porque ele alcançou o auge da “iluminação” através da autocontrole. Ou seja, sendo uma pessoa moderada. Sim, muitos não sabem, mas ele foi adepto da pobreza. Seja como Gandhi e você também poderá ser citado, seja em livros de história ou pelos meios de comunicação.

7 – Estilo de vida saudável

Sua saúde florescerá de forma natural. Poético, né? Mas é verdade. Primeiro, você não terá dinheiro para alimentar os vícios. Ou seja, nada de cigarros, bebidas alcoólicas ou drogas ilegais. Como bônus, você passará a praticar mais exercícios, irá comer melhor e, o mais importante, descobrirá o que é força de vontade. Afinal, largar os vícios não é fácil.

Sony anuncia novo filme misterioso em parceria com a Marvel

Matéria anterior

Entenda como matemáticos provaram a lei universal da turbulência

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.