• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 coisas que aconteceriam se a África nunca tivesse sido colonizada

POR Toni Nascimento    EM Curiosidades      28/08/18 às 18h29

Em um mundo em constante evolução e movimento, não é mais tão difícil questionarmos o nosso próprio passado. E isso é ótimo. Assim, ganhamos novas perspectivas e encontramos meios de lidar com algumas heranças ruins. Talvez hoje, principalmente em países de terceiro mundo, uma das principais discussões geopolíticas é as consequências do colonialismo e do neocolonialismo exercido pela Europa em todos os outros continentes que ela ia explorando. É quase que de comum acordo que o continente mais prejudicado foi a África.

O continente africano é o que mais sentiu na pele as consequências da colonização. Além da alta quantidade de exploração dos recursos naturais do território e a dominação econômica da região, houve a escravização dos habitantes nativos do território africano. Você consegue perceber as consequências da colonização europeia na África até hoje. A principal consequência é a miséria do povo, que em muitos lugares vive sem ter o que comer e acaba morrendo por variados tipos de doenças. Mas, e se por acaso não tivesse havido colonização lá? Listamos 7 coisas que aconteceriam se a África nunca tivesse sido colonizada.

1 - Por cima no mapa

O artista sueco Nikolag Cyron imaginou como seria a Africa se a Europa não tivesse lhe colonizado. Para ele, o continente não se chamaria África, e sim, Alkebu-Lan (Árabe), que em português seria "Terra dos Negros". A mudança do nome se dá porque para o artista, e também para um grande número de pessoas, até o nome é uma imposição dos europeus com a colonização. O trabalho do artista envolveu pensar em várias características que seriam diferentes na África de hoje, se as circunstâncias tivessem sido diferentes. Além disso, ao desenhar o mapa, o território deixaria de ficar abaixo da Europa. Ele redefiniu o mapa com a África estando na parte de cima do mapa.

2 - Perpetuação da cultura

Se não tivesse havido a colonização, os escritos locais poderiam ter se espalhado com muito mais facilidade. Com a disseminação de conteúdo escrito e impresso, histórias locais, mitos e normas culturais teriam sido documentados mais rapidamente, gerando mais material registrado para as próximas gerações trabalharem. Nos tempos modernos, a África conseguiria fazer sua rica arte ser levada para cada vez mais lugares do mundo, tendo assim, suas culturas locais reconhecidas e admiradas por cada vez mais partes do mundo. Além disso, o colonialismo não teria apagado do mapa alguns costumes regionais que por ventura não foram documentados ou passados adiante historicamente.

3 - Uma região monárquica e autocrática

Os governos autocráticos estariam em grande maioria disseminados na região, isso por que a politica teria sido baseada em princípios monárquicos. Os direitos humanos e a democracia, desenvolvidos no Ocidente, seriam adotados por alguns governos progressistas. Em algumas das áreas, mulheres e jovens teriam autoridade política, mas, geralmente, homens mais velhos controlariam a política. No final do século XX, ideias da filosofia ocidental criariam agitações contínuas em parte da população, particularmente nas regiões costeiras.

4 - Um continente animalista

Sem o colonialismo haveria alguns países muçulmanos, e outros que teriam como base o cristianismo. Mas com certeza, o animismo prevaleceria. A crença é comum entre muitas comunidades indígenas e já teve bem mais força no passado do que nos dias atuais. Ela acredita que cada elemento da natureza possui uma alma, como as plantas e os animais. Essa filosofia religiosa criaria uma atmosfera muito mais tolerante a religião.

5 - Comunalista e menos corrupta

O continente teria uma grande mistura de países ricos e pobres, dependentes dos muitos recursos locais e da inteligência, e caprichos, dos governantes. Mas, na maioria dos casos, a riqueza nacional será verdadeiramente "nacional". Seria uma forma de comunalismo. O comunalismo seria a ideologia econômica dominante de acordo com as normas culturais. A corrupção, como a que os africanos vivem hoje, seria pequena ou até mesmo inexistente. isso aconteceria por que a administração política teria se baseado em normas culturais, em vez de conveniência colonial.

6 - Comércio forte e disseminação da língua local

Quando os europeus chegaram na África, grandes impérios africanos já haviam começado a assimilar pequenas tribos ou formar alianças com outras grandes etnias. Além da difusão de línguas e culturas locais, esse impérios teriam mantido seu poderio militar para expandir seus territórios e construir cidades-estado ainda mais fortes através do comércio regional e também do comércio com os árabes e os europeus. Isso também forçaria outras populações, como a dos europeus e árabes, a aprender as línguas faladas na África.

7 - A tecnologia na África

Como as cidades-estados africanas já teriam progredido mais rapidamente, já teria havido um maior avanço tecnológico. A medida que a tecnologia, o comércio e a comunicação internacional avançassem, os governantes desses impérios e cidades-estados teriam que enviar seus cidadãos a outras partes para adquirir conhecimento técnico e importar tecnologia relevante. Isso quer dizer que a África teria uma tecnologia muito mais aprimorada.

E aí, o que você achou da África sem a colonização? Comenta aqui com a gente e compartilha essa lista nas suas redes sociais.

Próxima Matéria
Via   AS     AH     BT          
Imagens SE H P O CNN R
Toni Nascimento
Nerd, mas principalmente amante do cinema. Mais em @nascimento_toni
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+