Compartilhando coisa boa

Escritor vende todos seus exemplares depois de desabafar no Twitter

0

A tecnologia evoluiu em um curto período de tempo. É quase impossível pensar que, há poucas décadas, a Internet nem existia. Ela criou uma verdadeira bola de neve de tecnologia, o que nos deu várias ferramentas para nos comunicarmos, como por exemplo, as redes sociais. Foram elas que ajudaram esse escritor a vender todos o exemplares do seu livro.

Em pouco tempo, uma variedade de redes sociais, como MySpace, Orkut, Facebook, Twitter e Skype, mudaram drasticamente a forma como nos conectamos. Muitas vezes a internet é tida como um lugar ruim, terra de ninguém. Mas no meio de algumas coisas negativas existem também coisas maravilhosas sendo feitas online e possíveis apenas por conta da existência das redes sociais.

Desabafo

Um exemplo do bem que as redes sociais podem fazer foi o caso do escritor, Sérgio Fragoso, de 44 anos. Ele usou seu perfil no Twitter para desabafar que não estava nada fácil vender os 100 exemplares do seu livro de suspense policial chamada “O Colecionador”.

O livro conta a história do Detetive Scott, que investiga o caso de duas mulheres assassinadas na mesma semana e sob as mesmas circunstâncias. As duas desapareceram depois de pegar um táxi e seus corpos foram encontrados sem calcinha.

“Não está fácil vender. Dos 100 exemplares que recebi para autografar ainda restam 87, mas não vou desanimar”, escreveu ele.

Para a surpresa do escritor, esse seu tweet teve 62 mil comentários e 14 mil retweets em menos de 24 horas. Como resultado, Sérgio conseguiu vender todos os exemplares físicos do seu livro. E não parou por aí, na última quinta-feira, o livro chegou ao 10° lugar dos livros de suspense mais vendidos na Amazon.


Tweet

“Quero avisar que vendi todos! Caso alguém deixe de confirmar o pagamento do boleto eu aviso aqui que tenho mais disponíveis. Muito obrigado a todos (as). Ele continua disponível lá na Amazon para quem quiser o e-book!”, tweetou ele em agradecimento a todos.

“Estou recebendo tantas mensagens de pessoas querendo comprar que não estou dando conta de responder. É incrível esse momento de fama. Essa exposição faz com que mais pessoas acabem conhecendo meu trabalho e os outros livros que tenho”, disse o escritor.

Claro que essa fama repentina também fez o número de seguidores do escritor subir no Twitter. Na terça-feira dessa semana ele tinha ganhado 1.200 novos seguidores.

Escritor

Metrópoles

O homem é servidor público e é escritor nas horas vagas. Geralmente, Sérgio escreve mais à noite. “Comecei a escrever suspense em 2018. Tenho uma série de livros com o Detetive Scott, ele é protagonista em quatro de minhas histórias. Também tem os livros Mutiladas, O Assassino das noivas e Assassinato à beira mar”, contou.

Segundo o próprio escritor, ele já tem outras histórias prontas. Uma delas deve ser lançada ainda nesse semestre. Sérgio conta que vender seus livros não é uma coisa fácil, até porque ele é um autor pouco conhecido. Mesmo assim, ele tem ajuda do Twitter e do TikTok para conseguir um reconhecimento maior e consequentemente conseguir vender mais livros.

“Hoje, já posso dizer que tenho até alguns fãs, mas o trabalho de divulgação é diário e isso exige muita dedicação”, concluiu ele.

Fonte: Metrópoles

Imagens: Twitter

Ludmilla ostenta filé de costela de mais de R$ 1 mil

Matéria anterior

Por que não há armas nucleares na Lua?

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos