Curiosidades

7 desculpas mais esfarrapadas de pessoas que foram pegas no flagra

0

Digamos que você tenha sido encontrado sozinho, no local e com a arma do crime. Nessas condições, se torna extremamente difícil provar sua inocência, mas você ainda pode tentar. Contudo, isso não quer dizer que vamos aceitar sua desculpa. Por isso, separamos as desculpas mais esfarrapadas de pessoas que foram pegas no flagra.

Em último caso, não faz mal tentar se livrar da culpa. Porém, sabemos também que, para tudo, existe um limite. Mas, muitas dessas pessoas que vamos listar, não sabem o significado dessa palavra.

1 – Um atirador achou uma arma “por acaso”

Em 2015, Ayoub El-Khazzani embarcou em um trem com uma espingarda de assalto. Mas, além da arma, ele também levava 300 cartuchos de munição, uma pistola automática, um cortador de caixas e um pouco de gasolina. Tudo para que ele pudesse matar todos os passageiros do trem. No entanto, ao ser pego, ele afirmou que era apenas um mendigo que encontrou todas as armas por caso. Além disso, ele estava chocado com o fato de chamarem aquilo de um ato terrorista.

2 – Esse homem afirmou que um golfinho o seduziu ele

Em 1971, Malcolm Brenner fez sexo com um golfinho fêmea em um parque aquático da Flórida. No entanto, o caso não foi considerado abuso animal. Tudo porque, Malcolm afirmou que Dolly tinha uma “conexão telepática” e assim, comunicou seus desejos sexuais. Em seguida, ele foi seduzido e até ameaçado a cometer o ato sexual.

3 – Um médico acusado de abuso sexual disse que “esqueceu de lavar as mãos”

Depois de abusar de um paciente que estava desacordado, o crime pôde ser provado por conta de uma amostra de sêmen encontrada. No entanto, Dr. David Newman afirmou que o fluido foi parar lá porque ele havia esquecido de lavar as mãos antes de examinar o paciente. Depois dessa desculpa que ninguém acreditou, ele foi condenado por abuso sexual e acabou pegando 2 anos de prisão.

4 – Um homem foi pego se masturbando em público e culpou uma marmota

Em 2017, Robert McCoy, de 53 anos, simplesmente começou a se masturbar no meio de uma rua. Ao ver a cena, um policial correu atrás do homem e o pegou. Mas, ao ser questionado sobre o ato, ele disse que estava fazendo xixi e que o uma marmota o assustou. Por isso, ele estava com as calças abaixadas. No entanto, a desculpa não colou por conta de seu histórico de crimes sexuais. E, eu imagino, que mesmo sem esses crimes, ninguém acreditaria na história.

5 – Um assessor de um governador inventou uma doença para justificar sua evasão fiscal

Charles J. O’Byrne foi secretário de David Paterson, ex-governador de Nova York. No entanto, ele foi forçado a renunciar o cargo porque não havia pago impostos entre os anos de 2001 e 2006. Mas, o mais surpreendente, foi ele usou uma doença inventada para se justificar. Assim, O’Byrne afirmou que tinha “síndrome do não-filer”, que o faria esquecer de tarefas comuns.

6 – Esse homem violou sua liberdade condicional e culpou um ataque de urso

Em 2016, Steven Boyd, não avisou que havia perdido o emprego e se mudado. Contudo, como ele estavam em liberdade condicional, todos os passos deviam ser avisados a um oficial. Dessa forma, segundo ele, o aviso não foi feito porque ele foi atacado por um urso depois de ficar perdido na floresta por três semanas. Mas, claro, que nenhuma das desculpas funcionou.

7 – Um homem alegou que a polícia de Abu Dhabi enviou pornografia infantil para ele

De acordo com Hani Al Askari, os 300 vídeos e quase 100 imagens de pornografia infantil, que estavam em seu computador, não eram dele. Isso porque, como ele é especialista em informática e já teria prestado serviços para a polícia, ele recebeu o material por acidente. No final das contas, nem o juiz acreditou e ele pegou 18 meses de prisão.

7 animes que ficam ainda melhores quando você assiste pela segunda vez

Matéria anterior

Homo sapiens e neandertais faziam amor na Eurásia, diz estudo

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos