7 coisas perturbadoras que assassinos fizeram com os corpos de suas vítimas

POR Diogo Quiareli    EM Terror & Sobrenatural      13/04/18 às 14h04

Estamos expostos aos mais diversos casos de violência e podemos perceber diariamente através de noticiários. Deparamos-nos com agressões físicas, violência sexual e até mesmo assassinatos em série. A maioria dos autores desses crimes opta por fugir do local antes de serem pegos pelas autoridades. No entanto, existem alguns casos onde os assassinos fazem coisas extremamente assustadoras com os corpos de suas vítimas. É comum esconderem, acreditando que tem uma inteligência maior do que a da força policial e que nunca serão pegos. O pior de tudo é ver os lugares escolhidos para esconder o corpo de uma vítima.

Muitos casos já tiveram um desfecho "justo" e tornaram-se notícias em jornais do mundo inteiro. E foi pensando um pouco mais sobre isso que nós da redação da Fatos Desconhecidos resolvemos trazer essa matéria para vocês, caros leitores. No embalo dessa sexta-feira 13, listamos casos assustadores mostrando coisas bizarras que os assassinos fizeram com os corpos de suas vítimas. Se você tem um amigo que gosta desse tipo de matéria, compartilhe com ele desde já. Agora, sem mais delongas, confira conosco e surpreenda-se com cada um deles.

1 - Assassino do hotel

Sra. Berresford era dona de um pequeno hotel onde alugava os quartos para diversos hóspedes. Seu filho, Harry, era um soldado de 19 anos. Em uma passagem pela casa de sua mãe, Harry conheceu Sheminant, um inquilino que mais parecia dono do local. Aparentemente, houve algumas desavenças entre os dois até o desaparecimento de Harry. O jovem foi dado como desertor de sua mãe, mas ela se recusava a acreditar nisso.

Ela começou a suspeitar de alguma coisa, principalmente quando Sheminant a proibiu de entrar no seu quarto. Após dois meses, ela forçou uma entrada no local, mas não encontrou nada até então, além de uma tábua solta. Ela levantou a tábua e enfiou a mão, sentindo um cheiro bastante desagradável. Ela percebeu que seu filho estava ali morto e chamou a polícia. Sheminant foi preso, acusado de homicídio.

2 - O Vendedor

Em 1915, a Sra. Mary Pamais permitiu que um vendedor aleijado entrasse em sua casa na ausência do seu marido. Michel Weinstein, o "amante", ameaçou contar para o homem tudo sobre a esposa através de cartas. Isso foi o suficiente para fazê-la entrar em pânico e assassinar Michel. Normalmente, uma pessoa foge após cometer um assassinato. Mas Mary não optou por isso. Ao invés disso, ela arrastou o corpo para o quarto e o escondeu dentro de uma caixa.

No dia seguinte, após o seu marido sair, Sra. Pamais começou a cortar o corpo em pedaços, embrulhar cada um cuidadosamente em jornais e colocar de volta na caixa. Ela, após isso, ficou desesperada e contou para o marido o que fizera. Ele, sendo um bom homem, pediu para que ela se entregasse a polícia e assim ela fez três dias depois, confessando todos os detalhes.

3 - Fred Eschle

Fred Eschle, de St. Paul, Minnesota, era um alcoólatra e ex-presidiário. Ele também não conseguia viver sem roubar de outras pessoas. Fred certa vez atirou na cabeça de uma vítima com uma espingarda. Registros afirmam que ele roubou US$ 70,00 da pessoa e depois enterrou seu corpo sob as tábuas do assoalho da casa da vítima. Sem pensar muito, ele fez daquela a sua casa. Comeu a comida da vítima, dormiu em sua cama e tudo isso com o corpo lá escondido. As pessoas começaram a desconfiar e a polícia invadiu o local. Fred então foi capturado após eles descobrirem sobre a vítima e confessou o crime, alegando ter feito isso porque estava bêbado.

4 - Chumbo derretido

Pierre Voirbo era conhecido como uma pessoa excêntrica, mas ninguém imaginava o monstro que habitava em seu interior até 1869. Voirbo precisava de dinheiro, então pegou emprestado com Sr. Bodasse. Sabendo que não conseguiria pagar a dívida, ele convidou Bodasse para o seu apartamento para tomar um café. Após a chegada da visita, ele cortou sua garganta e esquartejou seu corpo, jogando várias partes em um poço próximo. Tentando enterrar as provas, Voirbo pegou a cabeça decapitada e derramou chumbo derretido na boca e nas orelhas. Mais tarde ele jogou essa parte no Rio Sena. Felizmente ele foi descoberto por seu crime. Acredita-se que antes disso ele tenha cometido outros dez assassinatos, mas isso nunca foi de fato provado. Ele aguardava julgamento quando cortou sua própria garganta com uma faca que havia sido escondida em um pedaço de pão.

5 - Escondida no caixão

A polícia procurou por Mrs. Winnie Ruth Judd por cinco dias após ser descoberta pelo assassinato de duas mulheres em 1931. Ela estava escondida em um caixão numa agência funerária até que, faminta e assustada, resolveu se entregar na delegacia de Los Angeles. De acordo com a acusada, ela entrou em uma discussão com suas amigas depois de uma festa. Uma das mulheres sacou uma arma e atirou contra ela, que revidou numa luta corporal, tomou a arma e atirou nas duas. Os oficiais afirmaram que mesmo sendo verdade, o mais correto seria ela ter procurado a delegacia instantaneamente. Ao invés disso, ela esquartejou as duas mulheres, colocou as partes em um baú e deixou suas partes numa ferrovia do Pacífico Sul.

6 - Ensacado

Em 1905, restos de um corpo foram encontrados em um canal de irrigação. Sr. Crawford, um guarda do canal, estava caminhando quando notou um saco na água e foi dar uma olhada. Ao abrir, ele descobriu partes do corpo de uma pessoa e chamou a polícia imediatamente. A polícia, ao analisar percebeu que o corpo estava vestido com duas camisas, notou que essas partes estavam no rio por pelo menos dois meses. Como o ano era 1905, não conseguiram identificar o corpo com precisão e apenas desconfiaram que ele pudesse ser um ex-morador da Bacia de Waranga.

7 - Caso do Martelo

James Hazelton e sua esposa tiveram uma briga muito feia em sua casa, em New Haven, Connecticut. James pegou um martelo e bateu na cabeça dela. A mulher desmaiou e, enquanto estava desacordada, ele pegou uma faca e deu vários golpes nela. Depois de confirmar sua morte, o Sr. Hazelton enfiou o seu corpo em um baú grande e deixou lá por vários dias. Após isso, jogou o baú em um porta-malas e fugiu. Foi capturado em Nova York e confessou seu crime. Ele ainda alegou: "Sim, eu a matei porque não conseguimos nos dar bem juntos".

E aí, o que você achou desses casos? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Via   Listverse  
Diogo Quiareli
Diogo Quiareli, 23 anos, Gay, Publicitário, Goiano, Geminiano e Infinito. Uma pessoa extremamente apaixonada pelo universo musical e amante do e-sport. Fiel a memória de RBD e Glee, além de alimentar diariamente a paixão por Katy Perry, Florence and The Machine e 30 Seconds to Mars.
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento tem o único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+