7 coisas que você precisa saber sobre a Arlequina antes de falar sobre Esquadrão Suicida

POR Lucas Franco    EM Entretenimento      06/10/15 às 18h53

A Arlequina pode ser uma das personagens mais queridas do Universo Batman (e de todo o Universo DC, para falar a verdade), mas é uma das mais recentes. Enquanto nomes como Batman, Robin, Mulher-Gato e Coringa existem desde a década de 1940 e já tiveram dezenas de versões, a Arlequina foi criada há pouco mais de 20 anos, em 1992.

A vida da vilã é um livro aberto. Ela é emocional, ferozmente leal àqueles que ama (como a Hera Venenosa e, lamentavelmente, o Coringa), impulsiva e muito insana (muito mesmo). Quando a personagem já estava quase esquecida, a Warner Bros. Interactive Entertainment e o Rocksteady Studios resolveram trazê-la de volta em 2009 no game Batman: Arkham Asylum, que colocou a personagem em um uniforme de enfermeira sexy em vez da tradicional roupa rubro-negra. Foi só o começo de uma verdadeira ascensão, cujo ápice foi a escalação da atriz Margot Robbie para o papel da personagem no filme do Esquadrão Suicida, que está marcado para o ano que vem.

Isto significa que você ainda tem muito tempo para conhecer a personagem e não ficar por fora das conversas, já que o filme é um dos mais esperados para um ano que ainda conta com a estreia de Capitão América: Guerra Civil e Batman V Superman.

7 - Ela foi criada por acaso

Linda

A primeira aparição da Arlequina, ao contrário do que normalmente acontece, não foi nas HQs, e sim na série animada do Batman, em 1992. No episódio de estreia da personagem, o Coringa, em mais um de seus planos insanos para capturar o Batman, armou um esquema no qual ele deveria se vestir de mulher e saltar para fora de um bolo. Os responsáveis pelo roteiro, no entanto, pensaram melhor, e decidiram que seria melhor fazer uma personagem apenas para servir como uma versão feminina do vilão.

Isto mesmo, ela só seria utilizada para uma pequena parte de um único episódio, mas os fãs reagiram tão fortemente para a personagem que os roteiristas sabiamente decidiram dar ouvidos a eles, e a transformaram em uma personagem recorrente no desenho - não demorou muito até ela conseguir sua própria série animada também. Ah, e o Coringa saiu do bolo de qualquer forma.

6 - Sua origem foi pensada depois de sua estreia

Lindona

Claro, como ela foi praticamente criada por acaso, a personagem ficou um bom tempo sem uma história de origem que explicasse bem suas motivações e sua personalidade complexa. No auge de sua popularidade no desenho do Batman, Paul Dini tomou as rédeas do projeto e escreveu uma história de origem para a Arlequina. Como trabalhou na série animada, o artista foi capaz de imitar o estilo de arte com precisão de 100 por cento. The Batman Adventures: Mad Love foi publicado em 1994 e ganhou o importante prêmio Eisner.

Os fãs conhecem a origem da Doutora Harleen Quinzel como a palma de suas mãos. Outrora uma psiquiatra promissora, ela jogou suas aspirações de carreira para o alto quando teve a inspiradora (ou não) tarefa de tratar o Coringa no Arkhan Asylum. Harleen rapidamente se apaixonou pelo palhaço, que a manipulou para ganhar sua afeição, e ela se tornou esta maravilha que conhecemos hoje.

5 - Ela foi escalada para um filme do Batman

Quero

Não é nenhum segredo que, depois de Batman Returns, os filmes do herói mascarado foram parar em diferente mãos. Tim Burton deixou Joel Schumacher assumir, e Michael Keaton passou o capuz para Val Kilmer (que, por sua vez, passou para George Clooney). Esta troca de cadeiras resultou nos filmes Batman Eternamente, de 1994, com Tommy Lee Jones e Jim Carrey, que foi muito criticado por ser extremamente exagerado, e Batman e Robin, de 1997, considerado um dos piores filmes de super-herói de todos os tempos, no qual Arnold Schwarzenegger entrou em cena como Mr. Freeze - e você deve se lembrar pelos mamilos.

O filme teve uma bilheteria tão ruim que a Warner demitiu Shumacher. Antes disto, no entanto, o diretor já estava planejando uma sequência para Batman e Robin chamada Batman: Triufante. O Espantalho e a Arlequina seriam os vilões do filme, e há rumores que Madonna estava sendo cotada para o papel. Naturalmente, a Warner Bros não queria manchar o nome do Batman depois de dois fracassos comerciais, e o filme nunca passou dos estágios de planejamento.

