7 coisas que você precisa saber sobre os poderosos Anjos de Dragon Ball Super

POR Gabi Noronha    EM Fatos Nerd      22/05/18 às 15h21

Dragon Ball Super foi um sucesso e boa parte disso se deve a uma história bem trabalhada (quem diria?). Com diversos novos personagens apresentados, existe uma raça específica que chamou mais atenção entre os fãs, os Anjos. A princípio, eles foram introduzidos no filme Dragon Ball Z: A Batalha dos Deuses. Depois, eles retornaram para o anime, porém, dessa vez, com maior importância e destaque, em especial no arco do Torneio do Poder. Os Anjos são os mestres dos Deuses da Destruição e, até o momento, são considerados os seres mais fortes da franquia - abaixo de Zen'oh.

Ao longo da série foram mostrados treze Anjos, sendo Daishinkan o mais poderoso de todos eles. Semelhante aos Deuses da Destruição, os Anjos usam trajes que remetem ao estilo egípcio. Eles também costumam ter um cajado mágico que os auxiliam em suas atribuições. Todos eles possuem uma auréola azul em volta do pescoço, com exceção de Daishinkan, o qual tem a sua localizada atrás da cabeça. Calmos e educados, os Anjos foram apresentados de forma misteriosa e rapidamente despertaram o interesse do público. Entretanto, mesmo após o término do anime, muitas perguntas ficaram no ar. Pensando nisso, reunimos algumas curiosidades a respeito dessa intrigante raça que fizeram diferença na história de Dragon Ball Super.

1 - Uma das criaturas mais fortes e inteligentes dos universos

O universo de Dragon Ball é recheado de indivíduos mais poderosos e inteligentes que os queridos Guerreiros Z. Justamente por isso, eles precisam constantemente superar os próprios limites. Em Super fomos apresentados a mais uma raça do tipo. Os Anjos não são apenas mais fortes e espertos do que Goku e seus amigos, como também em relação a todo o resto dos universos. Não se deixe enganar pelo físico, pois eles são capazes de dar fim a qualquer briga. Inclusive, o poder dos Anjos é tanto que eles são os responsáveis pela criação dos Deuses da Destruição.

2 - Eles não são anjos convencionais

No mundo de Dragon Ball, existe uma diferença entre Anjos e anjos. Enquanto os Anjos ainda possam ser encarados como seres do mundo espiritual, eles não possuem nenhuma relação com os anjos que estamos acostumados. Os Anjos, com letra maiúscula, são uma raça, com hierarquia, passado e capazes de se locomover através dos universos - diferente dos anjinhos, que habitam o céu e servem a um Deus.

3 - Seus nomes vêm de bebidas alcóolicas

Se você suspeitou que os nomes Whis, Campari, Cukatail, Mojito e Marcarita lembram bebidas alcoólicas, fique tranquilo, você não está ficando louco. De fato, os nomes dos Anjos foram inspirados em famosos líquidos etílicos. Enquanto alguns são bem óbvios, como Marcarita (que se refere a Margarita), outros podem soar um tanto quanto estranhos. Vados, por exemplo, vem de Calvados, um destilado francês a base de maçã. Já Cus vem da cerveja peruana chamada Cusqueña. No entanto, boa parte deles são mais associados aos nomes em inglês. De qualquer forma, muito bacana, não?!

4 - A peculiaridade de Daishinkan

O Sumo-Sacerdote é o único Anjo que não possui nenhum Deus da Destruição sob sua responsabilidade. Ao invés disso, ele fica ocupado demais vigiando Zen'oh para garantir que ele não faça nada precipitado. Podemos ver que Daishinkan realmente se destaca dos outros Anjos. Por exemplo: todos os outros possuem um cajado e tem a localização de sua auréola em volta do pescoço. Em contrapartida, a sua fica atrás da cabeça e suas mãos estão livres de qualquer peso. Por isso, acredita-se que ele tenha sido o primeiro Anjo a ser criado.

5 - Não precisam dormir

Boa parte das criaturas vivas conscientes precisam de um tempo para descansar e repor suas energias. Normalmente, esse ritual acontece na forma do sono, momento no qual o corpo encontra-se em completo estado vulnerável. No entanto, o ato de dormir não é uma necessidade para os Anjos. Por outro lado, os Deuses da Destruição dormem tanto quanto comem e, algumas vezes, isso pode ser um problema. Certa vez, Zen'oh realizou um grande Torneio de Esconde-Esconde, com participação de Anjos e Deuses. Nesse meio tempo Bills pegou no sono e dormiu por cinquenta anos. Zen'oh ficou tão furioso que os Anjos tiveram que acalmá-lo.

6 - A velocidade e habilidade de comunicação de Whis

Whis é mais eficiente que qualquer dicionário que exista. O Anjo é capaz de se comunicar em qualquer língua já encontrada. Não importa a pessoa, raça ou lugar, ele é fluente em todos os tipos de línguas e dialetos dos universos. Outro fato curioso a seu respeito é sua velocidade. Muito além dos reflexos, Whis é tão rápido que, ao se teletransportar, ele é capaz de viajar no tempo. Apesar disso, a viagem no tempo em si não é uma exclusividade sua. Todos os outros Anjos também a fazem.

7 - O inferno também tem seus anjos

Embora pouco mostrado, o universo de Dragon Ball também possui um Inferno. No entanto, ele é muito diferente do imaginado pela mitologia cristã. Dentro do anime, o inferno de Freeza é um belo campo florido, cheio de coisas fofas - já que ele pode variar de pessoa para pessoa. Outra coisa que é comum nesse inferno são os anjos (com a minúsculo). Apesar de habitarem o lugar, em sua maioria eles são coloridos, alegres e amáveis, como bichinhos de pelúcia. Os anjos do Inferno são festeiros, adoram realizar desfiles, tocar músicas e tornar a eternidade de Freeza sempre pior e mais dolorosa.

O que você achou dessas criaturas em Dragon Ball Super? Comente com a gente se você gostaria de ver mais Anjos no futuro da franquia.

Via   UAM     AA     SR  
Gabi Noronha
Resumindo, é basicamente isso! Instagram: @gabinoronhaf

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+