7 fatos mitológicos sobre os dragões

POR Mateus Graff    EM Entretenimento      19/03/18 às 17h52

Os dragões são citados em várias mitologias. Eles são representados como animais grandes, normalmente de aspecto reptiliano, bem parecidos com imensos lagartos ou serpentes. Cada cultura descreve o dragão de um jeito, mas no geral ele é visto tendo asas, plumas, poderes mágicos ou hálito de fogo. O nome dragão é originária do termo grego 'drák?n', e usado para definir grandes serpentes.

Pois bem, caros leitores, todo mundo sabe que não existem provas concretas de que os dragões realmente existiram, porém, resolvemos pesquisar as várias culturas que falam sobre esse animal para trazer para vocês. Então, confiram agora a nossa matéria com os 7 fatos mitológicos sobre os dragões:

1 - O ano do Dragão no Zodíaco Chinês

Vocês já ouviram falar do Zodíaco Chinês? Bom, o mesmo é composto por doze criaturas. Cada uma dessas criaturas tem suas características e personalidades. Como todos devem saber, cada ano é de um animal no Zodíaco Chinês e muitas famílias fazem planos para terem filhos no ano do dragão. Segundo a lenda, é no ano do dragão que nascem líderes e influenciadores. O último ano do dragão foi em 2012 e o próximo será em 2024.

2 - A lenda do dragão que comida a lua

De acordo com a mitologia filipina, o Bakunawa é realmente uma divindade que foi representada como um dragão serpentino. O mito diz que o animal tem asas, bigodes e uma boca 'do tamanho de um lago'. Acredita-se que o Bakunawa vive no mar em um mundo onde existe sete luas e que os dragões, completamente fascinados pela luz das luas, vão até o céu para come-las.

Por isso os dragões eram a causa de eclipses lunares. Para impedir que isso acontecesse, as pessoas saíam de suas casas batendo panelas para assustar o Bakunaw. O nome desse dragão pode ser traduzido como "comedor de lua' ou 'comedor de homem', o último sendo atípico dos dragões asiáticos.

3 - O dragão na mitologia nórdica

O Níðhöggr é o único dragão que existe na mitologia dos Nórdicos. Ele vive embaixo de uma uma árvore colossal chamada Yggdrasil. O Níðhöggr rói as raízes mais fundas da Yggdrasil, com o objetivo de a destruir, aguardando o Ragnarök. Esse dragão se alimenta de corpos e no Ragnarök ele ascenderá à Midgard levando os corpos dos mortos para batalhar. Após o fim do mundo e o renascimento do novo mundo, Niðhöggr continuaria a viver para balancear o bem, tendo um equilíbrio perfeito entre bem e mal.

4 - Os dragões são do bem ou do mal?

O curioso sobre os dragões é que eles nunca tiveram uma personalidade particular. Muito diferente do unicórnio, por exemplo, que é conhecido como uma criatura majestosa e pacífica. Bom, o dragão é imprevisível, em algumas culturas ele é imortal e protetor, mas em outras o dragão pode ser mortal e destrutivo. O certo é que ele sempre foi bastante raro em todas as culturas, não vemos em lendas mitológicas um exército repleto de dragões, nunca há muitos deles.

5 - Os dragões chineses controlam o clima

Como citamos, o dragão podem ser bom ou mau, certo? Pois bem, com os dragões chineses não é diferente. Eles foram considerados responsáveis por vários desastres naturais, como maremotos, inundações e tempestades. Na China existem até templos construídos para honrar os dragões e proteger a agricultura dos nativos. Pelo visto os chineses levam essa história de dragão muito a sério.

6 - Dragões podem ter várias formas

O filósofo chinês Wang Fu descreveu um dragão como uma combinação de vários animais há 2000 anos atrás. Existem dragões em formato de cobra, mas também existem dragões que são mais parecidos com tartarugas e peixes. Em várias outras culturas também é dito que os dragões tem características de outros animais, como cabeça de elefantes, garras de leões e de aves pescadoras.

7 - Dragões realmente existem

Infelizmente não existem provas de que aqueles dragões que voam e cospem fogo viveram entre nós. Mas existe o famoso dragão de Komodo na Indonésia. É a maior espécie de lagarto vivo no mundo. Podendo chegar a três metros de comprimento e correr tão rápido quanto um cachorro, ele caçam suas presas e são capazes de capturarem espécies muito maiores que eles.

A mordida do dragão de Komodo pode ser letal e causar uma infecção grave por causa das bactérias presente em sua saliva. Será que o dragão de Komodo foi a inspiração para esse mito?

Mateus Graff
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento tem o único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+