4 - Ela já tentou ser do bem (algumas vezes)

Fofa

A Arlequina gosta de admitir que é louca, mas em comparação com outros vilões de Gotham City, ela até parece relativamente ajustada. Bom, ela não tem nenhum chip gigante no ombro e nem pretende destruir o mundo. Ela apenas morre de amores pelo Coringa e faz o possível para deixar isto bem claro. Não é novidade que, conforme as histórias eram escritas, alguns escritores de quadrinhos flertaram com a ideia de uma Arlequina boazinha. No desenho, o Batman até a ajuda a obter sua liberdade condicional quando vê que ela está pronta para desistir da vida de crimes.

Paul Dini também foi o autor por trás da HQ Gotham City Sirens, na qual a Arlequina divide um apartamento com a Hera Venenosa e a Mulher Gato. As três mulheres unem forças para lutar contra as forças do mal que tentam destruir Gotham City. Mas claro que a personagem é melhor adaptada na vida do crime. Arlequina sem qualquer malícia simplesmente não é Arlequina.

3 - Ela tem uma grande amiga

Delicias

Como você já deve ter notado, a Hera Venenosa foi citada aqui algumas vezes. Isto porque, nos quadrinhos, as duas realmente são boas amigas e formam uma grande equipe com bastante frequência. A primeira união das duas vilãs foi em um filme animado, que logo se repetiu nas páginas das revistinhas. Se você ainda não conhece, a Hera Venenosa é uma eco-terrorista chamada Pamela Isley criada na década de 60. Basicamente, ela pode controlar plantas e acelerar ou desacelerar o crescimento das mesmas, além de expelir feromônios do amor e possuir lábios venenosos.

Pamela gosta tanto de Harleen que constantemente a aconselha a deixar o Coringa de lado, ressaltando o quão inteligente ela é. A Arlequina, claro, discorda. Hera também é a responsável pela injeção que deu a Arlequina algumas habilidades especiais, como aumento de força, agilidade e imunidade a toxinas

2 - Ela é boa com armas

Perigosa

Quando pensamos na Arlequina, a primeira arma que vem à mente provavelmente é seu martelo de madeira de dimensões nada modestas, certo? Ela praticamente não sai de casa sem ele! Ainda que ele seja mais usado como efeito cômico, a vilã também sabe como bater em seus oponentes até deixá-los sangrando. O martelo, no entanto, está longe de ser a única arma que ela tem. Harleen também é vista por aí com uma pistola carregada com uma rolha de pelúcia.

Claro, ela não tem nenhum problema em empunhar armas reais, e tem um bom número de assassinatos em sua ficha criminal, mas raramente é vista com elas. Em sua série animada, a personagem foi vista usando luvas de boxe gigantes, e em Injustice: Gods Among Us, um dos seus trajes inclui uma bainha com uma série de facas, incluindo uma particularmente longa com uma cara de bobo da corte nela.

1 - Margot Robbie não é a primeira

Maravilhosa

Como já foi dito, o filme do Esquadrão Suicida estréia no ano que vem. O filme é uma adaptação da série de quadrinhos de sucesso e é estrelado por Margot Robbit como Arlequina, Jared Leto como o Coringa, Will Smith como Pistoleiro, Cara Delevingne como Magia, Jai Cortney como o Capitão Bumerangue, Karen Fukuhara como Katana, Joei Kinnaman como Rick Flag e Adewale Akinnuoye-Agbaje como Killer Croc. Com algum drama prometido para o Coringa e a Arlequina, este filme tem muito a oferecer.

Enquanto Margot Robbie será a primeira atriz a interpretar o papel nos cinemas, a Arlequina já fez algumas participações na TV. Em 2002, foi ao ar uma série chamada Birds of Prey pelo canal The WB. A série foi inspirada nos quadrinhos de mesmo nome, e era focada no trio Canário Negro, Caçadora e Mulher Gato. O show foi cancelado com apenas 13 episódio devido ao desempenho fraco, mas teve tempo suficiente para apresentar uma Arlequina interpretada pela atriz Mia Sara. Mais recentemente, ela teve uma breve aparição em Arrow, do canal CW. Ela foi interpretada por Cassidy Alexa, e teria uma participação maior não fosse pelo lançamento do filme, que acabou afastando a personagem dos planos da série para dar exclusividade à versão do filme.

Lucas Franco
O cara que gosta do Batman! @heymac14

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+